Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Ligue para nós

(11) 2836-6065

Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Desentupidora NO Carandiru 98776-7059 / 99739-54-04

Desentupidora NO Carandiru 98776-7059 / 99739-54-04

A Casa de Detenção de São Paulo,[1] popularmente conhecida como Carandiru por localizar-se no bairro homônimo da cidade de São Paulo, foi uma penitenciária que se localizava na zona norte de São Paulo. Foi inaugurada em 21 de abril de 1920[2] e sua construção é do engenheiro-arquiteto Samuel das Neves. A denominação de Casa de Detenção foi dada pelo interventor federal Ademar Pereira de Barros que em 5 de dezembro de 1938, pelo decreto estadual 9.789, extinguiu a Cadeia Pública e o Presídio Político da Capital. Este decreto previa separação de réus primários de presos reincidentes e separação dos presos pela natureza do delito. Já chegou a abrigar mais de oito mil presos, sendo considerado à época o maior presídio da América Latina. Foi o local do massacre do Carandiru em 2 de outubro de 1992. Foi desativado e parcialmente demolido em 2002, no governo de Geraldo Alckmin, dando lugar ao Parque da Juventude. Em 2019, os edifícios e estruturas remanescentes do Complexo Penitenciário (os pavilhões remanescentes, o portal da Penitenciária, as estruturas remanescentes das muralhas do presídio e o edifício da prisão-albergue) foram tombados pela Prefeitura de São Paulo, considerando-se que a preservação do complexo é fundamental para a história prisional do Brasil. Segundo a arquiteta Anna Beatriz Ayroza Galvão, professora da Escola da Cidade e ex-superintendente do IPHAN, não se deve “apagar a memória da dor”. “Se fosse isso, todos os campos de concentração teriam sido destruídos; é importante deixar as marcas dessa dor para que não se repitam atrocidades como essa na nossa história”, explicou. [3] Índice 1 Histórico 2 Período 1920-1940 2.1 1940-2000 2.1.1 O massacre de 1992 2.1.2 Julgamento dos policiais envolvidos 2.2 Desativação 3 Características 3.1 Pavilhão 2 3.2 Pavilhão 4 3.3 Pavilhão 5 3.4 Pavilhão 6 3.5 Pavilhão 7 3.6 Pavilhão 8 3.7 Pavilhão 9 4 Na cultura popular 4.1 Televisão 4.2 Literatura 5 Filmografia 6 Referências 7 Bibliografia 8 Ver também 9 Ligações externas Histórico Ambox scales.svg A neutralidade deste artigo foi questionada. Discussão relevante pode ser encontrada na página de discussão. O Complexo Penitenciário do Estado de São Paulo começou na década de 1920 com a criação da Penitenciária do Estado, sobre os cuidados de Ramos de Azevedo.[4][5][6] Esta unidade tinha capacidade para abrigar mais 2000 presos, e chegou a passar por reformas para abrigar sentenciados do sexo feminino e teria o nome modificado para Penitenciária de Santana. Na década de 1950 com o governador da época Jânio Quadros foi criada a Casa de Detenção Profº. Flamínio Favero, que popularmente foi conhecida como a Casa de detenção do Complexo do Carandiru. No início foram construídos três pavilhões: 2, 5, 8 todos com capacidade total para 3500 presos provisórios. Mas a criminalidade naquela época teve um crescimento absurdo, e os Distritos Policias da Capital, o Presídio do Hipódromo (extinto em 1994) e o Presídio Tiradentes estavam super lotados. A Casa de Detenção de São Paulo, foi entregue à população em 11 de Setembro de 1956 para abrigar todos os presos provisórios da capital paulista. Inaugurada, foi considerada por vários órgãos de Segurança do Brasil e de outros países como o 2º maior presídio do mundo e o mais seguro. Porém, a realidade foi outra. No meio dos presos provisórios, havia também presos condenados em regime fechado. E como não havia mais vagas em outros locais para cumprimento de penas, a Casa de Detenção de São Paulo, se transformou em um verdadeiro depósito de presos. Cada Governador que entrava mandava construir mais um pavilhão e reformar os que estavam se deteriorando. Com a chegada da década de 1960 foram entregues mais quatro pailhões: o 4, o 7 e o 9, sendo este o último entregue e destinado a presos primários entre 18 e 25 anos e de alta periculosidade. Durante anos a Casa de Detenção de São Paulo, foi alvo de muitas histórias horríveis: rebeliões com mortes, estupros entre os presos, extorsões, mortes entre presos, agressões, fugas espetaculares, etc. O fato que marcou o Brasil e outros países foi o conhecido Massacre do Carandiru em 2 de Outubro de 1992, resultando em 111 presos mortos. E nesta data havia mais de 9.800 presos em todo o complexo. Como também a mega-rebelião do Primeiro Comando da Capital (PCC) em 8 de Fevereiro de 2001 que dentro do maior presídio da América Latina, conseguiram sincronizar 30 unidades prisionais ao mesmo tempo para se rebelarem. A mega-rebelião resultou em 16 presos mortos, além de familiares de presos feridos em circunstâncias um pouco confusas. A Casa de Detenção fechou suas portas em meados de Setembro de 2002, após 46 anos de funcionamento, e no dia 9 de Dezembro de 2002, os pavilhões 6, 8 e 9 foram implodidos. Os demais pavilhões, 2, 4, 5 e 7, seriam reformados e transformados em Centro de Estudos Tecnológicos, cultural, entre outros. Em 2005 o governador Geraldo Alckmin determinou que os pavilhões 02 e 05 fossem implodidos, ficando somente o Pavilhão 4 (enfermaria) e o Pavilhão 7 para o Museu do Computador, AcessaSP. Período 1920-1940 O Complexo Penitenciário do Carandiru, que se notabilizou recentemente por sua superlotação, má administração e pelos massacres violentos que ali ocorreram, foi – por ocasião de sua inauguração – considerado um presídio, tendo sido projetado para atender às novas exigências do Código Penal republicano de 1890, de acordo com as melhores recomendações do Direito Positivo da época. O projeto do presídio que venceu a licitação foi inspirado no Centre pénitentiaire de Fresnes, na França, no modelo “espinha de peixe” (que ainda existe – em funcionamento até hoje – nos arredores de Paris) e recebeu o título de “Laboravi Fidenter”. Foi elaborado pelo engenheiro Giordano Petry, tendo, no decorrer de sua execução, sofrido algumas adequações feitas por Ramos de Azevedo, razão pela qual esse último costuma ser citado, incorretamente, como sendo seu autor. A construção dos dois pavilhões originais do presídio ficou a cargo do Escritório Técnico Ramos de Azevedo e foi executada segundo as mais modernas técnicas existentes na época, utilizando os melhores materiais, a maioria deles importados. O custo da obra, inicialmente orçado em cerca de sete mil contos de réis, atingiu cerca de catorze mil contos de réis. Para se ter uma ideia do que significavam esses valores, na época, uma cadeia comum podia ser construída por mil contos de réis. Por duas décadas, de 1920 a 1940 – ano em que atingiu sua capacidade projetada máxima de 1 200 detentos – o presídio, então chamado Instituto de Regeneração, foi considerado um padrão de excelência nas Américas, atraindo a visita de inúmeros políticos, estudantes de direito, autoridades jurídicas italianas e até mesmo personalidades como Claude Lévi-Strauss, que vinham a São Paulo para visitá-la. Em 1936, Stefan Zweig – amigo pessoal de Sigmund Freud – escreveu, em seu livro, Encontros com homens, livros e países “que a limpeza e a higiene exemplares faziam com que o presídio se transformasse em uma fábrica de trabalho. Eram os presos que faziam o pão, preparavam os medicamentos, prestavam os serviços na clínica e no hospital, plantavam legumes, lavavam a roupa, faziam pinturas e desenhos e tinham aulas.” [7] A penitenciária do Carandiru era aberta à visitação pública e chegou a ser considerada um dos cartões postais da cidade de São Paulo. A partir de 1940 – quando excedeu sua lotação máxima – a penitenciária começou a passar por sucessivas crises. 1940-2000 Numa das várias tentativas de resolver esses problemas de superlotação foi construída a Casa de Detenção, concluída em 1956, no governo de Jânio Quadros, elevando a capacidade do complexo para 3 250 detentos. Todavia, tratava-se de um prédio anexo, cuja arquitetura não se adequava totalmente ao projeto original do conjunto, embora fosse adequado aos padrões da época. Desde en
tão a história do Carandiru passa a não ser nada mais que uma sucessão de crises e rebeliões, que culminaram com o massacre de 1992. Naquele ano, lá se encontravam amontoados, em péssimas condições, cerca de oito mil detentos. O massacre de 1992 Ver também: Massacre do Carandiru Ato em memória dos mortos no massacre (2016) Em 1992, 111 detentos foram mortos pela Polícia Militar de São Paulo (PMSP) durante uma rebelião. Esse fato teve grande repercussão nacional e internacional. A canção “Diário de um detento”, do grupo de rap Racionais MC’s, descreve a vida dos detentos e, principalmente o episódio cohecido como “massacre do Carandiru”. Em 2000 foi criado o grupo 509-E no interior do presídio. O grupo gravou dois álbuns dentro do presídio, obtendo uma vendagem alta de cópias para o mercado brasileiro de rap. Julgamento dos policiais envolvidos Segundo muitos presos, o número oficial de mortos, durante a invasão da PMSP, é inferior ao real – que seria de, pelo menos, 250 detentos. O comandante da operação, coronel Ubiratan Guimarães, enfrentou um júri popular em 2001 e foi condenado a seis séculos de prisão, mas recorreu, alegando ter agido no estrito cumprimento do seu dever, e foi absolvido em 2006. A ação policial teve o julgamento agendado pela Justiça de São Paulo para 28 de janeiro de 2013 e entre os réus figuravam 28 dos mais de cem policiais acusados.[8] Após ser adiado duas vezes, o primeiro dos quatro julgamentos de policiais acusados pelo massacre do Carandiru começou em abril 2013.[9] Naquele mês, 23 policiais envolvidos no massacre foram condenados a 156 anos de prisão cada um, pelo assassinato de 13 detentos.[10] Em agosto de 2013, outros 25 policiais envolvidos no massacre foram condenados a 624 anos cada um, pela morte de 52 detentos.[11] Em abril de 2014, 15 outros policiais acusados pela morte de oito detentos e tentativa de homicídio contra outros dois foram julgados culpados. Cada um dos réus foi condenado a 48 anos de prisão, sendo 12 por cada uma das quatro mortes e absolvidos de outras quatro, já que estas vítimas morreram com a utilização de arma branca. Foram também inocentados das acusações de tentativa de homicídio. A decisão previa o cumprimento da pena em regime fechado, mas facultava aos acusados o direito de recorrer em liberdade, tal como haviam respondido ao processo até aquele momento.[12][13] Embora a ONU tenha instado o Brasil a fazer justiça aos mais afetados pelo massacre em setembro de 2016, o tribunal declarou nulo o julgamento do massacre do Carandiru.[14][15] O tribunal julgou que o massacre foi um ato de autodefesa e que havia falta de provas que ligassem os policiais, individualmente, aos assassinatos.[16] Na sequência, o promotor entrou com um recurso, e o processo continua em andamento. Nenhum dos policiais condenados cumpriu suas penas.[17] Desde o massacre, o governo federal brasileiro aprovou nova legislação para reformar o sistema penitenciário, que ainda não foi aplicada.[18] Restos da muralha da penitenciária transformados em passarelas. Desativação Em 2002, iniciou-se o processo de desativação do Carandiru, com a transferência de presos para outras unidades. Hoje o presídio já se encontra totalmente desativado (com exceção apenas da ala hospitalar ainda ativa atualmente), com alguns de seus prédios já demolidos e outros que foram mantidos, para serem posteriormente reaproveitados. Atualmente o local abriga instituições educacionais e de cultura, o Parque da Juventude e a Biblioteca de São Paulo. E, em dois pavilhões reformados, foram criadas duas escolas técnicas estaduais, a ETEC de Artes e a ETEC Parque da Juventude. No parque, que conta com quadras de esporte e pistas de skate, ainda é possível ver os primeiros alicerces (abandonados) do que seria o Carandiru II, que serviria para ampliar os prédios já existentes. Características Com desenhos muito semelhantes, os pavilhões se diferenciavam pela população que os habitava, cada uma com suas peculiaridades. Comum a todos eles, era a existência de corredores chamados de “rua Dez”. Localizada em frente às escadas, a rua Dez era propícia a acertos de contas, brigas mais violentas e mesmo assassinatos. Nessas ocasiões, olheiros postados nos corredores de acesso avisavam os envolvidos, caso os carcereiros se aproximassem. Pavilhão 2 Lugar para onde iam os detentos recém-chegados, que primeiramente passavam por esse pavilhão, para que fossem registrados e fotografados. Também recebiam o corte de cabelo característico e uma calça bege (única cor permitida); assistiam a uma palestra de apresentação das regras da prisão e eram encaminhados a outros pavilhões. Pavilhão 4 O mais “desejado” entre os novos presos, por não ser tão populoso e contar com celas individuais. Esse pavilhão foi criado com a intenção de ser uma área médica e, apesar de nunca tê-lo sido de forma exclusiva, acabou por manter essa característica. No térreo, ficavam os presos tuberculosos; no segundo andar, os doentes mentais (ou aqueles que fingiam sê-lo) e, no quinto andar, ficava a enfermaria. No térreo desse pavilhão existia uma ala conhecida como masmorra ou setor “amarelo”. Com celas apertadas, úmidas e escuras, ali ficavam os detentos jurados de morte por outros presos e que não podiam ser transferidos para outros pavilhões. Essas celas foram motivo de frequentes polêmicas com a imprensa e organizações humanitárias; todavia, eram a única alternativa segura oferecida a esses presos, que preferiam não sair dali, a não ser para outro presídio. Pavilhão 5 O mais populoso dos pavilhões, também considerado o mais humilde de todos, sendo seus habitantes olhados com certo desdém pelos detentos de outros pavilhões. No primeiro andar, ficavam as celas de castigo. Semelhantes às masmorras, ali eram trancafiados por cerca de trinta dias os infratores internos (por porte de drogas, armas, desacato etc.). No terceiro andar, eram alojados estupradores, justiceiros (matadores profissionais) e indivíduos expulsos de outros pavilhões. A população do quarto andar era similar à do terceiro, tendo porém a presença de muitos travestis. Ali havia um setor conhecido como “Rua das flores”, por ser habitado por homossexuais. O quinto andar era conhecido como “amarelo” e abrigava, de forma precária, muitos presos jurados de morte. Esses presos, já que estavam sob ameaça, não saíam para o banho de sol e por isso adquiriam uma coloração de pele amarelada, o que deu origem ao apelido do setor. Por todos esses fatores, esse pavilhão foi sempre considerado o mais complexo e perigoso. Pavilhão 6 Era onde ficava a antiga cozinha, desativada muitos anos antes, e o antigo cinema (destruído durante uma rebelião) transformado em um grande auditório no segundo andar. Salas da administração ficavam no segundo e terceiro andares. Celas, no quarto e quinto andares, sendo que no quinto andar ainda havia uma área destinada a abrigar presos com o mesmo perfil que o “amarelo”, dada a superpopulação do pavilhão 5. Pavilhão 7 Era considerado o mais calmo de todos, chegando a permanecer dois ou três anos sem mortes. Criado com o intuito de ser um pavilhão de trabalho, o Pavilhão 7 permaneceu habitado por detentos com ocupações laboriosas, como confecção de bolas, pipas, barcos e outras atividades. Este também era o preferido por aqueles que pretendiam fazer escavações e tentar a fuga, por ser a edificação mais próxima das muralhas. Pavilhão 8 Provavelmente o lugar onde moravam os presos mais respeitados. Por serem reincidentes, conheciam muito bem as regras prisionais e sabiam como se comportar neste ambiente. Nem por isso o pavilhão deixava de ser tenso e violento. Ao lado do Pavilhão 8, ficava o maior campo de futebol da Casa. Pavilhão 9 Ficou famoso, fora da Casa de Detenção, pois uma torcida organizada do Sport Club Corinthians Paulista com o mesmo nome (Pavilhão 9) foi formada por detentos do nono pavilhão, que eram réus primários. Além da Torcida Pavilhão 9 do Corinthians, foi formada uma banda de rap, conhecida como Pavilhão 9, e
que foi um dos principais nomes do rap brasileiro, nos anos 1990, tendo gravado discos importantes do gênero, tais como Procurados Vivos ou Mortos e Se Deus Vier, Que Venha Armado. Na cultura popular Televisão A terceira temporada da série de televisão americana Prison Break foi inspirada na Casa de Detenção de São Paulo e na Penitenciária de San Pedro na Bolívia. Na série, a penitenciária se chama Sona (Penitenciária Federal de Sona).[19] Literatura Estação Carandiru de Dráuzio Varela Diário de um detento de Jocenir Vidas do Carandiru – Histórias Reais de (Humberto Rodrigues) Às Cegas de Luís Alberto Mendes Sobrevivente André du Rap, do Massacre do Carandiru de André du Rap Código de Cela, o mistério das prisões de Guilherme S. Rodrigues Memórias de um Sobrevivente de Luís Alberto Mendes Cela Forte mulher de Antônio Carlos Prado Pavilhão 9, Paixão e morte no Carandiru de Hosmany Ramos Carandirú: o Caldeirão do diabo – Celso Bueno de Godoy Uma porta para a vida – Celso Bueno de Godoy Filmografia O Prisioneiro da Grade de Ferro (Autorretratos), de Paulo Sacramento (2003). Documentário realizado pelos próprios presos, um ano antes da desativação da Casa de Detenção do Carandiru. Referências História do Carandiru Granato, Fernando (21 de abril de 2020). «Carandiru, que faria cem anos, foi de prisão modelo a palco de massacre». Folha de S. Paulo. Consultado em 21 de abril de 2020 Complexo Penitenciário do Carandiru é tombado pela Prefeitura de SP. Por Abrahão de Oliveira. G1, 10 de novembro de 2019. História do Carandiru História da Penitenciária de São Paulo História do Sistema Penitenciário Paulista ZWEIG, Stefan; Encontros com homens livros e países. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1942. «Massacre em prisão do Brasil aguarda julgamento há 20 anos». Jornal de Notícias. 2 de outubro 2012. Consultado em 23 de agosto de 2021 Após adiamentos, julgamento do Carandiru tem início em São Paulo. BBC, 15 de abril 2013. «Brazil police sentenced over Carandiru jail massacre». BBC News. 21 de abril de 2013 «Brazil Carandiru jail massacre police guilty». BBC News. 3 de agosto de 2013 «15 police guilty in Brazil prison killings». eNCA. 3 de abril de 2014 PMs são condenados na última etapa do julgamento do caso Carandiru. Tribunal de Justiça de São Paulo, 2 de abril de 2014. «UNITED NATIONS HUMAN RIGHTS, Office of the High Commissioner South America». acnudh.org. Cópia arquivada em 29 de julho de 2018 «Brazil declares trial on Carandiru massacre null in shocking blow for justice». Amnesty International. 28 de setembro de 2016 «Outrage: 24 Years Later, Carandiru Prison Massacre of 111 is Called Self Defense» Appeal Begins in Brazil against acquittal of 74 police. BBC News. 29 de setembro de 2016. Muggah, Robert; Carvalho, Ilona Szabó de (4 de janeiro de 2017). «Opinion | Brazil’s Deadly Prison System». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 13 de agosto de 2019 FOX Broadcasting Company: Prison Break Bibliografia AZEVEDO, José Eduardo Azevedo. A Penitenciária do Estado: a preservação da ordem pública paulista in Revista do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária; Vol. 1, nº 9; Brasília: jan/jun.1997, p. 91-102. CANCELLI, Elisabeth. Repressão e Controle Prisional no Brasil: Prisões Comparadas in História: Questões e Debates; Curitiba: p. 141-156; Editora UFPr; 2005 CARVALHO FILHO, Luiz Francisco. A prisão. São Paulo; Publifolha; 2002. SALLA, Fernando ; As prisões em São Paulo: 1822-1940 . São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999 SILVA, José Ribamar da; Prisão: Ressocializar para não reincidir; Monografia submetida à Universidade Federal do Paraná, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do Título de Especialização Modalidade de Tratamento Penal em Gestão Prisional; UFPr; 2003. Ver também Carandiru, filme de Hector Babenco (2003) Etec Parque da Juventude Massacre na Casa de Detenção de São Paulo Parque da Juventude Ligações externas Caso Carandiru (links para notícias sobre o caso do massacre), no site Jus Brasil Repressão e Controle Prisional no Brasil: Prisões Comparadas – Cancelli História da construção do Carandiru, Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo A Penitenciária do Estado: a preservação da ordem pública paulista Resenha: SALLA, Fernando. As prisões em São Paulo: 1822-1940. São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999. Ícone de esboço Este artigo sobre prisões. cadeias e presidios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Categorias: Construções demolidas da cidade de São PauloPrisões de São Paulo Esta página foi editada pela última vez às 07h17min de 23 de agosto de 2021. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de utilização. Política de privacidadeSobre a WikipédiaAvisos geraisVersão móvelProgramadoresEstatísticasDeclaração
Pontualmente às 11 horas deste domingo, dia 8, o governador Geraldo Alckmin acionou o dispositivo para implosão de três pavilhões do Complexo Penitenciário do Carandiru, na zona norte da Capital. ‘Confesso que fiquei um pouco apreensivo, mas foi um alívio ver que o prédio foi derrubado’, observou. Foram implodidos os pavilhões 9,8 e 6, nessa ordem, em uma operação que durou 7 segundos. Segundo o engenheiro que cordenou a implosão, Manoel Costa, a operação foi um sucesso e os níveis de vibração da implosão ficaram 20% abaixo do previsto. Foram utilizados 250 quilos de explosivos distribuídos em 3 mil pontos de perfuração. Para Alckmin foi uma grande emoção. ‘Foi um dia histórico, uma marco na vida de São Paulo. Esse ato representa uma virada no sistema penitenciário brasileiro onde sai o modelo antigo de grandes unidades como era a Casa de Detenção que chegou a ter 8 mil presos, um sistema inadequado, verdadeiro barril de pólvora que oferecia grande risco para a população’, disse o governador. Observou ainda que na última grande fuga 106 presos fugiram de uma só vez. E completou: ‘É o ínício de um modelo novo de unidades menores, mais adequadas. Foram construídas 11 penitenciárias que oferecem mais segurança e onde o preso pode trabalhar, a cada três dias trabalhados é reduzido um dia na pena’. Lembrou também que foram construídas duas penitenciárias de segurança máxima, Presidente Bernardes e Casa de Custódia de Taubaté; além dos CDPs (Centros de Detenção Provisória), onde os presos aguardam julgamento; das Alas de Progressão Penitenciária, onde a pessoa não sai direto do regime fechado para a rua; e dos Centros de Ressocialização, administrados pelo terceiro setor. Segundo Alckmin, todas essas penitenciárias custaram R$ 100 milhões, sendo R$ 50 milhões do Estado e R$ 50 milhões do Governo Federal. Ele lembrou que cada unidade custou R$ 8 milhões e que em 1994, a última penitenciária construída custou aos cofres públicos na época R$ 26 milhões. ‘ O Carandiru morreu como viveu. Sem deixar saudades nem trazer boas lembranças’ finalizou o governador. Decisão Segundo Alckmin a decisão de desativar e implodir o Complexo Penitenciário do Carandiru foi tomada após a megarrebelião de 18 de fevereiro de 2001 que envolveu 29 unidades prisionais em 22 cidades do Estado. ‘Nessa época o Carandiru abrigava mais de 8 mil presos e naquele época cada preso podia receber a visita de duas pessoas. Quando houve a rebelião mais de 20 mil pessoas estavam dentro da Casa de Detenção. A tropa de choque precisou entrar para conter os presos e manter a segurança das pessoas que estavam ali’, afirmou Alckmin. O governador afirmou que o objetivo do Estado é que todos os presos fiquem sob a tutela da Secretaria da Administração Penitenciária. Atualmente dos 110 mil presos, 28 mil estão sob a guarda da Secretaria da Segurança Pública. ‘O objetivo é tirar as pessoas das cadeias e distritos. E mai
s três distritos policiais serão esvaziados: Suzano, Mogi e São José do Rio Preto’, disse Alckmin. Para o secretário estadual da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, São Paulo dá um passo muito grande com a desativação do Carandiru. ‘Ali funcionava uma escola do crime’, salientou. Parque da Juventude O Carandiru dará lugar a um parque com área de 300 mil metros quadrados. A construção da área esportiva do Parque da Juventude, que ocupará o local da Casa de Detenção, será entregue até setembro de 2003. Segundo o governador, as obras serão iniciadas nos próximos dias. Haverá quadras esportivas, pistas de cooper e de skate, muro para rapel, vestiários e sanitários. O custo da primeira das três partes do parque será de R$ 5,8 milhões. Segundo a coordenadora do projeto, Juliana Garcias, o parque começa em uma área chamada fazendinha, próximo da Penitenciária Feminina. Contará ainda com um espaço contemplativo e de descanso, que ficará na área de Mata Atlântica e haverá acesso para portadores de deficiência física. Algumas guaritas que eram utilizadas para vigiar os presos agora funcionarão como mirantes. Parte das 80 mil toneladas de entulhos da implosão será aproveitada para formar pequenos morros no parque central que serão cobertos de grama. Além da parte esportiva, há ainda projetos para a construção de uma ala central e outra institucional. Nos quatro pavilhões preservados haverá um espaço dedicado à educação e cultura. No pavilhão 2 deverá funcionar um centro cultural, no 4, o centro do terceiro setor (ONGs), no 5, um centro de inclusão digital e no 7, funcionará uma unidade de ensino profissionalizante do Centro de Paula Souza (Fatec). O núcleo também terá serviços como restaurantes e papelarias. Cintia Cury / Carlos A. Prado Leia também: Implosão do Carandiru é realizada com sucesso Chuva não atrapalha implosão do Carandiru Área esportiva do Parque da Juventude terá obras iniciadas Implosão da Casa de Detenção do Carandiru levará sete segundos Simulação da implosão do Carandiru será neste sábado Defesa Civil alerta população sobre cuidados durante a implosão População deve evitar imediações do Carandiru neste domingo Circulação de trens do Metrô será suspensa durante a implosão
Desentupidora em Americanopolis | Artur Alvim | Cachoeirinha | Campos Eliseos | Caninde | Cerqueira Cesar | Ermelino Matarazzo | Guaianazes | Indianopolis | Interlagos | Itaim Bibi | Itaim Paulista | Itaquera | Jurubatuba | Lauzane Paulista | Mirandopolis | Moema | Paraisopolis | Parelheiros | Perdizes | Perus | Pinheiros | Piqueri | Pirituba | Santana | Santo Amaro | São Mateus | São Miguel Paulista | Sapopemba | Sumare | Aclimação | Água Rasa | Anhanguera | Aricanduva | Barra Funda | Bela Aliança | Bela Vista | Brasilandia | Capela do Socorro | Cidade Ademar | Cidade Dutra | Cidade Jardim | Cidade Julia | Cidade Lider | Cidade São Mateus | Cidade Tiradentes | Consolação | Freguesia do Ó | Granja Viana | Guapira | Lapa | Liberdade | Luz | Mooca | Parada Inglesa | Penha | Pompeia | Raposo Tavares | Republica | Santa Cecilia | Santa Ifigênia | Saúde | Sé | Vila Andrade | Vila Carrão | Vila Clementino | Vila Conceição | Vila Congonhas | Vila Cruzeiro | Vila das Belezas | Vila das Mercês | Vila do Encontro | Vila dos Remedios | Vila Ema | Vila Formosa | Vila Gomes | Vila Guilherme | Vila Guilhermina | Vila Independência | Vila Joaniza | Vila Leopoldina | Vila Madalena | Vila Maria | Vila Mariana | Vila Marieta | Vila Marina | Vila Mascote | Vila Matilde | Vila Medeiros | Vila Miriam | Vila Missionária | Vila Moreira | Vila Norma | Vila Nova Cachoeirinha | Vila Nova Conceição | Vila Nova União | Vila Olimpia | Vila Palmeiras | Vila Parque Jabaquara | Vila Perus | Vila Pirajussara | Vila Polopoli | Vila Pompeia | Vila Ponte Rasa | Vila Primavera | Vila Prudente | Vila Ré | Vila Romana | Vila Rubi | Vila Sabrina | Vila Santa Catarina | Vila Santana | Vila Santa Teresa | Vila Santo Antonio | Vila Santo Henrique | Vila São Francisco | Vila São Geraldo | Vila São José | Vila São Nicolau | Vila Silvia | Vila Socorro | Vila Sofia | Vila Sonia | Vila Souza | Vila Suzana | Alto da Lapa | Alto da Mooca | Alto de Pinheiros | Bom Retiro | Bosque da Saúde | Brás | Brooklin Novo | Brooklin Paulista | Burgo Paulista | Butantã | Cambuci | Campo Belo | Campo Grande | Campo Limpo | Capão Redondo | Carandiru | Carrão | Centro SP | Cursino | Grajaú | Higienopolis | Horto Florestal | Ibirapuera | Iguatemi | Imirim | Ipiranga | Jabaquara | Jaçanã | Jaguará | Jaguaré | Jaraguá | Jardim Aeroporto | Jardim Analia Franco | Jardim Ângela | Jardim Anhangüera | Jardim Aricanduva | Jardim Avenida | Jardim Bela Vista | Jardim Brasil | Jardim Campinas | Jardim Cruzeiro | Jardim Guarapiranga | Jardim Independência | Jardim Itapeva | Jardim Jabaquara | Jardim Japão | Jardim Marajoara | Jardim Morumbi | Jardim Parque Morumbi | Jardim Paulista | Jardim Penha | Jardim Pinheiros | Jardim Primavera | Jardim Santa Helena | Jardim Santo Amaro | Jardim São Bernardo | Jardim São Luis | Jardim São Paulo | Jardim São Vicente | Jardim Taboão | Jardins | Lajeado | Limão | Mandaqui | Morumbi | Pacaembu | Paraiso | Pari | Real Parque | Rio Pequeno | Sacomã | Socorro | Tatuapé | Tremembé | Tucuruvi Desentupidora no Carandiru, Desentupidora no Carandiru 24hs, orçamento de Desentupidora no Carandiru, Desentupidora no Carandiru sp, Desentupidora no Carandiru 24 horas,Desentupidora em SP.  Desentupidora no Carandiru, Desentupidora no Carandiru 24hs, orçamento de Desentupidora no Carandiru, Desentupidora no Carandiru sp, Desentupidora no Carandiru 24 horas,Desentupidora em SP. Desentupidora em Alphaville | Alumínio | Americana | Araçariguama | Arujá | Atibaia | Barueri | Bertioga | Biritiba_Mirim | Boituva | Bom Jesus dos Perdões | Bragança Paulista | Cabreúva | Caçapava | Caieiras | Cajamar | Campinas | Campo Limpo Paulista | Carapicuíba | Cotia | Cubatão | Diadema | Embu das Artes | Embu_Guaçu | Ferraz de Vasconcelos | Francisco Morato | Franco da Rocha | Guararema | Guarujá | Guarulhos | Hortolândia | Ibiúna | Igaratá | Indaiatuba | Itanhaém | Itapecerica da Serra | Itapevi | Itaquaquecetuba | Itatiba | Itu | Itupeva | Jacareí | Jandira | Jarinu | Joanópolis | Jordanésia | Jundiaí | Juquitiba | Limeira | Louveira | Mairinque | Mairiporã | Mauá | Mogi das Cruzes | Mongaguá | Nazaré Paulista | Osasco | Paraibuna | Peruíbe | Pindamonhangaba | Piracaia | Pirapora do Bom Jesus | Poá | Praia Grande | Ribeirão Pires | Rio Grande da Serra | Salesópolis | Salto | Santa Branca | Santa Isabel | Santana de Parnaíba | Santo André | Santos | São Bernardo do Campo | São Caetano do Sul | São José dos Campos | São Lourenço da Serra | São Paulo | São Roque | São Vicente | Sorocaba | Sumaré | Suzano | Taboão da Serra | Taubaté | Valinhos | Vargem Grande Paulista | Várzea Paulista | Vinhedo | Votorantim• ÁGUA FRIA • BAIRRO DO LIMÃO • BARRO BRANCO • BARROCADA • BORTOLÂNDIA • CACHOEIRINHA • CAMPO DA ÁGUA BRANCA • CANTAREIRA • CARANDIRU • CASA VERDE • CASA VERDE ALTA • CASA VERDE BAIXA • CASA VERDE MÉDIA • CHÁCARA CUOCO • CHÁCARA DO ENCOSTO • CHÁCARA MORRO ALTO • CHÁCARA SÃO JOÃO (NORDESTE) • CHORA MENINO • COHAB VILA NOVA CACHOEIRINHA • CONJUNTO FIDALGO • CONJUNTO HABITACIONAL JARDIM ANTÁRTICA • CONJUNTO HABITACIONAL JARDIM PAULISTANO • CONJUNTO HABITACIONAL JOVA RURAL • CONJUNTO PROMORAR FERNÃO DIAS • CONJUNTO PROMORAR VILA MARIA • CONJUNTO RESIDENCIAL MONTEPIO • CONJUNTO RESIDENCIAL NOVO PACAEMBU • CONJUNTO RESIDENCIAL SANTA TEREZINHA • CONJUNTO RESIDENCIAL SANTO ANTÔNIO • COROA • FURNAS • GUAPIRA • HORTO FLORESTAL • IMIRIM • JAÇANÃ • JARDIM ALIANÇA (NORDESTE) • JARDIM ANDARAÍ • JARDIM ATALIBA LEONEL • JARDIM BARRO BRANCO • JARDIM BIBI • JARDIM BRASIL • JARDIM CABUÇU • JARDIM CARLU • JARDIM CARMEM VERÔNICA • JARDIM CECI (NORDES
TE) • JARDIM CENTENÁRIO (NORDESTE) • JARDIM COROA • JARDIM CRISTINA (NORDESTE) • JARDIM DA DIVISA • JARDIM DA FONTE • JARDIM DAS GRAÇAS • JARDIM DAS LARANJEIRAS (NORDESTE) • JARDIM DAS PEDRAS • JARDIM DAYSI • JARDIM DENISE • JARDIM DO COLÉGIO • JARDIM DO MORRO • JARDIM DONA LEONOR MENDES DE BARROS • JARDIM EMÍLIA (NORDESTE) • JARDIM ENTRE SERRAS • JARDIM FLAMINGO • JARDIM FLORESTA • JARDIM FRANCA • JARDIM GUANANDI • JARDIM GUANÇÃ • JARDIM GUAPIRA • JARDIM IBÉRIA • JARDIM IBIRA • JARDIM IBIRATIBA • JARDIM IMIRIM • JARDIM ITATINGA • JARDIM JAÇANÃ • JARDIM JAPÃO • JARDIM JOAMAR • JARDIM JOANA D’ARC • JARDIM JULIETA • JARDIM KHERLAKIAN • JARDIM LUGO • JARDIM LUIZA (NORDESTE) • JARDIM MALBA • JARDIM MANINOS • JARDIM MARIA ANTÔNIA • JARDIM MARIA CÂNDIDA • JARDIM MARIA NAZARÉ • JARDIM MARINA (NORDESTE) • JARDIM MARIO FONSECA • JARDIM MARTINS SILVA • JARDIM MIGUEL MAURICIO • JARDIM MODELO (NORDESTE) • JARDIM NÉILA • JARDIM NELSON • JARDIM NOSSA SENHORA DA CONSOLATA • JARDIM ORMENDINA • JARDIM PARAÍSO • JARDIM PEREIRA LEITE • JARDIM PERI • JARDIM PERI ALTO • JARDIM PERI NOVO • JARDIM PICOLO • JARDIM PIQUERI • JARDIM PRIMAVERA (NORDESTE) • JARDIM QUARTO CENTENÁRIO • JARDIM SANTA CRUZ (NORDESTE) • JARDIM SANTA INÊS • JARDIM SANTA LUZIA • JARDIM SANTA MARCELINA (NORDESTE) • JARDIM SÃO BENTO • JARDIM SÃO DOMINGOS (NORDESTE) • JARDIM SÃO LUIS (NORDESTE) • JARDIM SÃO MANOEL (NORDESTE) • JARDIM SÃO MIGUEL • JARDIM SÃO PAULO (NORDESTE) • JARDIM SARA • JARDIM SÔNIA • JARDIM TABOR • JARDIM VIEIRA DE CARVALHO • JARDIM VIRGINIA BIANCA • LAUZANE PAULISTA • LIMÃO • MANDAQUI • PARADA INGLESA • PARQUE ANHEMBI • PARQUE CASA DA PEDRA • PARQUE EDU CHAVES • PARQUE LEO • PARQUE MANDAQUI • PARQUE NOVO MUNDO • PARQUE PALMAS DO TREMEMBÉ • PARQUE PERUCHE • PARQUE PETRÓPOLIS • PARQUE RAMOS DE FREITAS • PARQUE RESIDENCIAL TREMEMBÉ • PARQUE RODRIGUES ALVES • PARQUE SOUZA ARANHA • PARQUE VILA MARIA • PARQUE VITORIA • PEDRA BRANCA • SANTA CRUZ DO CORISCO • SANTA TEREZINHA • SANTANA • SITIO CASA VERDE • SÍTIO DO MANDAQUI • SITIO DO PIQUERI • SITIO PEDRA BRANCA • TREMEMBÉ • TUCURUVI • VILA ACRE • VILA ALBERTINA • VILA ALEGRIA • VILA AMÁLIA • VILA ANGÉLICA • VILA AURORA • VILA BANDEIRANTES • VILA BARIRI • VILA BARUEL • VILA BASILEIA • VILA BELA VISTA (NORDESTE) • VILA BENEVENTE • VILA BIANCA • VILA BRASIL (NORDESTE) • VILA CACHOEIRA • VILA CACHOEIRINHA • VILA CARBONE • VILA CAROLINA • VILA CÉLIA • VILA CONSTANÇA (NORDESTE) • VILA CONSTÂNCIA • VILA CONTINENTAL • VILA CRISTO REI • VILA DIONÍSIA • VILA DIVA (NORDESTE) • VILA DOM PEDRO II • VILA DORNAS • VILA DOS ANDRADES • VILA DOS ROSAS • VILA EDE • VILA ELEONORE • VILA ELISA • VILA ESMERALDA • VILA ESPANHOLA • VILA ESTER (NORDESTE) • VILA FIDALGO • VILA FRANCISCO MENTEM • VILA GERMINAL • VILA GOUVEIA • VILA GUAÇA • VILA GUILHERME • VILA GUSTAVO • VILA IRMÃOS ARNONI • VILA ISABEL (NORDESTE) • VILA ISOLINA MAZZEI • VILA JOSÉ CASA GRANDE • VILA LAURA • VILA LEONOR • VILA MARIA • VILA MARIA ALTA • VILA MARIA AUGUSTA • VILA MARIA BAIXA • VILA MARIETA (NORDESTE) • VILA MARISBELA • VILA MARIZA MAZZEI • VILA MATIAS (NORDESTE) • VILA MAZZEI • VILA MEDEIROS • VILA MILAGROSA • VILA MINOSI • VILA MORRO ALTO • VILA MUNHOZ • VILA NELSON • VILA NILO • VILA NIVI • VILA NOVA CACHOEIRINHA • VILA NOVA GALVAO • VILA NOVA MAZZEI • VILA PAIVA • VILA PAULICEIA • VILA PAULISTANA • VILA PAULO RAVELI • VILA PEDRA BRANCA • VILA PEDROSA • VILA PEREIRA • VILA PITA • VILA PIZZOTTI • VILA PRADO • VILA RABELO • VILA ROMERO • VILA ROQUE • VILA ROSSIN • VILA SABRINA • VILA SALVADOR ROMEU • VILA SANTA CATARINA • VILA SANTA MARIA • VILA SANTA TEREZINHA (NORDESTE) • VILA SANTISTA • VILA SANTOS • VILA SÃO LUÍS (NORDESTE) • VILA SICILIANO • VILA SIQUEIRA (NORDESTE) • VILA SOLEAR • VILA VANDA • VILA VESSONI • VILA VIEIRA • VILA VIRGINIA (NORDESTE) • VILA VISTA ALEGRE • VILA VITÓRIA (NORDESTE) • DESENTUPIDORA VILA VITORIO MAZZEI • DESENTUPIDORA VILA ZÉLIA • DESENTUPIDORA VILA ZILDA
Desentupidora no Carandiru Entupiu?Chame agora Desentupidora Desentupidora no Carandiru – , um de nossos princípios é que o cliente é nosso maior patrimônio. Desentupidora no Carandiru , Bairro – Zona Norte – SP. Nossos serviços de [Desentupimento no Carandiru], Tucuruvi, Mandaqui, Jardim São Paulo, Tremembé, Vila Maria, Vila Guilherme, Vila Gustavo, temos o melhor preço, atendimento imediato e orçamento Grátis para desentupir no Carandiru e regiões qualquer encanamento. Executamos serviços de desentupidora no Carandiru, desentupidora de esgoto no Carandiru, desentupidora de ralo no Carandiru, desentupidora de vaso sanitário no Carandiru, desentupidora de caixa de esgoto no Carandiru, desentupidora de caixa de gordura no Carandiru, desentupidora de tanque no Carandiru, desentupidora de banheiro no Carandiru, Desentupidora de ralo de quintal no Carandiru, desentupidora de cano no Carandiru, [encanador no Carandiru] e de qualquer tubulação que precisar desentupir. Veja abaixo localização no Google Mapas da base de desentupidora no Carandiru: Rua João Navarro Botelho,60 -CEP:02032-008 – –SP- Brasil. Temos orgulho de ser uma das melhores desentupidoras no Carandiru – Zona Norte, o desentupimento no Carandiru é realizado em toda a região em qualquer tipo de tubulação. Executamos também serviços de [desentupimento no Carandiru], desentupimento de esgoto no Carandiru, desentupimento de ralo no Carandiru, desentupimento de vaso sanitário no Carandiru, desentupimento de caixa de esgoto no Carandiru, desentupimento de caixa de gordura no Carandiru, desentupimento de tanque no Carandiru, desentupimento de banheiro no Carandiru, Desentupimento de ralo de quintal no Carandiru, desentupimento de cano no Carandiru, hidrojateamento no Carandiru, limpeza de fossa no Carandiru, Caça vazamento no Carandiru, dedetização no Carandiru, descupinização no Carandiru, limpeza de caixa de água no Carandiru, impermeabilização no Carandiru. Entupimento porque acontece: Acontece o entupimento porque existe o excesso de sujeira ou detritos de alimentos que ao passar do tempo vão parando na tubulação formando assim uma crosta impedindo o escoamento normal da água dos ralos, pias, banheiros, caixa de esgoto, caixa de gordura, tanques, ou qualquer tubulação entupida, estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora no Carandiru. Como agir em caso de entupimento no Carandiru: Em caso de entupimento no Carandiru você deve agir conforme as instruções a seguir para que o desentupimento ocorra de forma correta, é primordial não despejar nenhum produto químico na tubulação de esgoto ou pluvial, pois o mesmo pode corroer a parte interna dos canos causando assim um problema ainda maior, não usar hastes de ferro, pois nas curvas dos encanamentos geralmente tem rosca ou cola se você forçar pode deslocar causando um vazamento interno. Recomendamos sempre chamar uma desentupidora no Carandiru mais próxima de você para desentupir ralo, desentupir esgoto, desentupir pia, desentupir vaso sanitário, desentupir ralo de quintal, desentupir Box de banheiro, desentupir caixa de gordura, e assim sanar esse problema. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora no Carandiru -Zona Norte – SP. Qual o preço para desentupir no Carandiru? Em todos os casos enviamos uma equipe técnica em desentupimento no Carandiru, para avaliar a dimensão do entupimento e passar um orçamento com transparência e honestidade. Cada caso é um trabalho diferente não sabemos que iremos encontrar, portanto enviaremos nossos profissionais em desentupimento para iniciar a investigação e passar o preço para desentupir. Caso seja aprovado iremos realizar o desentupiment
o de pia, desentupimento de esgoto, desentupimento de ralo de quintal, desentupimento de tanque, desentupimento de vaso sanitário, desentupimento de caixa de gordura, desentupimento de caixa de esgoto, desentupimento de canos em geral. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidora no Carandiru. Como realizamos o desentupimento no Carandiru: Com profissionais treinados e qualificados em desentupimento só temos uma certeza a que vamos realizar o trabalho, pois possuímos as mais modernas maquinas que existe no ramo das desentupidoras em São Paulo e no Brasil. Estamos sempre pronto para atender qualquer chamado de desentupidoras no Carandiru. Como efetuar Pagamentos para desentupidora no Carandiru: Os pagamento podem serem efetuados através de: Cartão Crédito e Débito / A vista / Cheque Sob Consulta / Boleto Sob Consulta para pessoa jurídica. Veja Alguns de nossos serviços de desentupidora no Carandiru: Desentupidora de Esgoto em SP Desentupidora de Ralo em SP Desentupidora de Pia em SP Desentupidora de Tanque em SP Desentupidora de Vaso Sanitário em SP Desentupidora de Caixa de Gordura em SP Desentupidora de Cano em SP Desentupidora de Ralo de Quintal em SP Desentupidora de Caixa de Esgoto em SP Outros serviços que realizamos entre em contato e peça agora um técnico. Hidrojatemento /Limpeza de Fossa / Caça Vazamento/ Dedetização Alguns de nossos parceiros nas regiões para atender ainda mais rápido a desentupidora no Bairro do Limão: desentupidora Hidro Prime,Desentupidora no Paraíso,Desentupidora na Vila Clementino,Desentupidora na Vila Nova Conceição,Desentupidora na Vila Olímpia,Desentupidora no Cerqueira César, Desentupidora São Paulo, Desentupidora em Suzano. Sempre daremos diversas dicas em nosso Blog acompanhe. Veja regiões de Atendimento em São Paulo: Desentupidora na Zona Norte Desentupidora em Santana Desentupidora na Brasilândia Desentupidora na Cachoeirinha Desentupidora na Cantareira Desentupidora na Casa Verde Desentupidora na Freguesia do Ó Desentupidora na Itaberaba Desentupidora na Parada Inglesa Desentupidora na Santa Teresinha Desentupidora na Vila Guilherme Desentupidora na Vila Gustavo Desentupidora na Vila Maria Desentupidora na Vila Mazzei Desentupidora na Vila Medeiros Desentupidora na Vila Palmeiras Desentupidora no Tucuruvi Desentupidora no Bairro do Limão Desentupidora no Carandiru Desentupidora no Cavaton Desentupidora no Chora Menino Desentupidora no Imirim Desentupidora no Jaçanã Desentupidora Jardim Brasil Desentupidora no Jardim das Rosas Desentupidora no Jardim Daysy Desentupidora no Jardim do Tiro Desentupidora no Jardim Guapira Desentupidora no Jardim Guarani Desentupidora no Jardim Paulistano Desentupidora no Jardim Peri Desentupidora no Jardim São Bento Desentupidora no Jardim São Paulo Desentupidora no Jardim vista Alegre Desentupidora no Lauzane Desentupidora no Mandaqui Desentupidora no Morro Grande Desentupidora no Parque Novo Mundo Desentupidora no Parque Tiete Desentupidora no Piqueri Desentupidora no Tremembé Desentupidora no Horto Florestal Desentupidora no Horto Desentupidora no Parque Edu Chaves Atendemos também na Zona Norte, Zona Sul, Zona Oeste, Suzano, Guarulhos, Santo André, São Caetano, São Bernardo, Osasco, Entre em Contato e Peça uma visita Agora. [Desentupidora no Carandiru]-[Desentupimento no Carandiru] – [Desentupir no Carandiru] – [Desentupidoras no Carandiru] – [Encanador no Carandiru] – [Desentupidor no Carandiru]
DESENTUPIDORA EM Carandiru Desentupidora 24 horas em SPSomos uma empresa Com mais de 20 anos de sucesso oferecendo serviços de Desentupidora em Carandiru. Nosso objetivo principal da Desentupidora em Carandiru é executar todos os serviços com seriedade, agilidade, garantia, limpeza e qualidade. Os principais diferenciais dos nossos serviços de desentupidora em Carandiru são nossa seriedade e compromisso com seus clientes. Líder no segmento de Desentupidora em Carandiru possuímos bases em cada bairro de São Paulo com atendimento rápido e eficaz. Todas nossas bases de atendimento da Técnico Master Desentupidora em Carandiru são licenciadas e periodicamente vistoriadas pelos órgãos competentes. Desentupidora 24 horas em Carandiru – A Técnico Master Desentupidora em Carandiru conta com equipe técnica qualificada e equipamentos de ultima geração. Oferecer aos nossos clientes agilidade, garantia, limpeza e qualidade na execução de seus serviços de desentupimento em Carandiru, Hidrojateamento em Carandiru e Limpa fossa em Carandiru. Por que contratar serviços de Desentupidora em Carandiru Desentupidora 24 horas em SPContrate serviços de Desentupidora em Carandiru que utilizam maquinário de desentupimento de ultima geração que consistem na limpeza sem quebras. A  Desentupidora em Carandiru possui equipamentos de ultima geração que executam os serviços de Serviços de Desentupidora Carandiru. O serviço de desentupimento em Carandiru é realizado através molas de aço flexível que limpam a tubulação sem danificar pisos. Todo o movimentos de rotação das sondas e molas flexíveis nos serviços de Desentupidora 24 horas em Carandiru são responsáveis pela diluição dos detritos que se encontram nas paredes das tubulações e pela limpeza total de redes de esgoto ou pluviais. Nós da  Desentupidora em Carandiru atendemos toda Grande São Paulo, litoral e interior 24 horas por dia, Sábados, Domingos e Feriados com nossosuniformizados e frota própria de veículos oferecendo assim a garantia de um serviço limpo e bem realizado. Todos nossos serviços acompanham garantia de acordo com o código de defesa do consumidor e declaração técnica especificando o grau de dificuldade e um informativo sobre o serviço prestado. Desentupimento de esgoto e Desentupidora em Carandiru Desentupidora 24 horas em SPNós da Desentupidora executamos qualquer tipo de desentupimento de esgoto em Carandiru por meio de equipamento modernos e apropriados. Quando a Desentupidora de  em Carandiru é chamada para serviços de desentupimento, solucionamos o problema executando desentupimento do esgoto. Por meio de nossos equipamentos de desentupimento de esgoto, desobstruímos e removemos toda a sujeira sem necessidade de quebras. Em alguns casos de entupimentos de esgoto pode acontecer de haver a necessidade de utilização de caminhão de hidrojateamento. O hidrojateamento desobstrui a tubulação através de jatos de alta pressão, para isso contamos com uma frota própria de veículos e equipe técnica treinada que realiza o desentupimento de esgotos com qualidade e profissionalismo. Prevenção de Desentupimento de esgoto em Carandiru Desentupidora 24 horas em SPEstar sempre atento e realizando prevenções nas tubulações é a melhor forma de prevenção para um possível desentupimento de esgoto. Cuidados periódicos evitam transtornos de um entupimento de esgoto logo no início, menor será o transtorno do que um entupimento total. O principal sintoma do entupimento de esgoto é quando a água desce lentamente com pouca vazão gerando reflexo de esgoto. Poças de água, vazão lenta da rede de esgoto é primeiro sinal de que o encanamento de esgoto está entupido. Quando acontecer um entupimento de esgoto, nunca utilize arames, ferros ou similares para tentar desobstruir o encanamento. Produtos como soda caustica podem causar danos as tubulações sendo necessário a troca dos canos. Evite produtos químicos na rede de esgoto, esses produtos são altamente corrosivos e danificam as tubulações e quando mau utilizados causam problemas ao meio ambiente e mau estar pois são altamente perigosos, corrosivos e de procedência desconhecidas. Nossos serviços de desentupimento de esgoto da  atendem diversas cidades da Grande São Paulo, ABC Paulista e Interior. Atendemos residências, condomínios, indústrias, escolas, hospitais, comércios dentro outros locais 24 horas por dia. Como acontece o Desentupimento em Carandiru O Desentupimento acontecem principalmente com o acumulo de sujeiras do dia a dia, gordura e diversos outros objetos. Os entup
imentos de canos são causados principalmente devido ao acumulo e amontoamento de detritos que escoam pelos canos gerando a obstrução que causa interrupção da vazão de água que escoa pelos canos. Como fazer manutenção periódica evitando entupimentos Desentupidora 24 horas em SPAlém de todos os procedimentos e cuidados citados a manutenção periódica é a forma mais eficaz para evitar um entupimento. Uma das prevenções que indicamos é despejar a cada 15 dias 2 litros de água quente com detergente ou bicarbonato de sódio no ralo. Esse procedimento ajuda a diluir a gordura acumulada internamente nos canos prevenindo os entupimentos futuros. Nossos atendem aos mais diversos tipos de entupimentos em toda Grande São Paulo, litoral e Interior com nosso atendimento 24 horas por dia e frota própria de veículos atendemos todos os dias da semana incluindo sábados, domingos e feriados. Nossa equipe altamente qualificada para os serviços de desentupimento atendem a residências, condomínios, indústrias, escolas, hospitais, comércios dentro outros locais. Com nosso atendimento 24 horas e frota própria atendemos todos os dias da semana incluindo sábados, domingos e feriados. Desentupimento de rede de água pluvial e Serviços de Desentupidora 24 horas Nosso primeiro procedimento com Desentupimento de rede de água pluvial é examinar o ramal para detectar o local da obstrução. Após a localização realizamos a o processo de Desentupimento de rede de água pluvial, removendo os detritos das tubulações. A empresa Desentupidor quando solicitada, resolvemos o problema de entupimento de rede de águas pluviais de imediato. Prevenção de Desentupimento de rede de água pluvial Cuidados periódicos evitam transtornos de um Desentupimento de rede de água pluvial e esgotos em geral. O principal sintoma do entupimento de ramal pluvial é quando a água descendo lentamente com pouca vazão gerando mau cheiro. Quando acontecer um entupimento de rede de águas pluviais nunca utilize arames, ferros ou similares para tentar desobstruir o encanamento. Evite também utilizar produtos químicos nas tubulações de rede de águas pluviais, esses produtos são corrosivos e danificam as tubulações. Nossos serviços de Desentupimento de rede de água pluvial atendem diversas cidades da Grande São Paulo, ABC Paulista e Interior. Atendendo a residências, condomínios, indústrias, escolas, hospitais, comércios dentro outros locais 24 horas por dia. Como acontece o Desentupimento de rede de água pluvial O desentupimento de rede de água pluvial acontecem principalmente com o acumulo de sujeiras do dia a dia, areia, folhas e diversos outros objetos. O entupimento de rede de águas pluviais são causados principalmente devido ao acumulo e amontoamento de detritos que escoam pelos canos gerando a obstrução que causa interrupção da vazão de água que escoa pelo ramal pluvial. Como fazer manutenção periódica evitando o Desentupimento de rede de água pluvial Além de todos os procedimentos e cuidados citados a manutenção periódica é a forma mais eficaz para evitar o Desentupimento de redes de águas pluviais. Uma das prevenções que indicamos é despejar a cada 15 dias 2 litros de água quente com detergente ou bicarbonato de sódio no ramal de águas pluviais, esse procedimento ajuda a diluir a gordura acumulada internamente nos canos prevenindo os entupimentos futuros.
 Americanopolis Artur Alvim Cachoeirinha Campos Eliseos Caninde Cerqueira Cesar Ermelino Matarazzo Guaianazes Indianopolis Interlagos Itaim Bibi Itaim Paulista Itaquera Jurubatuba Lauzane Paulista Mirandopolis Moema Paraisopolis Parelheiros Perdizes Perus Pinheiros Piqueri Pirituba Santana Santo Amaro São Mateus São Miguel Paulista Sapopemba Sumare Aclimação Água Rasa Anhanguera Aricanduva Barra Funda Bela Aliança Bela Vista Brasilandia Capela do Socorro Cidade Ademar Cidade Dutra Cidade Jardim Cidade Julia Cidade Lider Cidade São Mateus Cidade Tiradentes Consolação Freguesia do Ó Granja Viana Guapira Lapa Liberdade Luz Mooca Parada Inglesa Penha Pompeia Raposo Tavares Republica Santa Cecilia Santa Ifigênia Saúde Sé Vila Andrade Vila Carrão Vila Clementino Vila Conceição Vila Congonhas Vila Cruzeiro Vila das Belezas Vila das Mercês Vila do Encontro Vila dos Remedios Vila Ema Vila Formosa Vila Gomes Vila Guilherme Vila Guilhermina Vila Independência Vila Joaniza Vila Leopoldina Vila Madalena Vila Maria Vila Mariana Vila Marieta Vila Marina Vila Mascote Vila Matilde Vila Medeiros Vila Miriam Vila Missionária Vila Moreira Vila Norma Vila Nova Cachoeirinha Vila Nova Conceição Vila Nova União Vila Olimpia Vila Palmeiras Vila Parque Jabaquara Vila Perus Vila Pirajussara Vila Polopoli Vila Pompeia Vila Ponte Rasa Vila Primavera Vila Prudente Vila Ré Vila Romana Vila Rubi Vila Sabrina Vila Santa Catarina Vila Santana Vila Santa Teresa Vila Santo Antonio Vila Santo Henrique Vila São Francisco Vila São Geraldo Vila São José Vila São Nicolau Vila Silvia Vila Socorro Vila Sofia Vila Sonia Vila Souza Vila Suzana Alto da Lapa Alto da Mooca Alto de Pinheiros Bom Retiro Bosque da Saúde Brás Brooklin Novo Brooklin Paulista Burgo Paulista Butantã Cambuci Campo Belo Campo Grande Campo Limpo Capão Redondo Carandiru Carrão Centro SP Cursino Grajaú Higienopolis Horto Florestal Ibirapuera Iguatemi Imirim Ipiranga Jabaquara Jaçanã Jaguará Jaguaré Jaraguá Jardim Aeroporto Jardim Analia Franco Jardim Ângela Jardim Anhangüera Jardim Aricanduva Jardim Avenida Jardim Bela Vista Jardim Brasil Jardim Campinas Jardim Cruzeiro Jardim Guarapiranga Jardim Independência Jardim Itapeva Jardim Jabaquara Jardim Japão Jardim Marajoara Jardim Morumbi Jardim Parque Morumbi Jardim Paulista Jardim Penha Jardim Pinheiros Jardim Primavera Jardim Santa Helena Jardim Santo Amaro Jardim São Bernardo Jardim São Luis Jardim São Paulo Jardim São Vicente Jardim Taboão Jardins Lajeado Limão Mandaqui Morumbi Pacaembu Paraiso Pari Real Parque Rio Pequeno Sacomã Socorro Tatuapé Tremembé Tucuruvi

Está gostando de nossos artigos, compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
  •  Rua Glauco Velasques, 285, Casa Verde
  •  (11) 2822-9612
  •  (11) 2836-6065
  •  (11) 98776-7059
  •  (11) 9 9739-5404
  •  Rua H, 38, Parque Vera CRUZ
  •  (12) 3674-3511
  •  (12) 99149-0615
  •  (11)98776-7059

Projetos realizados

%d blogueiros gostam disto: