Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Ligue para nós

(11) 2836-6065

Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

DESENTUPIDORA EM TAIPAS 99739-5404 / 98776-7059

DESENTUPIDORA EM TAIPAS 99739-5404 / 98776-7059

O Parque de Taipas é um pequeno bairro, localizado na região de taipas na cidade de São Paulo. Fica próximo a Parada de Taipas e faz limite com a Serra da Cantareira. O Parque de Taipas cresceu muito de um anos pra cá aproximadamente de acordo com a Prefeitura de São Paulo tem 1500 moradias cerca de 15 mil pessoas . No Parque de Taipas passará o Rodoanel Trecho Norte com obras iniciadas em 12/03/2013 com previsão de término para 2016 . A Principal via de acesso ao bairro é a Avenida Fernando Mendes de almeida que faz límite com a Avenida Deputado Cantídio Sampaio .Como qualquer bairro , o Parque de Taipas tem seus problemas um deles é o Saneamento básico , como o esgoto sem tratamento , vias esburacadas, não tem área de lazer , alguns pontos com pobreza extrema , ônibus lotados entre outras coisas. O bairro tem duas linhas de ônibus , Parque de Taipas Terminal Cachoeirinha (9008/10) Parque de Taipas Terminal Pirituba (9023/10) que por fim vive hiper lotado todos os dias . Referências [Esconder]vde SP – São Paulo – Zona Noroeste – Subprefeitura de Pirituba Jaraguá Cohab TaipasJaraguáJardim IpanemaJardim São JoãoParque Taipas Pirituba Chácara InglesaConjunto Residencial Vista VerdeJardim Cidade PiritubaJardim dos PinheirosJardim Felicidade]]Jardim ÍrisJardim LíbanoJardim MaggiJardim PaquetaJardim Santa MônicaJardim São JoséJardim SidneiJardim VitóriaPiqueriRecanto AnastácioRecanto Monte AlegreVila BarretoVila BoaçavaVila BonilhaVila Bonilha NovaVila CatupiaVila ClariceVila ComercialVila das PalmeirasVila DuarteVila ItapevaVila Maria TrindadeVila MiranteVila Nossa Senhora AparecidaVila Nossa Senhora do RetiroVila Pereira BarretoVila Pereira CercaVila PiritubaVila PortugalVila ReginaVila RenatoVila São JoséVila UrsulinaVila Zatt São Domingos City AméricaJardim MangalotJardim MaristelaJardim Santo EliasJardim Vista LindaVila CachoeiraVila Fiat LuxVila GuedesVila JaraguáVila MangalotVila Soares Categoria: Bairros do Parada de Taipas é um bairro, localizado na região noroeste de São Paulo, sendo que o bairro é um sub-distrito de Pirituba. Bairro mais setentrional de São Paulo, situado na região do Vale do Rio Juqueri e da Serra da Cantareira, Taipas é um núcleo urbano isolado do restante da cidade por um cinturão verde cada vez mais tênue assim como Perus. Teve origem numa parada do trem que ligava a cidade à Jundiaí. A estação foi aberta em 1891 com o nome de Taipas, e era conhecida como Parada de Taipas. Seu nome vem exatamente por ser um posto de passagem e abastecimento para as tropas militares e do grande números de casas feitas de taipa ali existentes. A região do Vale do Rio Juqueri e da Serra da Cantareira foi zona de passagem de tropas militares e importante entreposto de abastecimento durante o período colonial e sob a vigência do Império. Em meados dos anos 40, teve o nome alterado para Jaraguá, que era o nome de um posto telegráfico situado um quilômetro antes, sentido Capital-Jundiaí. Uma história para os moradores do bairro de Taipas: autoconstrução, associação e sobre o futuro Universidade de São Paulo Departamento de História – FFLCH Uma história para a cidade de São Paulo – Um desafio pedagógico – 2016 Profª. Dra. Antônia Terra Calazans Fernandes Uma história para os moradores do bairro de Taipas: Autoconstrução, associação e sobre o futuro. Por Tathiana Madja de Sousa – 7198891 Introdução Localizado na região noroeste de São Paulo, o bairro de Parada de Taipas, subdistrito da região de Pirituba-Jaraguá, constitui um exemplo de ocupação periférica, um capítulo importante para se pensar a história da cidade. Relatos e fotos gentilmente cedidos pelos moradores contam que a Rua Carmino Montouri, objeto de estudo desta sequência didática, foi ocupada desde meados dos anos 80 (Foto 1) até o início do ano de 1990, quando um suposto proprietário desapropria e carrega em caminhões dezenas de famílias para locais distantes. Como forma de resistência, a Associação dos Moradores da Vila Boa Esperança foi fundada em 28 de fevereiro de 1992 com o objetivo de garantir o direito de acesso à terra. Por intervenção da associação em conjunto com a então prefeita da época Luiza Erundina, o suposto dono foi desapropriado, tendo sido comprovada a ilegitimidade da posse. No quadro do fortalecimento dos movimentos sociais urbanos, o governo Erundina (1989-1992) caracterizou-se pela consolidação de canais de participação popular na administração pública, invertendo as prioridades de investimento na cidade, estimulando a autogestão em direção às políticas de habitação social1. Tal como se nota 1 AMARAL, Ângela de Arruda Camargo. Primeira Administração do PT em São Paulo, in Habitação na cidade de São Paulo. 2 edição revisada. São Paulo, Polis / PUC – SP, 2002, 120p. (Observatório dos Direitos do Cidadão: acompanhamento e análise das políticas da cidade de São Paulo, 4 ) http://www.polis.org.br/uploads/851/851.pdf (Último acesso em 11/12/2016). na lei 11.134, de 5 de dezembro de 19912, que abre espaço para a criação das associações de bairro, o governo Erundina promoveu a institucionalização da participação popular, possibilitando experiências concretas de transformação do espaço. A segunda foto registrou a festa de confraternização que aconteceu no mês de dezembro de 1992, quando os antigos moradores conseguem voltar para aquela região. Na memória dos moradores e moradoras, surge o momento em que no lugar das cercas é inaugurada uma praça, onde são plantadas as primeiras mudas de árvores. Ainda nesta foto, percebe-se que não há qualquer infraestrutura na região (água canalizada, esgoto, pavimentação e energia elétrica) e as casas estão em fase de construção. Como é possível perceber no Estatuto da Associação dos Moradores da Vila Nova Esperança (Foto 3), não somente a luta pelo acesso à terra, mas também a agência a favor da transformação do espaço e da garantia de melhores condições de vida para os moradores também entrou no rol das reivindicações da associação, interferindo na definição de políticas urbanas para aquela região. Por volta de três anos mais tarde (Foto 4), percebe-se que o bairro em autoconstrução passou por algumas mudanças na infraestrutura, os moradores podem contar com ruas iluminadas, apesar de não asfaltadas. A esse respeito, Teresa Pires do Rio Caldeira reforça que, nos anos 80 e 90, as classes trabalhadoras organizaram movimentos sociais, exigindo melhores condições e o direito à cidade. Segundo a autora, mesmo os políticos de direita perceberam que seu futuro em um sistema de eleições livres passou a depender da atenção dispensada à periferia, que melhorou em termos de infraestrutura urbana3. A foto 5 é uma demonstração de que a ação política dos moradores gerou transformações positivas no espaço, não obstante o fato de algumas casas permanecerem inacabadas. Esse inacabamento é expressão da irregularidade a que foram submetidas as classes trabalhadoras. Enquanto as políticas urbanas se concentraram por muito tempo em um território central reservado para as elites, as camadas mais pobres da população 2 Diário Oficial do Município de São Paulo, Ano 36, Número 231. 06-12-1991 http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao… (Último acesso em 11/12/2016). 3 CALDEIRA, 2000. P. 236 foram empurradas pela expansão das avenidas e do sistema de ônibus para as regiões suburbanas e rurais, onde podiam comprar terrenos baratos e irregulares4. Segundo Caldeira, a classe média alta contou com financiamento para a construção de suas casas em bairros legalizados e bem equipados, enquanto que a população pobre, mergulhada numa região precária e ilegal, construiu suas casas sem ajuda das autoridades. Na sexta foto, por exemplo, mostra uma região ainda degradada na qual os moradores são obrigados a viver perto
de um comércio de sucatas onde são comercializadas toneladas de ferro velho. Ao fundo, condomínios avançam, assinalando mudanças na região. Autoconstrução e ilegalidade também caracterizam o modo de ocupação em Parada de Taipas. Infelizmente, apesar das conquistas alcançadas pela associação, os moradores ainda não conseguiram se tornar proprietários, o que os deixa em situação de vulnerabilidade diante de novos projetos urbanísticos que venham a surgir. A chegada dos condomínios fechados e do shopping center na região (Foto 7) foi recebida de modo positivo pelos moradores, contudo, tal como Caldeira adverte, resta saber se este fenômeno pode significar um novo padrão de desigualdade social de exclusão e de expulsão daqueles que não podem pagar pelas benfeitorias5. A imagem 8 aponta para esse aspecto da gentrificação, quando a qualificação dos espaços não acontece como uma medida de inclusão social, mas de enobrecimento e expulsão dos moradores mais vulneráveis. Objetivos A presente sequência didática possui como objetivos propalar entre alunos os seguintes aspectos da História da cidade de São Paulo: I – Discutir a história dos modos de ocupação por parte das camadas mais pobres da população nas periferias, abordando o processo expansão em direção às áreas mais afastadas pela implantação do sistema de ônibus e das avenidas e os loteamentos periféricos irregulares como estratégia de sobrevivência. 4 P.224 5 P. 231. II – Tornar consciente entre os estudantes o problema dos padrões de segregação urbana, do abandono da periferia no que se refere às políticas urbanas de oferta de infraestrutura, lazer, transporte, cultura, etc. III – Divulgar e historicizar as ações das classes trabalhadoras, suas intervenções na construção de um espaço digno, as mobilizações pelo direito à cidade por parte daqueles que por muito tempo foram negligenciados. IV – Inserir em sala de aula o debate a respeito da migração dos apartamentos de alto padrão das regiões centrais para as regiões periféricas e como a população de baixa renda vivencia esse processo. Métodos e Estratégias 1°Parte: Esta parte será dedicada exclusivamente à investigação prévia dos documentos pelos alunos . Divida a sala em grupos, faça quites com os documentos e entregue-os para cada equipe. Como proposta de atividade coletiva, peça para cada grupo escrever uma narrativa, propondo formas de associações entre as imagens. Foto 1: Rua Carmino Montouri vista de cima. Primeiras construções em 1989 Foto 2: Festa de comemoração à reintegração de posse. Dezembro de 1992. Foto 3: Estatuto da Associação dos moradores da Vila Boa Esperança. Foto 4: Rua Carmino Montouri por volta de 1995 Foto 5: Rua Carmino Montouri em 2016 Foto 6: Vista da Rua Carmino Montouri – 2016 Foto 7: O bairro de Parada de Taipas em 2016: Shopping Cantareira à esquerda e novos condomínios à direita. Supermercado Sonda ao centro. Foto 8: Ilustração representando o fenômeno da gentrificação. 2° Parte: Esta etapa possui como finalidade resolver o “quebra-cabeça” das imagens junto com os estudantes. Em um primeiro momento, peça para os grupos apresentarem os resultados do trabalho em equipe. Em seguida, dependendo do que for apresentado, discuta com os alunos cada uma das imagens, lançando perguntas para os alunos no sentido de tornar evidente a história dos moradores de Taipas. Sugestão de roteiro: a) Peça para os alunos descreverem o espaço e as ações da foto 1. Identifique o começo de um bairro em auto-construção. b) O que está sendo registrado na foto 2? É um evento público ou familiar? Como podemos descrever o espaço nesta foto? c) Que tipo de documento está registrado no texto da foto 3? Podemos estabelecer relações com algumas das fotos? Se sim, quais fotos? Encontre relações com a foto 2, relacionando a festa de reintegração com a fundação da associação. d) Descreva e compare o espaço nas fotos 4 e 5? Que mudanças e permanências podemos identificar? Associe as mudanças às reivindicações presentes na foto 3. e) Quais são os problemas retratados na foto 6? Caracterize os problemas enfrentados em bairros periféricos. f) Que mudanças podemos identificar na foto 7? É possível encontrar contrastes nessa imagem? Mencionar o atual processo de verticalização do bairro. g) Qual o problema retratado na ilustração 8? É possível comparar com o que está sendo retratado na foto 7? Defina rapidamente o conceito de gentrificação. 3° Parte: Trata-se de um momento no qual o professor expõe um panorama geral das várias temáticas, no sentido de relacionar a história dos moradores de Parada de Taipas com a história da expansão em direção às periferias, as formas de ocupação do espaço, as estratégias de lutas e o atual processo de deslocamento dos condomínios fechados para estas regiões. Sugestão de roteiro: a) Aborde as mudanças históricas ocorridas no padrão de segregação urbana: I – Cidade concentrada em diferentes grupos sociais, II – Cidade dividida entre centro e periferia e III – Enclaves fortificados; b) Mostre detalhes das formas de ocupação na periferia, a respeito dos loteamentos periféricos, priorizando o aspecto da falta de políticas públicas na periferia concomitante a uma presença efetiva de planejamento urbano nas áreas nobres; c) Desenvolva sobre o surgimento de mobilizações na periferia, as lutas pelo direito à cidade, a importância das associações de bairro no governo Erundina e as intervenções a favor das políticas habitacionais; d) Contextualize a mudança dos empreendimentos de luxo para as regiões periféricas, definindo o conceito de gentrificação. Discuta com os alunos o caráter excludente das políticas públicas de melhoria. Bibliografia AMARAL, Ângela de Arruda Camargo. Primeira Administração do PT em São Paulo, in Habitação na cidade de São Paulo. 2° edição revisada. São Paulo, Polis / PUC – SP, 2002, 120p. (Observatório dos Direitos do Cidadão: acompanhamento e análise das políticas da cidade de São Paulo, 4) http://www.polis.org.br/uploads/851/851.pdf (Último acesso em 11/12/2016). CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. Cidade de muros – Crime, segregação e cidadania em São Paulo. SP: Editora 34; EDUSP, 2000, p.211-255. Diário Oficial do Município de São Paulo, Ano 36, Número 231. 06-12-1991 http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx? DataPublicacao=19911206&Caderno=DOM&NumeroPagina=1 (Último acesso em 11/12/2016). KOWARICK, Lúcio e SINGER, André. A experiência do partido dos trabalhadores na prefeitura de São Paulo. Revista Novos Estudos, v. 1, nº 195, março de 1993. http://www.novosestudos.org.br/v1/files/uploads/contents/69/20080625_a_… (Último Acesso 11/12/2016). MARTINS, Maria Lucia Refinetti. Descentralização e Subprefeituras em São Paulo: experiência da gestão 1989-1992: prefeita Luiza Erundina de Sousa. Projeto Labhab – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – USP. Novembro de 1997. http://www.fau.usp.br/depprojeto/labhab/biblioteca/textos/martins_desce… (Último Acesso 11/12/2016). Referencia Graduandos Anexo Tamanho uma_historia_para_os_moradores_do_bairro_de_taipas.pdf 973 KB Tags associação, bairro, moradores, resistência, São Paulo
Rua Máximo Barbosa, Parada de Taipas, Zona Norte: Desentupidora em Parada de Taipas com desconto de até 50%, visita grátis, orçamento sem compromisso e pagamento facilitado desentupidora, uma empresa especializada em desentupimento, limpa fossa e hidrojateamento, nossa empresa presta serviço 24 hs, 7 dias por semana, estamos sempre a disposição para atender com rapidez e garantimos em contrato todos os serviços., aqui em Parada de Taipas temos equipe para atender serviços emergenciais ou de prevenção. A desentupidora em Parada de Taipas tem experiência de mais de 30 anos e desenvolveu um sistema para desentupir pias, ralos, coletoras, colunas, águas pluviais, calhas, conduítes, tanques, privadas, canos de água limpa e esgotos em geral
, com sistema de alta pressão. As máquinas rotativas de desentupimento por mais eficazes que são, deixam em alguns casos resquícios do entupimento, este novo sistema chega a sua perfeição, pois trabalha com água e pressão ao mesmo tempo. O sistema é tão perfeito que podemos afirmar que seria igual a trocar a tubulação, pois ele joga água nas paredes dos canos deixando eles com seu diâmetro original. A desentupidora em Parada de Taipas conta hoje com equipamentos de alta pressão montados nas unidades móveis sendo: Caminhões para resolver os mais difíceis tipos de entupimentos que possamos encontrar, ou seja, não existe serviço de desentupimento que nós não executamos. Como nem tudo é perfeito ainda existe muitas edificações antigas que possuem tubulações feitas com manilhas, que são canos feitos de cerâmicas de 01 metro cada, acoplados uns aos outros e colados com cimento, o que pode acontecer neste caso? Com o tempo estas uniões criam fissuras e se houver um entupimento a água passa por estes locais e vai direto para terra ocorrendo uma erosão. Com isso a manilha acaba se deslocando e cedendo, então neste caso é necessária a troca da manilha, mas para isso o próprio técnico da desentupidora em Parada de Taipas aliada com seus equipamentos consegue achar o ponto exato do arreamento. Outro fator de importância que ocorre com tubulações de PVC de baixa qualidade, é ter suas conexões de colagem deslocadas, muitas vezes até por falta de cola ou tubulações com paredes finas, e ai acontece também o arreamento, muitas vezes canos fracos são roídos por ratos que vão procurar comida ou água no esgoto, que trazem problema igual ao deslocamento de colagem. Eles furam o cano de PVC com facilidade em alguns casos em vários pontos, neste caso temos que trocar a tubulação que a desentupidora em Parada de Taipas já no local e com trabalho de desentupimento já começado também executa, a desentupidora em Parada de Taipas não deixa de resolver os problemas ocasionados por entupimentos de esgoto, fazendo um serviço limpo, rápido e eficiente. A desentupidora em Parada de Taipas já realizou com sucesso desentupimentos em muitas residências, edifícios, empresas e hospitais entre outros, trabalhos deste tipo requerem total domínio da tecnologia e muita responsabilidade para não causar danos irreparáveis em locais de extrema importância. Obviamente conviver com entupimentos de esgotos não é nem um pouco agradável, você não consegue usar nada no seu imóvel, quer lavar louça e não pode, quer tomar banho e não pode, quer usar o banheiro e não pode. E aí? O que fazer? Chame a desentupidora em Parada de Taipas que tem conhecimento técnico e tecnológico adequados, a desentupidora em Parada de Taipas alinha o conhecimento teórico e prático, sobre todos os desentupimentos com tecnologias em hidráulicas. Desta forma, têm como compromisso de garantir a qualidade do serviço prestado, para isso a desentupidora em Parada de Taipas conta com profissionais altamente qualificados e experientes, capazes de solucionar os mais complicados entupimentos que possam aparecer, tal fato aumenta expressivamente as chances de sucesso no serviço e pode ter certeza de que o resultado que você obterá será muito satisfatório. Algumas dúvidas de nossos clientes: Como é feito o desentupimento? Pode ser de varias formas, o convencional é feito com máquinas rotativas de pequeno ou grande porte, também pode ser feito com caminhão de hidrojateamento e outro modo pouco usado é com pressão de ar comprimido. Posso chamar uma desentupidora a noite em meu apartamento? Depende da urgência, se for caso de retorno de esgoto nos ralos (quando a água sai sem você estar usando) pode, mas se for pia entupida, privada ou tanque, precisa ver a convenção do condomínio. O meu banheiro está com mau cheiro a desentupidora resolve? Sim, isso é indicio de futuro entupimento, o serviço neste caso e fazer uma raspagem na tubulação para retirar o que está causando o mau odor. É necessário limpar os canos do meu imóvel anualmente? Nem sempre, mas todo serviço preventivo, além de custar bem menos evita muita dor de cabeça no futuro. Quanto custa o orçamento da desentupidora? Nada, todo orçamento é feito no local do problema, assim o técnico vai saber dimensionar a dificuldade do desentupimento, por isso toda visita é gratuita. E se acontecer um entupimento no domingo ou feriado? Fique tranqüilo, nossa empresa atende sábados domingos e feriados sem nenhum custo adicional, mantemos plantão 24 horas para casos emergenciais. Não estava no meu orçamento o serviço de desentupimento, como posso pagar? Aqutemos flexibilidade na forma de pagamento, aceitamos cheques, cartão de crédito e dependendo da situação até boleto bancário. Fiz um serviço e voltou a entupir no mesmo local o que devo fazer? Ligar em nossa empresa, pois em nosso contrato existe uma garantia por escrito, iremos deslocar uma equipe técnica até o local sem custo adicional. Entupiu e não posso usar nada em casa quanto tempo demora pro atendimento? Em São Paulo nossa dificuldade é o trânsito, mas direcionaremos a equipe mais próxima do local para que a visita se torne rápida, mas normalmente em torno de 40 minutos. Quanto custa o serviço de desentupimento? Um serviço nunca é igual ao outro, é difícil colocar um preço sem saber direito o que esta acontecendo, e outros detalhes técnicos que são próprios do local, por isso não cobramos taxa de visita e nosso orçamento é sem compromisso. Faça serviço de desentupime desentupidora em Parada de Taipas para não ter que fazer de novo. Compromisso com a qualidade e preço justo nos serviços de desentupimento é aq desentupidora em Parada de Taipas Sistema Americano de Desentupimento Profissional! Desentupidora em Parada de Taipas? C Desentupidora!

Está gostando de nossos artigos, compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
  •  Rua Glauco Velasques, 285, Casa Verde
  •  (11) 2822-9612
  •  (11) 2836-6065
  •  (11) 98776-7059
  •  (11) 9 9739-5404
  •  Rua H, 38, Parque Vera CRUZ
  •  (12) 3674-3511
  •  (12) 99149-0615
  •  (11)98776-7059

Projetos realizados

%d blogueiros gostam disto: