Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Ligue para nós

(11) 2836-6065

Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Desentupidora no BAIRRO CARANDIRU 98776-7059 / 99739-5404

Desentupidora no BAIRRO CARANDIRU 98776-7059 / 99739-5404

Somos especialistas em serviços relacionados ao nosso segmento. Confira um pouco mais sobre nossos serviços. DESENTUPIMENTO DE REDE-ÁGUAS PLUVIAIS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE VASOS SANITÁRIOS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE RALOS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE COLUNAS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE ESGOTOS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE PIAS NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU DESENTUPIMENTO DE TANQUES NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU LIMPEZA DE CAIXA DE GORDURA NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU LIMPEZA DE FOSSA SÉPTICA NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRU HIDROJATEAMENTO NA ZONA NORTE BAIRRO CARANDIRUATENDEMOS TODOS OS BAIRROS DO No Carandiru OFERECENDO OS SERVIÇOS DE: DESENTUPIMENTO DE VASOS SANITÁRIOS na No Carandiru DESENTUPIMENTO DE RALOS na No Carandiru DESENTUPIMENTO DE RAMAIS E ESGOTOS EM GERAL na No Carandiru DESENTUPIMENTO DE PIAS E TANQUES na No Carandiru DESENTUPIMENTO DE COLUNAS PREDIAIS na No Carandiru DESENTUPIMENTO DE AGUAS PLUVIAIS na No Carandiru DESENTUPIDORAS DE PIA na No Carandiru DESENTUPIDORA DE CAIXA DE ESGOTO na No Carandiru DESENTUPIDORA DE ESCOLAS na No Carandiru DESENTUPIDORA DE BARES na No Carandiru VÍDEO: DESENTUPIMENTO DE ESGOTO – POR QUE CONTAR CONTRATAR A  DESENTUPIDORA na No Carandiru? OFERECEMOS SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE DESENTUPIDORA na No Carandiru. NÃO QUEBRAMOS PAREDES E PISOS PARA FAZER O SERVIÇO. PORQUE ATENDEMOS RÁPIDO COM PLANTÃO 24 HORAS. PORQUE NÃO COBRAMOS TAXAS DE VISITAS. OS NOSSOS ORÇAMENTOS SÃO SUPER ACESSÍVEIS. O SERVIÇO TEM TOTAL SEGURANÇA E GARANTIA. LIGUE AGORA E PEÇA A SUA VISITA GRÁTIS E SEM COMPROMISSO POR TELEFONE (11) 3921-8778 Previous Next Previous Next SAIBA COMO É FEITO OS SERVIÇOS, CLIQUE AQUI E VEJA OS NOSSOS VÍDEOS. ENTENDA COMO É FEITO O SERVIÇO DE DESENTUPIMENTO na No Carandiru. Desentupidora na No Carandiru: Atendemos todo o bairro da vila nova conceição. Propomos um serviço simples e rápido, com alto conhecimento técnico de desentupidora na casa verde, com formas de pagamento acessíveis, 24 horas por dia, Domingo a Domingo e 120% mais barato que a média do mercado. Após remoção dos objetos obstrutivos, executamos a limpeza preventiva da tubulação, otimizando o ramal de efluente. Os nossos serviços de desentupidora na casa verde, são executados na mais absoluta higiene, com toda segurança, de modo profissional, com alto conhecimento técnico, com equipes de encanadores treinados para resolver mais urgente possível o transtorno do entupimento. COMO FAÇO PARA CONTRATAR A DESENTUPIDORA PARA DESENTUPIR na No Carandiru? ENTRE EM CONTATO COM A  DESENTUPIDORA POR TELEFONE E EMAIL OU PREENCHA O FORMULÁRIO NO FINAL DA PAGINA. SOLICITE A SUA VISITA GRÁTIS, VISITAMOS O LOCAL DO ENTUPIMENTO SEM COBRAR NADA. APÓS A AVALIAÇÃO TÉCNICA DO ENTUPIMENTO, PROPOMOS O ORÇAMENTO MAIS ACESSÍVEL DO MERCADO. ACEITO O ORÇAMENTO, EXECUTAMOS O SERVIÇO PRONTO! ACABOU O TRANSTORNO, E AINDA OFERECEMOS GARANTIA TOTAL DO SERVIÇO. AGENDA JÁ A SUA VISITA TOTALMENTE GRÁTIS LIGUE AGORA MESMO NO ATENDIMENTO 24 HORAS DE DOMINGO A DOMINGO Oferecemos serviços profissionais de desentupidora No Carandirude: Desentupidora de Vasos Sanitários:No Carandirucausado por obstruções como objetos rígidos, papeis higiênicos, escovas de dentes, fraudas, frascos de desodorantes etc, desentupimos vasos sanitários com maquinas desentupidoras eletro rotativas erradicando o entupimento. Desentupidora de Esgotos em geral:No CarandiruQuando se trata de desentupimento, os canos de esgoto estão é o que causa maiores transtornos. Causado por diversos resíduos no interior dos canos, impede o fluxo natural do efluente. Oferecemos serviços completo de desentupidora na cantareira eliminando as obstruções e fazendo uma raspagem interna da tubulação. Desentupidora de Ralos:na No Carandiru Para identificar o entupimento de ralo, observamos um empoçado de água que não escoa, causado por resíduos sólidos como fios de cabelos acumulados. Para solucionar este problema a desentupidora na cantareira, conta com encanadores experientes com alto conhecimento técnico para atender esta necessidade. Desentupidora de Pias:No CarandiruAo usar a pia, a água não escoa, aumentando o volume de água dentro da cuba, provavelmente a pia esta entupida, a sua causa pode ser: restos de alimentos, gorduras ou fragmentos de resíduos sólidos. Sabendo disso a  desentupidora, oferece serviços de desentupidora de pia profissional e com toda garantia. Desentupidora de Colunas:No CarandiruAtendemos condomínios em todas as cidades da grande São Paulo. Propomos um serviço simples e rápido, com alto conhecimento técnico, com formas de pagamento acessíveis, 24 horas por dia, Domingo a Domingo e 120% mais barato que a média do mercado. Desentupidora de vaso Desentupidora de pia Desentupidora de esgoto Desentupidora de ralo Desentupidora na água fria Desentupidora no parada inglesa Desentupidora em taipas Desentupidora no parque edu chaves Desentupidora no horto florestal Desentupidora na brasilandia Desentupidora na No Carandiru Desentupidora na vila penteado Desentupidora na freguesia do ó Desentupidora na vila novo conceição Desentupidora no mandaqui Desentupidora na casa verde Desentupidora no tremembé Desentupidora no jaçanã Desentupidora no tucuruvi Desentupidora na cantareira Desentupidora na vila medeiros Desentupidora na vila gustavo Desentupidora na vila maria Desentupidora na vila guilherme Desentupidora no lauzane paulista Desentupidora no parque novo mundo Desentupidora no jaraguá ,DESENTUPIDORA NO CARANDIRU Está procurando Desentupidora no Carandiru? A Desentupidora possui atendimento 24h por dia e 7 dias por semana, atuando na resolução das demandas de desentupimento de todos os tamanhos e em qualquer tipo de imóvel, seja residência, comércio ou indústria, com rapidez e eficiência. Ao procurar uma Desentupidora no Carandiru, você pode ter a garantia de que seu problema será resolvido rapidamente e com técnicas de ponta. Para isso, tenha a certeza de que em qualquer lugar da cidade que estiver, a  irá chegar até você para desobstruir as tubulações de onde você mora ou trabalha. Há anos no mercado de desentupimento e dedetização, a  Desentupidora age de forma responsável, rápida e sem burocracia. Conte com essa facilidade em seu dia para lidar com algo tão incômodo como um entupimento, sem precisar ter longas horas de seu dia perdidas para resolver esse contratempo. EMERGÊNCIA Chegamos em até 30 MINUTOS Não cobramos visita! Deixe seu telefone que nós retornaremos logo em seguida. Nome: Telefone: ENVIAR PAGAMENTO FACILITADO  ATENDIMENTO 24 HORAS Urgências podem ocorrer em qualquer momento do dia e em qualquer dia da semana, certo? Por isso, nós da possuímos uma equipe preparada para te atender 24h por dia e 7 dias por semana, e resolver seu problema, seja ele qual for! Com equipes de especialistas em dedetização e desentupimento espalhadas pela cidade de São Paulo e grande São Paulo, sua residência, comércio, escritório, escola e qualquer outro estabelecimento estarão livres de eventuais problemas que possam colocar em risco a saúde das pessoas ou até mesmo a estrutura do local. Por isso, conte com quem entende do assunto! Com técnicas inovadoras e de ponta para comércios, indústrias e residências, garantimos que seus problemas serão resolvidos em pouco tempo e efetivamente. Sabemos que certas urgências não podem esperar e sua solução é nossa prioridade. Desentupidora no Carandiru EMERGÊNCIA Chegamos em até 30 MINUTOS Não cobramos visita! SOLICITE UM ORÇAMENTO Preencha os campos abaixo e solicite um orçamento sem compromisso. Nome Telefone E-mail Assunto Mensagem ENVIAR PAGAMENTO FACILITADO PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE DESENTUPIDORA NO CARANDIRU Como desentupir encanamento? Para realizar o desentupimento com esses produtos basta colocar 2 colheres de bicarbonato dentro do
cano entupido e logo depois jogar vinagre. Quando a mistura começar a efervescer cubra o cano com um pano quente e deixe agir por 25 minutos. Logo após jogue água fervente para terminar o trabalho. Tenho que esperar quanto tempo após a dedetização para retornar ao ambiente? Com relação às crianças, idosos, adultos que tenham alergias ou problemas respiratórios e animais de estimação são recomendados para ficar fora do ambiente por, no mínimo, 24 horas. Sempre instruímos ainda, que o ambiente esteja arejado. Não faço a limpeza de fossa há muito tempo, posso ter problemas? As fossas sujas são o principal problema da maior parte das casas que as utilizam. Para manter o bom funcionamento, elas precisam ser limpas constantemente para tirar todos os resíduos que estão ali dentro. Percebi minha parede úmida, isso pode ser uma infiltração? Normalmente quando existe um vazamento oculto decorrente de alguma tubulação rompida ou com desvio, é comum percebermos infiltração em alguns pontos do imóvel. Minha conta de água está vindo muito alta, pode ser vazamento oculto? Sim, vazamentos ocultos são bastante comuns e responsáveis pelo aumento na conta de água. Existe dedetização para pernilongos? A dedetização contra pernilongos é feita com uma máquina chamada “Nebulizador”, que produz uma fumaça conhecida como “Fumacê”; eliminando assim, o foco de pernilongos no local. A visita da Desentupidora  é cobrada? Nós da desentupidora , não cobramos a visita realizada em nossos clientes. Nosso orçamento é feito inteiramente sem compromisso e caso nosso orçamento seja aprovado o serviço é executado imediatamente, sempre facilitando o pagamento via cartão ou dinheiro. Caso o orçamento não seja aprovado em nossa vista, o cliente não precisa pagar absolutamente nada para a desentupidora . Qual o valor do metro linear para a desentupidora ? O valor do metro linear é uma dúvida que muitos clientes possuem, porém, não trabalhamos com preços pre formatados, pois antes de visitar o cliente e avaliar o grau de obstrução e saber qual equipamento/maquinário será utilizado e a profundidade, seria impossível passar um orçamento para o cliente. Nós prezamos pela transparência e garantimos sempre o melhor preço do mercado, solicite agora uma visita de nosso suporte técnico para avaliarmos o seu problema e resolvermos com o desentupimento. CONHEÇA A slide 2 to 5 of 4 Desentupidora no Carandiru Desentupidora no Carandiru Desentupidora no Carandiru Desentupidora no Carandiru NOSSOS CLIENTES slide 9 to 12 of 11 hospital bandeirantes habibs governo sp FMU correios Carrefour UPS Thomson Reuters odebrecht libercon ibis hospital bandeirantes habibs governo sp FMU correios Carrefour UPS Thomson Reuters odebrecht libercon DESENTUPIDORA CARANDIRU Entupimentos não têm dia e nem hora para acontecer. Por isso, contar o atendimento 24h por dia da  Desentupidora no Carandiru é essencial para que você não precise ficar esperando muito tempo para resolver o seu problema. Com serviços de ponta, equipamentos modernos e profissionais altamente capacitados, o atendimento é imediato, para identificar e sanar problemas de entupimento com rapidez, segurança e eficiência. Carandiru é um bairro da Zona Norte de São Paulo bastante conhecido nacionalmente por ter abrigado da Casa de Detenção de São Paulo. Atualmente, está em constante desenvolvimento e conta com o Parque da Juventude, que deu uma cara nova para a região. O parque é composto por quadras poliesportivas, biblioteca, pistas de cooper, área de shows e outros. A oferta cada vez maior de serviços, inclusive de Desentupidora no Carandiru, contribuem muito para o crescimento da região. Por isso, se houver qualquer problema com o entupimento de tubulações, conte com a ! Bairros atendidos: Freguesia do Ó Corisco Conjunto Residencial Novo Pacaembu Conjunto dos Bancários Cohab Taipas Alto de Santana Vila Vani Vila Zilda Chácara Morro Alto Vila Vitório Vila Vessoni Chácara do Encosto Chácara Cuoco Casa Verde Alta Centro de Santana Chora Menino Cachoeira Morro Doce Bortolândia Serra da Cantareira Ponta Grande Perus Jardim Barro Branco Freguesia do Ó Parque Edu Chaves Brasilândia Vila Medeiros Vila Maria Vila Guilherme Tucuruvi Tremembé Parada Inglesa Mandaqui Jardim França Jaçanã Carandiru Jardim São Paulo Jardim Peri Casa Verde Cachoeirinha Santana Bairro do Limão Alto de Santana Água Fria Não encontrou o seu bairro? Digite seu bairro no campo ao lado: Digite o nome do seu bairro Buscar ENTRE EM CONTATO Precisando de soluções rápidas e eficientes de dedetização ou desentupimento? Conte com a ! Entre em contato com um de nossos atendentes em qualquer um dos canais: Tem alguma dúvida? Nome E-mail Telefone Assunto Mensagem ENVIAR Funcionário tem como uma de suas principais especialidades a realização dos serviços de desentupimento focados na desobstrução, limpeza e manutenção de tubulações. Tudo isso com garantia de pouca sujeira, atendimento rápido e resultado duradouro. Saiba Mais Home Segmentos Desentupidora em Clubes Desentupidora em Condomínios Desentupidora em Residências Desentupidora em Comércios Desentupidora em Hospitais Desentupidora em Indústrias Desentupidora em Escolas Desentupidora Desentupidora de Redes de Esgoto Desentupidora de Cano Desentupidora de Tanque Desentupidora de Vaso Desentupidora de Pia Desentupidora de Colunas Desentupidora de Águas Pluviais Dedetizadora Dedetização de Pragas Dedetizadora de Cupim Dedetizadora de Percevejo Dedetizadora de Escorpião Dedetizadora de Mosquito Dedetizadora de Moscas Dedetizadora de Formigas Dedetizadora de Baratas Desratização Bairros Mais Pesquisados Desentupidora na Cerqueira César Desentupidora na Zona Leste Desentupidora no Parque São Jorge Desentupidora em Residências Search Dedetizadora na Zona Leste Desentupidora no Belenzinho Desentupidora na Zona Sul Desentupidora em Clubes Dedetizadora na Zona Oeste Desentupidora no Jardim São Paulo Dedetizadora em Socorro Desentupidora Jardim Ângela Dedetizadora em Clubes Dedetizadora em Santo André Desentupidora no Bairro do Limão Desentupidora na Zona Norte Desentupidora na Vila Formosa Desentupidora na Zona Oeste Desentupidora em Santana Desentupidora no Brás Desentupidora no Alto de Santana Desentupidora em Diadema Desentupidora Vila Maria Zélia Desentupidora em Pinheiros Desentupidora Vila Mascote Desentupidora no Brooklin Dedetizadora na Cidade Dutra Dedetizadora na Grande São Paulo Desentupidora em Hospitais
.Desentupidora em Santana –, um de nossos princípios é que o cliente é nosso maior patrimônio. Desentupidora em Santana , Bairro – Zona Norte – SP. Nossos serviços de [Desentupimento em Santana], Tucuruvi, Mandaqui, Jardim São Paulo, Tremembé, Vila Maria, Vila Guilherme, Vila Gustavo, temos o melhor preço, atendimento imediato e orçamento Grátis para desentupir em Santana e regiões qualquer encanamento. Executamos serviços de desentupidora em Santana, desentupidora de esgoto em Santana, desentupidora de ralo em Santana, desentupidora de vaso sanitário em Santana, desentupidora de caixa de esgoto em Santana, desentupidora de caixa de gordura em Santana, desentupidora de tanque em Santana, desentupidora de banheiro em Santana, Desentupidora de ralo de quintal em Santana, desentupidora de cano em Santana, [encanador em Santana] e de qualquer tubulação que precisar desentupir. Veja abaixo localização da base de desentupidora em Santana:  -Santana –SP- Brasil. Veja a localização exata no Google Mapas. Temos orgulho de ser uma das melhores desentupidoras em Santana – Zona Norte, o desentupimento em Santana é realizado em toda a região em qualquer tipo de tubulação. Executamos também serviços de [desentupimento em Santana], desentupimento de esgoto em Santana, desentupimento de ralo em Santana, desentupimento de vaso sanitário em Santana, desentupimento de caixa de esgoto em Santana, desentupimento de caixa de gordura em Santana, desentupimento de tanque em Santana, desentupimento de banheiro em Santana, De
sentupimento de ralo de quintal em Santana, desentupimento de cano em Santana,hidrojateamento em Santana, limpeza de fossa em Santana, Caça vazamento em Santana, dedetização em Santana, descupinização em Santana, limpeza de caixa de água em Santana, impermeabilização em Santana. Entupimento porque acontece: Acontece o entupimento porque existe o excesso de sujeira ou detritos de alimentos que ao passar do tempo vão parando na tubulação formando assim uma crosta impedindo o escoamento normal da água dos ralos, pias, banheiros, caixa de esgoto, caixa de gordura, tanques, ou qualquer tubulação entupida, estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora em Santana. Como agir em caso de entupimento em Santana: Em caso de entupimento em Santana você deve agir conforme as instruções a seguir para que o desentupimento ocorra de forma correta, é primordial não despejar nenhum produto químico na tubulação de esgoto ou pluvial, pois o mesmo pode corroer a parte interna dos canos causando assim um problema ainda maior, não usar hastes de ferro, pois nas curvas dos encanamentos geralmente tem rosca ou cola se você forçar pode deslocar causando um vazamento interno. Recomendamos sempre chamar uma desentupidora em Santana mais próxima de você para desentupir ralo, desentupir esgoto, desentupir pia, desentupir vaso sanitário, desentupir ralo de quintal, desentupir Box de banheiro, desentupir caixa de gordura, e assim sanar esse problema. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora em Santana -Zona Norte – SP. Qual o preço para desentupir em Santana? Em todos os casos enviamos uma equipe técnica em desentupimento em Santana, para avaliar a dimensão do entupimento e passar um orçamento com transparência e honestidade. Cada caso é um trabalho diferente não sabemos que iremos encontrar, portanto enviaremos nossos profissionais em desentupimento para iniciar a investigação e passar o preço para desentupir. Caso seja aprovado iremos realizar o desentupimento de pia, desentupimento de esgoto, desentupimento de ralo de quintal, desentupimento de tanque, desentupimento de vaso sanitário, desentupimento de caixa de gordura, desentupimento de caixa de esgoto, desentupimento de canos em geral. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora em Santana. Como realizamos o desentupimento em Santana: Com profissionais treinados e qualificados em desentupimento só temos uma certeza a que vamos realizar o trabalho, pois possuímos as mais modernas maquinas que existe no ramo das desentupidoras em São Paulo e no Brasil. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidoras em Santana. Como efetuar Pagamentos para desentupidora em Santana: Os pagamento podem serem efetuados através de: Cartão Crédito e Débito / A vista / Cheque Sob Consulta / Boleto Sob Consulta para pessoa jurídica. Veja Alguns de nossos serviços de desentupidora em Santana: Desentupidora de Esgoto em SP Desentupidora de Ralo em SP Desentupidora de Pia em SP Desentupidora de Tanque em SP Desentupidora de Vaso Sanitário em SP Desentupidora de Caixa de Gordura em SP Desentupidora de Cano em SP Desentupidora de Ralo de Quintal em SP Desentupidora de Caixa de Esgoto em SP Outros serviços que realizamos entre em contato e peça agora um técnico. Hidrojatemento /Limpeza de Fossa / Caça Vazamento/ Dedetização Alguns de nossos parceiros nas regiões para atender ainda mais rápido a desentupidora em Santana: desentupidora Hidro Prime,Desentupidora no Paraíso,Desentupidora na Vila Clementino,Desentupidora na Vila Nova Conceição,Desentupidora na Vila Olímpia,Desentupidora no Cerqueira César, Desentupidora São Paulo. Sempre daremos diversas dicas em nosso Blog acompanhe. Veja regiões de Atendimento em São Paulo: Desentupidora na Zona Norte Desentupidora em Santana Desentupidora na Brasilândia Desentupidora na Cachoeirinha Desentupidora na Cantareira Desentupidora na Casa Verde Desentupidora na Freguesia do Ó Desentupidora na Itaberaba Desentupidora na Parada Inglesa Desentupidora na Santa Teresinha Desentupidora na Vila Guilherme Desentupidora na Vila Gustavo Desentupidora na Vila Maria Desentupidora na Vila Mazzei Desentupidora na Vila Medeiros Desentupidora na Vila Palmeiras Desentupidora no Tucuruvi Desentupidora no Bairro do Limão Desentupidora no Carandiru Desentupidora no Cavaton Desentupidora no Chora Menino Desentupidora no Imirim Desentupidora no Jaçanã Desentupidora Jardim Brasil Desentupidora no Jardim das Rosas Desentupidora no Jardim Daysy Desentupidora no Jardim do Tiro Desentupidora no Jardim Guapira Desentupidora no Jardim Guarani Desentupidora no Jardim Paulistano Desentupidora no Jardim Peri Desentupidora no Jardim São Bento Desentupidora no Jardim São Paulo Desentupidora no Jardim vista Alegre Desentupidora no Lauzane Desentupidora no Mandaqui Desentupidora no Morro Grande Desentupidora no Parque Novo Mundo Desentupidora no Parque Tiete Desentupidora no Piqueri Desentupidora no Tremembé Desentupidora no Horto Florestal Desentupidora no Horto Desentupidora no Parque Edu Chaves Atendemos também na Zona Norte, Zona Sul, Zona Oeste, Suzano, Guarulhos, Santo André, São Caetano, São Bernardo, Osasco, Entre em Contato e Peça uma visita Agora. [Desentupidora em Santana]-[Desentupimento em Santana] – [Desentupir em Santana] – [Desentupidoras em Santana] – [Encanador em Santana] – [Desentupidor em Santana]
Com comunicação online, desentupidora oferece serviços 24 horas em Carandiru Nada melhor e mais confortável do que ter a certeza de que todos os elementos de casa, como eletrodomésticos e instalações sanitárias, estão funcionando plenamente, não é mesmo? Para que isso aconteça, é sempre bom ter aquela empresa de confiança para realizar a manutenção necessária. E quando se trata de um serviço tão importante, como o desentupimento de esgoto, por exemplo, não dá para confiar em qualquer um. Nesse contexto, você precisa ter o contato de uma desentupidora que possua comunicação e atendimento ágil, de forma clara e objetiva. Caso more em São Paulo, existe a facilidade de uma desentupidora 24 horas, qualificada e com preço justo, sendo possível realizar a cotação sem compromisso por meio do WhatsApp. Aliás, a empresa, que atende toda São Paulo, conta com equipamentos de ponta e um time para lá de qualificado. Ou seja, se você precisar dos serviços de uma desentupidora em Carandiru (SP) ou uma desentupidora na Zona Oeste já sabe onde encontrar. É claro que realizar a manutenção de sistemas de esgoto e desentupimento de pias, ralos, fossas e caixas de gordura é importante. No entanto, todos os processos devem ser feitos evitando quebras desnecessárias ou qualquer outro transtorno. Justamente por isso, profissionais qualificados fazem a diferença. Logo, para garantir esse serviço ou, apenas, realizar um orçamento sem compromisso, basta entrar em contato pelo App. Confira! Carandiru é um bairro da zona norte da cidade de São Paulo. Recebeu este nome pois o córrego Carandiru banhava a histórica Fazenda de Sant’ Ana que originou a maioria dos bairros da zona nordeste paulistana.[1] Parte do bairro situa-se no distrito de Vila Guilherme e parte no distrito de Santana. Características O Carandiru é nacionalmente conhecido por ter abrigado a Casa de Detenção de São Paulo, conhecida popularmente como o Carandiru (atual Parque da Juventude). O bairro também ficou famoso, embora em escala menor, por lá abrigar o antigo Teatro Silvio Santos, do SBT; nos anos 1980 e 1990 o mesmo abrigou a danceteria Ácido Plástico, conhecida por seus shows de rock ao vivo, atualmente no local funciona uma loja Maçônica. Nos anos 70 houve uma invasão de terras, terrenos baldios da avenida Zaki Narchi formaram uma favela homônima à avenida. Após décadas de ocupação irregular e 5 incêndios em 9 anos, todas as moradias irregulares foram removidas no ano de 2005. Próximo ao local há um conjunto habitacional vertical, o pr
imeiro Cingapura de São Paulo, na divisa com o bairro de Vila Guilherme.[2][3] Curiosamente do outro lado da avenida há um hotel sofisticado, o Novotel Center Norte, que demonstra a desigualdade social da região. Atualmente localizam-se parte do Parque da Juventude, inaugurado em 2003, composto por quadras poliesportivas, área de shows e apresentações, a biblioteca de São Paulo, pistas de cooper dentre outros aparelhos de lazer; o Novotel Center Norte; o 9º DP, a ETEC Parque da Juventude, a escola de samba X-9 Paulistana e o Departamento de Investigação sobre o Crime Organizado. Próximo ao bairro encontra-se a estação Carandiru do metrô. Principais vias de acesso Avenida Cruzeiro do Sul Avenida General Ataliba Leonel e Rua Azir Antônio Salton Avenida Otto Baumgart Avenida Zaki Narchi Rua Antônio dos Santos Neto 
Casa de Detenção de São Paulo Localização São Paulo Tipo Presidio Fechamento 2002 Rebeliões Massacre do Carandiru, última rebelião deixou 111 detentos mortos e 92 por PMs do Choque de São Paulo. A Casa de Detenção de São Paulo,[1] popularmente conhecida como Carandiru por localizar-se no bairro homônimo da cidade de São Paulo, foi uma penitenciária que se localizava na zona norte de São Paulo. Foi inaugurada em 21 de abril de 1920[2] e sua construção é do engenheiro-arquiteto Samuel das Neves. A denominação de Casa de Detenção foi dada pelo interventor federal Ademar Pereira de Barros que em 5 de dezembro de 1938, pelo decreto estadual 9.789, extinguiu a Cadeia Pública e o Presídio Político da Capital. Este decreto previa separação de réus primários de presos reincidentes e separação dos presos pela natureza do delito. Já chegou a abrigar mais de oito mil presos, sendo considerado à época o maior presídio da América Latina. Foi o local do massacre do Carandiru em 2 de outubro de 1992. Foi desativado e parcialmente demolido em 2002, no governo de Geraldo Alckmin, dando lugar ao Parque da Juventude. Em 2019, os edifícios e estruturas remanescentes do Complexo Penitenciário (os pavilhões remanescentes, o portal da Penitenciária, as estruturas remanescentes das muralhas do presídio e o edifício da prisão-albergue) foram tombados pela Prefeitura de São Paulo, considerando-se que a preservação do complexo é fundamental para a história prisional do Brasil. Segundo a arquiteta Anna Beatriz Ayroza Galvão, professora da Escola da Cidade e ex-superintendente do IPHAN, não se deve “apagar a memória da dor”. “Se fosse isso, todos os campos de concentração teriam sido destruídos; é importante deixar as marcas dessa dor para que não se repitam atrocidades como essa na nossa história”, explicou. [3] Índice 1 Histórico 2 Período 1920-1940 2.1 1940-2000 2.1.1 O massacre de 1992 2.1.2 Julgamento dos policiais envolvidos 2.2 Desativação 3 Características 3.1 Pavilhão 2 3.2 Pavilhão 4 3.3 Pavilhão 5 3.4 Pavilhão 6 3.5 Pavilhão 7 3.6 Pavilhão 8 3.7 Pavilhão 9 4 Na cultura popular 4.1 Televisão 4.2 Literatura 5 Filmografia 6 Referências 7 Bibliografia 8 Ver também 9 Ligações externas Histórico Ambox scales.svg A neutralidade deste artigo foi questionada. Discussão relevante pode ser encontrada na página de discussão. O Complexo Penitenciário do Estado de São Paulo começou na década de 1920 com a criação da Penitenciária do Estado, sobre os cuidados de Ramos de Azevedo.[4][5][6] Esta unidade tinha capacidade para abrigar mais 2000 presos, e chegou a passar por reformas para abrigar sentenciados do sexo feminino e teria o nome modificado para Penitenciária de Santana. Na década de 1950 com o governador da época Jânio Quadros foi criada a Casa de Detenção Profº. Flamínio Favero, que popularmente foi conhecida como a Casa de detenção do Complexo do Carandiru. No início foram construídos três pavilhões: 2, 5, 8 todos com capacidade total para 3500 presos provisórios. Mas a criminalidade naquela época teve um crescimento absurdo, e os Distritos Policias da Capital, o Presídio do Hipódromo (extinto em 1994) e o Presídio Tiradentes estavam super lotados. A Casa de Detenção de São Paulo, foi entregue à população em 11 de Setembro de 1956 para abrigar todos os presos provisórios da capital paulista. Inaugurada, foi considerada por vários órgãos de Segurança do Brasil e de outros países como o 2º maior presídio do mundo e o mais seguro. Porém, a realidade foi outra. No meio dos presos provisórios, havia também presos condenados em regime fechado. E como não havia mais vagas em outros locais para cumprimento de penas, a Casa de Detenção de São Paulo, se transformou em um verdadeiro depósito de presos. Cada Governador que entrava mandava construir mais um pavilhão e reformar os que estavam se deteriorando. Com a chegada da década de 1960 foram entregues mais quatro pailhões: o 4, o 7 e o 9, sendo este o último entregue e destinado a presos primários entre 18 e 25 anos e de alta periculosidade. Durante anos a Casa de Detenção de São Paulo, foi alvo de muitas histórias horríveis: rebeliões com mortes, estupros entre os presos, extorsões, mortes entre presos, agressões, fugas espetaculares, etc. O fato que marcou o Brasil e outros países foi o conhecido Massacre do Carandiru em 2 de Outubro de 1992, resultando em 111 presos mortos. E nesta data havia mais de 9.800 presos em todo o complexo. Como também a mega-rebelião do Primeiro Comando da Capital (PCC) em 8 de Fevereiro de 2001 que dentro do maior presídio da América Latina, conseguiram sincronizar 30 unidades prisionais ao mesmo tempo para se rebelarem. A mega-rebelião resultou em 16 presos mortos, além de familiares de presos feridos em circunstâncias um pouco confusas. A Casa de Detenção fechou suas portas em meados de Setembro de 2002, após 46 anos de funcionamento, e no dia 9 de Dezembro de 2002, os pavilhões 6, 8 e 9 foram implodidos. Os demais pavilhões, 2, 4, 5 e 7, seriam reformados e transformados em Centro de Estudos Tecnológicos, cultural, entre outros. Em 2005 o governador Geraldo Alckmin determinou que os pavilhões 02 e 05 fossem implodidos, ficando somente o Pavilhão 4 (enfermaria) e o Pavilhão 7 para o Museu do Computador, AcessaSP. Período 1920-1940 O Complexo Penitenciário do Carandiru, que se notabilizou recentemente por sua superlotação, má administração e pelos massacres violentos que ali ocorreram, foi – por ocasião de sua inauguração – considerado um presídio, tendo sido projetado para atender às novas exigências do Código Penal republicano de 1890, de acordo com as melhores recomendações do Direito Positivo da época. O projeto do presídio que venceu a licitação foi inspirado no Centre pénitentiaire de Fresnes, na França, no modelo “espinha de peixe” (que ainda existe – em funcionamento até hoje – nos arredores de Paris) e recebeu o título de “Laboravi Fidenter”. Foi elaborado pelo engenheiro Giordano Petry, tendo, no decorrer de sua execução, sofrido algumas adequações feitas por Ramos de Azevedo, razão pela qual esse último costuma ser citado, incorretamente, como sendo seu autor. A construção dos dois pavilhões originais do presídio ficou a cargo do Escritório Técnico Ramos de Azevedo e foi executada segundo as mais modernas técnicas existentes na época, utilizando os melhores materiais, a maioria deles importados. O custo da obra, inicialmente orçado em cerca de sete mil contos de réis, atingiu cerca de catorze mil contos de réis. Para se ter uma ideia do que significavam esses valores, na época, uma cadeia comum podia ser construída por mil contos de réis. Por duas décadas, de 1920 a 1940 – ano em que atingiu sua capacidade projetada máxima de 1 200 detentos – o presídio, então chamado Instituto de Regeneração, foi considerado um padrão de excelência nas Américas, atraindo a visita de inúmeros políticos, estudantes de direito, autoridades jurídicas italianas e até mesmo personalidades como Claude Lévi-Strauss, que vinham a São Paulo para visitá-la. Em 1936, Stefan Zweig – amigo pessoal de Sigmund Freud – e
screveu, em seu livro, Encontros com homens, livros e países “que a limpeza e a higiene exemplares faziam com que o presídio se transformasse em uma fábrica de trabalho. Eram os presos que faziam o pão, preparavam os medicamentos, prestavam os serviços na clínica e no hospital, plantavam legumes, lavavam a roupa, faziam pinturas e desenhos e tinham aulas.” [7] A penitenciária do Carandiru era aberta à visitação pública e chegou a ser considerada um dos cartões postais da cidade de São Paulo. A partir de 1940 – quando excedeu sua lotação máxima – a penitenciária começou a passar por sucessivas crises. 1940-2000 Numa das várias tentativas de resolver esses problemas de superlotação foi construída a Casa de Detenção, concluída em 1956, no governo de Jânio Quadros, elevando a capacidade do complexo para 3 250 detentos. Todavia, tratava-se de um prédio anexo, cuja arquitetura não se adequava totalmente ao projeto original do conjunto, embora fosse adequado aos padrões da época. Desde então a história do Carandiru passa a não ser nada mais que uma sucessão de crises e rebeliões, que culminaram com o massacre de 1992. Naquele ano, lá se encontravam amontoados, em péssimas condições, cerca de oito mil detentos. O massacre de 1992 Ver também: Massacre do Carandiru Ato em memória dos mortos no massacre (2016) Em 1992, 111 detentos foram mortos pela Polícia Militar de São Paulo (PMSP) durante uma rebelião. Esse fato teve grande repercussão nacional e internacional. A canção “Diário de um detento”, do grupo de rap Racionais MC’s, descreve a vida dos detentos e, principalmente o episódio cohecido como “massacre do Carandiru”. Em 2000 foi criado o grupo 509-E no interior do presídio. O grupo gravou dois álbuns dentro do presídio, obtendo uma vendagem alta de cópias para o mercado brasileiro de rap. Julgamento dos policiais envolvidos Segundo muitos presos, o número oficial de mortos, durante a invasão da PMSP, é inferior ao real – que seria de, pelo menos, 250 detentos. O comandante da operação, coronel Ubiratan Guimarães, enfrentou um júri popular em 2001 e foi condenado a seis séculos de prisão, mas recorreu, alegando ter agido no estrito cumprimento do seu dever, e foi absolvido em 2006. A ação policial teve o julgamento agendado pela Justiça de São Paulo para 28 de janeiro de 2013 e entre os réus figuravam 28 dos mais de cem policiais acusados.[8] Após ser adiado duas vezes, o primeiro dos quatro julgamentos de policiais acusados pelo massacre do Carandiru começou em abril 2013.[9] Naquele mês, 23 policiais envolvidos no massacre foram condenados a 156 anos de prisão cada um, pelo assassinato de 13 detentos.[10] Em agosto de 2013, outros 25 policiais envolvidos no massacre foram condenados a 624 anos cada um, pela morte de 52 detentos.[11] Em abril de 2014, 15 outros policiais acusados pela morte de oito detentos e tentativa de homicídio contra outros dois foram julgados culpados. Cada um dos réus foi condenado a 48 anos de prisão, sendo 12 por cada uma das quatro mortes e absolvidos de outras quatro, já que estas vítimas morreram com a utilização de arma branca. Foram também inocentados das acusações de tentativa de homicídio. A decisão previa o cumprimento da pena em regime fechado, mas facultava aos acusados o direito de recorrer em liberdade, tal como haviam respondido ao processo até aquele momento.[12][13] Embora a ONU tenha instado o Brasil a fazer justiça aos mais afetados pelo massacre em setembro de 2016, o tribunal declarou nulo o julgamento do massacre do Carandiru.[14][15] O tribunal julgou que o massacre foi um ato de autodefesa e que havia falta de provas que ligassem os policiais, individualmente, aos assassinatos.[16] Na sequência, o promotor entrou com um recurso, e o processo continua em andamento. Nenhum dos policiais condenados cumpriu suas penas.[17] Desde o massacre, o governo federal brasileiro aprovou nova legislação para reformar o sistema penitenciário, que ainda não foi aplicada.[18] Restos da muralha da penitenciária transformados em passarelas. Desativação Em 2002, iniciou-se o processo de desativação do Carandiru, com a transferência de presos para outras unidades. Hoje o presídio já se encontra totalmente desativado (com exceção apenas da ala hospitalar ainda ativa atualmente), com alguns de seus prédios já demolidos e outros que foram mantidos, para serem posteriormente reaproveitados. Atualmente o local abriga instituições educacionais e de cultura, o Parque da Juventude e a Biblioteca de São Paulo. E, em dois pavilhões reformados, foram criadas duas escolas técnicas estaduais, a ETEC de Artes e a ETEC Parque da Juventude. No parque, que conta com quadras de esporte e pistas de skate, ainda é possível ver os primeiros alicerces (abandonados) do que seria o Carandiru II, que serviria para ampliar os prédios já existentes. Características Com desenhos muito semelhantes, os pavilhões se diferenciavam pela população que os habitava, cada uma com suas peculiaridades. Comum a todos eles, era a existência de corredores chamados de “rua Dez”. Localizada em frente às escadas, a rua Dez era propícia a acertos de contas, brigas mais violentas e mesmo assassinatos. Nessas ocasiões, olheiros postados nos corredores de acesso avisavam os envolvidos, caso os carcereiros se aproximassem. Pavilhão 2 Lugar para onde iam os detentos recém-chegados, que primeiramente passavam por esse pavilhão, para que fossem registrados e fotografados. Também recebiam o corte de cabelo característico e uma calça bege (única cor permitida); assistiam a uma palestra de apresentação das regras da prisão e eram encaminhados a outros pavilhões. Pavilhão 4 O mais “desejado” entre os novos presos, por não ser tão populoso e contar com celas individuais. Esse pavilhão foi criado com a intenção de ser uma área médica e, apesar de nunca tê-lo sido de forma exclusiva, acabou por manter essa característica. No térreo, ficavam os presos tuberculosos; no segundo andar, os doentes mentais (ou aqueles que fingiam sê-lo) e, no quinto andar, ficava a enfermaria. No térreo desse pavilhão existia uma ala conhecida como masmorra ou setor “amarelo”. Com celas apertadas, úmidas e escuras, ali ficavam os detentos jurados de morte por outros presos e que não podiam ser transferidos para outros pavilhões. Essas celas foram motivo de frequentes polêmicas com a imprensa e organizações humanitárias; todavia, eram a única alternativa segura oferecida a esses presos, que preferiam não sair dali, a não ser para outro presídio. Pavilhão 5 O mais populoso dos pavilhões, também considerado o mais humilde de todos, sendo seus habitantes olhados com certo desdém pelos detentos de outros pavilhões. No primeiro andar, ficavam as celas de castigo. Semelhantes às masmorras, ali eram trancafiados por cerca de trinta dias os infratores internos (por porte de drogas, armas, desacato etc.). No terceiro andar, eram alojados estupradores, justiceiros (matadores profissionais) e indivíduos expulsos de outros pavilhões. A população do quarto andar era similar à do terceiro, tendo porém a presença de muitos travestis. Ali havia um setor conhecido como “Rua das flores”, por ser habitado por homossexuais. O quinto andar era conhecido como “amarelo” e abrigava, de forma precária, muitos presos jurados de morte. Esses presos, já que estavam sob ameaça, não saíam para o banho de sol e por isso adquiriam uma coloração de pele amarelada, o que deu origem ao apelido do setor. Por todos esses fatores, esse pavilhão foi sempre considerado o mais complexo e perigoso. Pavilhão 6 Era onde ficava a antiga cozinha, desativada muitos anos antes, e o antigo cinema (destruído durante uma rebelião) transformado em um grande auditório no segundo andar. Salas da administração ficavam no segundo e terceiro andares. Celas, no quarto e quinto andares, sendo que no quinto andar ainda havia uma área destinada a abrigar presos com o mesmo perfil que o “amarelo”, dada a superpopulação do pavilhão 5. Pavilhão 7 Era considerado o mais calmo
de todos, chegando a permanecer dois ou três anos sem mortes. Criado com o intuito de ser um pavilhão de trabalho, o Pavilhão 7 permaneceu habitado por detentos com ocupações laboriosas, como confecção de bolas, pipas, barcos e outras atividades. Este também era o preferido por aqueles que pretendiam fazer escavações e tentar a fuga, por ser a edificação mais próxima das muralhas. Pavilhão 8 Provavelmente o lugar onde moravam os presos mais respeitados. Por serem reincidentes, conheciam muito bem as regras prisionais e sabiam como se comportar neste ambiente. Nem por isso o pavilhão deixava de ser tenso e violento. Ao lado do Pavilhão 8, ficava o maior campo de futebol da Casa. Pavilhão 9 Ficou famoso, fora da Casa de Detenção, pois uma torcida organizada do Sport Club Corinthians Paulista com o mesmo nome (Pavilhão 9) foi formada por detentos do nono pavilhão, que eram réus primários. Além da Torcida Pavilhão 9 do Corinthians, foi formada uma banda de rap, conhecida como Pavilhão 9, e que foi um dos principais nomes do rap brasileiro, nos anos 1990, tendo gravado discos importantes do gênero, tais como Procurados Vivos ou Mortos e Se Deus Vier, Que Venha Armado. Na cultura popular Televisão A terceira temporada da série de televisão americana Prison Break foi inspirada na Casa de Detenção de São Paulo e na Penitenciária de San Pedro na Bolívia. Na série, a penitenciária se chama Sona (Penitenciária Federal de Sona).[19] Literatura Estação Carandiru de Dráuzio Varela Diário de um detento de Jocenir Vidas do Carandiru – Histórias Reais de (Humberto Rodrigues) Às Cegas de Luís Alberto Mendes Sobrevivente André du Rap, do Massacre do Carandiru de André du Rap Código de Cela, o mistério das prisões de Guilherme S. Rodrigues Memórias de um Sobrevivente de Luís Alberto Mendes Cela Forte mulher de Antônio Carlos Prado Pavilhão 9, Paixão e morte no Carandiru de Hosmany Ramos Carandirú: o Caldeirão do diabo – Celso Bueno de Godoy Uma porta para a vida – Celso Bueno de Godoy Filmografia O Prisioneiro da Grade de Ferro (Autorretratos), de Paulo Sacramento (2003). Documentário realizado pelos próprios presos, um ano antes da desativação da Casa de Detenção do Carandiru. Referências História do Carandiru Granato, Fernando (21 de abril de 2020). «Carandiru, que faria cem anos, foi de prisão modelo a palco de massacre». Folha de S. Paulo. Consultado em 21 de abril de 2020 Complexo Penitenciário do Carandiru é tombado pela Prefeitura de SP. Por Abrahão de Oliveira. G1, 10 de novembro de 2019. História do Carandiru História da Penitenciária de São Paulo História do Sistema Penitenciário Paulista ZWEIG, Stefan; Encontros com homens livros e países. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1942. «Massacre em prisão do Brasil aguarda julgamento há 20 anos». Jornal de Notícias. 2 de outubro 2012. Consultado em 23 de agosto de 2021 Após adiamentos, julgamento do Carandiru tem início em São Paulo. BBC, 15 de abril 2013. «Brazil police sentenced over Carandiru jail massacre». BBC News. 21 de abril de 2013 «Brazil Carandiru jail massacre police guilty». BBC News. 3 de agosto de 2013 «15 police guilty in Brazil prison killings». eNCA. 3 de abril de 2014 PMs são condenados na última etapa do julgamento do caso Carandiru. Tribunal de Justiça de São Paulo, 2 de abril de 2014. «UNITED NATIONS HUMAN RIGHTS, Office of the High Commissioner South America». acnudh.org. Cópia arquivada em 29 de julho de 2018 «Brazil declares trial on Carandiru massacre null in shocking blow for justice». Amnesty International. 28 de setembro de 2016 «Outrage: 24 Years Later, Carandiru Prison Massacre of 111 is Called Self Defense» Appeal Begins in Brazil against acquittal of 74 police. BBC News. 29 de setembro de 2016. Muggah, Robert; Carvalho, Ilona Szabó de (4 de janeiro de 2017). «Opinion | Brazil’s Deadly Prison System». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 13 de agosto de 2019 FOX Broadcasting Company: Prison Break Bibliografia AZEVEDO, José Eduardo Azevedo. A Penitenciária do Estado: a preservação da ordem pública paulista in Revista do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária; Vol. 1, nº 9; Brasília: jan/jun.1997, p. 91-102. CANCELLI, Elisabeth. Repressão e Controle Prisional no Brasil: Prisões Comparadas in História: Questões e Debates; Curitiba: p. 141-156; Editora UFPr; 2005 CARVALHO FILHO, Luiz Francisco. A prisão. São Paulo; Publifolha; 2002. SALLA, Fernando ; As prisões em São Paulo: 1822-1940 . São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999 SILVA, José Ribamar da; Prisão: Ressocializar para não reincidir; Monografia submetida à Universidade Federal do Paraná, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do Título de Especialização Modalidade de Tratamento Penal em Gestão Prisional; UFPr; 2003. Ver também Carandiru, filme de Hector Babenco (2003) Etec Parque da Juventude Massacre na Casa de Detenção de São Paulo Parque da Juventude Ligações externas Caso Carandiru (links para notícias sobre o caso do massacre), no site Jus Brasil Repressão e Controle Prisional no Brasil: Prisões Comparadas – Cancelli História da construção do Carandiru, Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo A Penitenciária do Estado: a preservação da ordem pública paulista Resenha: SALLA, Fernando. As prisões em São Paulo: 1822-1940. São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999. Ícone de esboço Este artigo sobre prisões. cadeias e presidios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Categorias: Construções demolidas da cidade de São PauloPrisões de São Paulo Esta página foi editada pela última vez às 07h17min de 23 de agosto de 2021. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de utilização.

Está gostando de nossos artigos, compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
  •  Rua Glauco Velasques, 285, Casa Verde
  •  (11) 2822-9612
  •  (11) 2836-6065
  •  (11) 98776-7059
  •  (11) 9 9739-5404
  •  Rua H, 38, Parque Vera CRUZ
  •  (12) 3674-3511
  •  (12) 99149-0615
  •  (11)98776-7059

Projetos realizados

%d blogueiros gostam disto: