Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Ligue para nós

(11) 2836-6065

Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Desentupidora no GUARUJA (11) 98776-7059 / 99739-5404

Desentupidora no GUARUJA (11) 98776-7059 / 99739-5404

🔊 Ouça historia (Medium)2RESUMO HISTÓRICO A cidade de Guarujá, situada na Ilha de Santo Amaro, foi visitada pela primeira vez no dia 22 de Janeiro de 1502 pelos exploradores portugueses André Gonçalves, Américo Vespúcio e suas armadas. Mais precisamente, essa visita ocorreu na parte ocidental da ilha, conhecida atualmente como Praia Santa Cruz dos Navegantes. Contudo, devido à topografia, hostilidade indígena e áreas pantanosas a cidade ficou por mais de 300 anos abandonada. Tendo apenas a extração de óleo de baleia, pesca e poucos engenhos de açúcar como atividade econômica. Com o passar do tempo as pessoas que viviam dessa economia foram formando um pequeno povoado, sendo assim, por um decreto imperial de 1832, Guarujá passou a condição de Vila. Em 1893, Guarujá foi promovida a Vila Balneária de Guarujá. Para isso foram encomendados dos Estados Unidos um hotel, uma igreja, um cassino e 46 chalés residenciais desmontáveis. Além de receber serviços de água, esgoto e luz elétrica. Em 30 de Junho de 1934 a cidade recebeu o título de Estância Balneária e em 1947 passou a ser considerada município devido ao seu crescimento contínuo. Com uma natureza exuberante espalhada por 27 praias com belezas totalmente diferentes que atraiam os turistas para a região, Guarujá foi reconhecido internacionalmente, na década de 70, com o título de “Pérola do Atlântico”. Atualmente a cidade continua a ser referência nacional na qualidade de suas praias, o desenvolvimento econômico das últimas décadas trouxe grandes investimentos ao setor portuário, náutico, hoteleiro, empresarial, imobiliário e do comércio. Hoje Guarujá é o destino ideal para quem quer desfrutar das belezas naturais e garantir e um passeio com muita diversão e cultura. Ilha-dos-Arvoredos-PernambucoILHA DO ARVOREDO A ilha do arvoredo está localizada em frente à praia de Pernambuco, a 1,6 km da costa. Com uma área de 36 mil metros quadrados, a ilha serve de palco para pesquisas ecológicas e científicas. Foi cedida em 1950 pelo Serviço de Patrimônio da União ao engenheiro mecânico Fernando Eduardo Lee para fins científicos. Após a morte do seu idealizador em 1994, a ilha passou a ser administrada pela Universidade de Ribeirão Preto que atualmente está à frente da direção da Fundação que leva o nome do engenheiro. A ilha é auto sustentável, com sistemas de captação de água potável, energia solar e eólica, o acesso à ilha é feito pelo mar e pela phoenix de concreto que está a mais de trinta metros de altura e serve como trava para o guindaste que iça os visitantes através de uma cesta. A visitação ao local é controlada pela fundação. historia e culturaPAVILHÃO DA MARIA FUMAÇA Para facilitar o acesso dos turistas à Estância Balneária de Guarujá, em 1892 foi iniciada a construção do Tramway do Guarujá. Sendo esta inaugurada em 2 de setembro de 1893. Os turistas que se destinavam ao Guarujá naquela época tomavam um pequeno vapor no porto de Santos, chamado Cidade de São Paulo, que atravessava o estuário até o Itapema. Lá havia uma estação onde os turistas pegavam a Maria Fumaça, trem a vapor que seguia até a frente do Grande Hotel, na praia das Pitangueiras. O trem do Guarujá incluía também um pequeno ramal entre o Guarujá e o atual bairro de Santa Rosa, em frente ao bairro da Ponta da Praia em Santos, com extensão aproximada de três quilômetros. No final da década de 1910 esse ramal foi desativado, sendo construída uma estrada de rodagem. Em 19 de Janeiro de 1918 é implantado um serviço de balsas entre a Ponta da Praia e Santa Rosa, viabilizando o tráfego direto de automóveis entre Santos e o Guarujá. Quase quarenta anos depois, é desativado o Tramway do Guarujá. O serviço de transporte sobre acabou em 13 de julho de 1956. A visitação é gratuita e o pavilhão está exposto no cruzamento da Avenida Puglise com a Avenida Leomil no centro da cidade. ARMAÇÃO DAS BALEIAS Localizada na margem do canal de Bertioga, a Armação das Baleias foi um importante marco econômico colonial nos séculos XVIII e XIX. Local que tinha como sua atividade a extração do óleo de baleia, destinado à iluminação pública e ao aproveitamento de seus derivados. Foi a primeira indústria extrativista que funcionou na Ilha de Santo Amaro. A indústria dos produtos de baleia foi uma das permitidas neste período, aqui no Brasil pelos portugueses. Havia uma sucursal da Armação das Baleias na Praia do Góes, hoje inexistente. ERMIDA DO GUAIBÊ A Capela do século XVI é encontrada na região próxima à armação das Baleias feita de pedra e óleo de baleia, atualmente em ruínas, é tida como capela quinhentista de Santo Antônio, construída por José Adorno, frequentada pelo Padre Anchieta que nela haveria rezado missas e catequizado índios. O cruzeiro de pedra do século XVI pertencente à Ermida, encontra-se no Museu Paulista (Museu do Ipiranga) na cidade de São Paulo. SAMBAQUI Guarujá abriga um dos sambaquis (aglomerados de conchas) mais antigos do país, segundo arqueólogos da USP – Universidade de São Paulo, estas estruturas foram construídas por civilizações pré-históricas há mais de 8 mil anos com intuito de ser um local sagrado e de rituais fúnebres. Foi batizado pelos estudiosos como Sambaqui Monte Cabrão e também já foi registrado no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como parte de um sítio arqueológico na cidade. PESQUISAR ASSUNTOS MAIS LIDOS #atendimento #campanha #curso #dengue #guarujá #meioambiente #oportunidade #projeto #revitalização #segurança #solidariedade balanço capa coronavirus covid covid19 cultura Desratização destaque economia Educação emprego escola esporte Esportes expediente fiscalização gcm habitaçao iptu obras pandemia pat peixe prefeitura programaçao saude seduc SEL sesau trabalho turismo vacina vacinação vagas MAIS RECENTES MAIS LIDOS FINANÇAS10 horas atrásRefis é prorrogado e contribuintes podem aderir até 22 de outubro ADMINISTRAÇÃO10 horas atrásOitivas setoriais são remanejadas para a partir do dia 27 SAÚDE18 horas atrásUPA Rodoviária recebe 35 novos técnicos de enfermagem CORONAVÍRUS19 horas atrásPrainha recebe mutirão de vacinação contra covid-19, nesta quarta (22) HABITAÇÃO19 horas atrásPrefeitura decreta regularização fundiária do DER, Nova República e Vila Nova SAÚDE19 horas atrás‘Ouvidoria Itinerante’ realiza 28 atendimentos na Usafa Las Palmas OPERAÇÕES URBANAS19 horas atrásRua João Tomas Tangari recebe serviços para melhorar vazão de água pluvial EDUCAÇÃO19 horas atrásGuarujá tem programação voltada aos alunos surdos e deficientes auditivos CULTURA1 dia atrásPrefeitura vistoria obras de recuperação na Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande ESPORTES1 dia atrásProjeto social garante três medalhas de ouro ao GuarujáDesentupimos canos e tubulações de qualquer espessura sem danificar nada. Desentupimento de canos, colunas, esgoto, pia, ralo, vasos sanitários, fossa, caixa de gordura, coletoras de prédios em geral – Desentupimento de Canos, Colunas, Esgoto – Desentupimento de Pia, Ralo, Vasos Sanitários – Desentupimento de Fossas – Desentupimento de Tubulações – Desentupimos Canos de Qualquer Espessura Sem Danificar Nada. HIDROJATEAMENTO Hidrojateamento consiste na aplicação de um Jato de água para remover materiais e resíduos encrostados na superfície. Um caminhão equipado com reservatório de água e uma poderosa bomba que emite jatos de água com alta pressão, que removem a sujeira sem danificar a superfície a ser limpa. O Hidrojateamento é recomendado para limpeza de tubulações de esgoto, sanitários, galerias, fluvial ou pluvial. Hidrojato ou Jateamento de alta pressão. O Hidrojateameto é indicado para limpeza de reservatórios, tanques, fossas, redes de esgoto, caixas de gordura, bueiros, poços de recalque, galerias e colunas coletores de esgotos. O Hidrojato é o mais eficiente mé
todo de limpeza. – Hidrojateamento de Alta Pressão. – Hidrojateamento em Tubulações, Rede de Esgoto e Galerias – Hidrojateamento em Coletoras de Condomínios – Hidrojateamento em Poços de Elevador, Bueiros e Caixa de Gordura – Após a Execução Dos Serviços, Emitimos Garantia Por Escrito. LIMPA FOSSA Caminhão limpa fossa equipado um potente sistema de sucção a vácuo. Realizamos serviços em toda grande São Paulo, limpa fossa séptica, sanitária ou negra, poço de recalque, caixa de gordura e inspeção com sistema de auto-vácuo. Esgotamento com bomba de auto vácuo poços ou reservatórios, esgotamento de inundações, descarte em local apropriado. Limpeza e desobstrução de redes de esgoto e galerias pluviais, caixa de gordura, inspeção, captação e bueiros, fossa negra, sépticas e sanitárias. CAÇA VAZAMENTOS Identificamos o Local Exato Do Vazamento Sem Precisar Quebrar Paredes, Pisos Ou Azulejos. Equipe Preparada Todas as nossas equipes são treinadas e qualificadas para dar solução a qualquer problema de entupimento. Garantia no Serviço Todos os nossos serviços prestados tem garantia por escrito em contrato, estamos no ramo desde 2005. Atendemos residências, empresas, comércios, industrias, seja no litoral, na capital paulista ou no interior do estado. Somos movidos pelo desafio de promover a cada dia serviços de qualidade e eficiência, fazendo a diferença, respeitando o consumidor, garantindo por escrito serviços de qualidade a sociedade com competência, ética, cordialidade e respeito à diversidade. Informações sobre os serviços da Desentupidora no Guarujá – SP Desentupimento com equipamentos portáteis que facilitam locomoção pelo ambiente, sem sujeira e com perícia de nossos técnicos o local entupido é localizado e desentupido rapidamente. Vasos sanitários, Redes de esgoto, Pias, Ralos, Tanques, Águas pluviais, Caixa de inspeção, Caixa de gordura, higienização de caixas d’água, etc… Temos a disposição caminhão combinado (hidrojateamento com vácuo) que agiliza os serviços de Limpeza de fossas e Desentupimentos em Geral. – Facilitamos o pagamento – Descontos especiais para pagamentos á vista. – Orçamento e visita técnica sem compromisso. – Todos os serviços com garantia. Entre em contato conosco. Atendimento 24 horas para Desentupidora no Guarujá – SP
História A cidade de Guarujá, situada na Ilha de Santo Amaro, foi visitada pela primeira vez no dia 22 de Janeiro de 1502 pelos exploradores portugueses André Gonçalves, Américo Vespúcio e suas armadas. Mais precisamente, essa visita ocorreu na parte ocidental da ilha, conhecida atualmente como Praia Santa Cruz dos Navegantes. Contudo, devido à topografia, hostilidade indígena e áreas pantanosas a cidade ficou por mais de 300 anos abandonada. Tendo apenas a extração de óleo de baleia, pesca e poucos engenhos de açúcar como atividade econômica. Com o passar do tempo as pessoas que viviam dessa economia foram formando um pequeno povoado, sendo assim, por um decreto imperial de 1832, Guarujá passou a condição de Vila. Em 1893, Guarujá foi promovida a Vila Balneária de Guarujá. Para isso foram encomendados dos Estados Unidos um hotel, uma igreja, um cassino e 46 chalés residenciais desmontáveis. Além de receber serviços de água, esgoto e luz elétrica. Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Guarujá, pela Lei Estadual n.º 1.871 ou 1.817, de 26-10-1922, subordinado ao município de Santos. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Guarujá figura no município de Santos. Elevado à categoria de município com a denominação de Guarujá, pelo Decreto-lei n.º 6.501, de 19-06-1934, desmembrado do município de Santos. Sede no antigo distrito de Guarujá. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1939. Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. Pela Lei Estadual n.º 2.456, de 30-12-1953, é criado o distrito de Vicente de Carvalho e anexado ao município de Guarujá. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Guarujá e Vicente de Carvalho. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009. Fonte Guarujá (SP). Prefeitura. 2013. Disponível em: http://www.guaruja.sp.gov.br. Acesso em: jul. 2013.  Breve Histórico da Cidade do Guarujá[1] A Ilha de Santo Amaro surgiu em sua atual forma no final da era Glacial, entre 20 e 10 mil anos, quando o Canal de Bertioga e o estuário de Santos foram abertos, com a contínua elevação do nível do Oceano Atlântico e criaram a atual ilha, separando-a do continente. Segundo estudos, existem vestígios da história humana, na Ilha de Santo Amaro, que remontam há mais de 1.000 anos, conforme pesquisa feita nos anos 1960, por Paulo Duarte, pesquisador científico da Universidade de São Paulo – USP.[2] Essa informação decorre de cerca de dois anos e meio de trabalhos executados nos sambaquis da região e muitas peças se encontram, atualmente, no Museu da USP. Os primeiros habitantes foram os homens dos sambaquis, grupo humano semi-nômade que habitou o litoral sul/sudeste brasileiro, após o final da Era Glacial. Este povo vivia da coleta de moluscos, conchas, mexilhões e demais alimentos marinhos, bem como, de alguns alimentos vegetais, e caça de pequenos animais e peixes. Não conheciam a agricultura e seu único registro conhecido são os montes de restos de conchas espalhados pelo litoral (sambaquis). Em Guarujá, foram localizados sambaquis na praia do Mar Casado e Pernambuco. Após a era dos sambaquis, a ilha passou a ser visitada por grupos de índios Tupi, que lhe deram o primeiro nome: Guaibê (lugar de carangejos) e também Guaru-ya (passagem estreita). Os tupis não habitaram a ilha, permanecendo no entorno da Serra do Mar e no Planalto Paulista, mas utilizavam a ilha para a colheita de sal e pesca. Com o início da colonização do século XVI, em 22 de Janeiro 1502, navegadores portugueses, como Américo Vespúcio e André Gonçalves, fundearam suas embarcações, no que atualmente é a Praia de Santa Cruz dos Navegantes, popularmente conhecida como “Pouca Farinha”, e onde, em 1584, foi instalada a Fortaleza da Barra, cujo nome original era Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, que tinha por objetivo conter invasões do território brasileiro.[3] A ilha, pantanosa e acidentada, não atraiu a atenção dos colonizadores portugueses, que preferiram centrar esforços na vizinha ilha de São Vicente, esta mais ampla e salubre, e contando com um acesso privilegiado ao Planalto Paulistano, através de trilhas indígenas. Apesar do desinteresse, alguns colonos portugueses acabaram se instalando na costa ocidental de Santo Amaro, sobrevivendo de agricultura de subsistência, pesca e reparos de navegações, utilizadas no estuário de Santos. Em 1543, quando da primeira divisão territorial brasileira, toda a região entre a ilha de Santo Amaro e a barra do rio Juqueririê (futuros municípios de Guarujá, Bertioga e parte de São Sebastião) foi concedida a Pero Lopes de Sousa, por seu irmão Martim Afonso de Sousa, sob o nome de Capitania de Santo Amaro. A capitania, sem recursos naturais de importância e sem ligações com o Planalto, não se desenvolveu. As únicas ações, visando ocupar o território, foram a construção dos Fortes de São João e São Filipe, destinados à proteção do Porto do Santos, uma beneficiadora de óleo de baleia, no extremo norte da ilha, na desembocadura do Canal de Beritoga, e a ação de alguns grupos de jesuítas, para a cataquese de índios. Durante toda a fase Colonial e Imperial a ilha não atraiu atenção, sendo povoada apenas por colonos pontuais e por pequenos sítios, destinados a esconder escravos contrabandeados da África. Assim, a colonização da Ilha ocorreu a partir do século XVI, com engenhos de cana, mas foi somente em 10 de julho d
e 1832, que o Guarujá alcançou a condição de vila, com a edição de um decreto imperial, começando a chegar, no ano seguinte, moradores de Santos, que além das plantações de cana-de-açúcar, implantaram os bananais e arrozais. No final do século XIX, o surgimento do turismo, o desenvolvimento da economia paulista e a existência de um acesso ferroviário rápido e fácil entre o litoral e o Planalto Paulistano provocaram um novo interesse pela ilha de Santo Amaro. Em 1890, um dos posseiros de áreas na ilha, Valêncio Augusto Teixeira Leomil, possuidor de extensa área localizada entre a praia do Perequê e o Canal de Bertioga, solicitou à Câmara de Santos direitos de uso sobre largas áreas da ilha e concessão por uma ligação férrea a ser construída entre o estuário de Santos e sua propriedade. Dois anos depois, em 1892, Valêncio Leomil vendeu seus direitos aos empresários paulistanos Elias Chaves e Elias Fausto Pacheco Jordão, engenheiro civil, formado nos Estados Unidos, que fundaram a Companhia Balneária da Ilha de Santo Amaro. O ato de fundação da vila balneária, na Praia de Pitangueiras, aconteceu em 1893, com a encomenda de 46 casas de madeira dos Estados Unidos e a construção de um hotel, com 50 quartos de alto luxo e um cassino.[4] Além da vila, a Companhia construiu uma linha férrea, ligando o estuário de Santos à Praia de Pitangeiras, batizando-a de Tramway do Guarujá, bem como, inaugurou o primeiro serviço estável de navegação entre Santos e Guarujá. O hotel cassino, batizado de La Plage, foi inaugurado em 1893, e se tornou reduto da classe alta paulistana durante o verão. O sucesso do hotel e a reputação do Guarujá, como destino de verão da classe alta paulistana, levaram a um contínuo desenvolvimento da vila, durante a primeira metade do século XX. Em 1923, a vila foi transformada em Distrito de Paz, e, em 30 de junho de 1926, o distrito tornou-se Prefeitura Sanitária, separando-se de Santos. Em 1931, a Prefeitura Sanitária foi extinta, com a reintegração da ilha ao território de Santos. Guarujá voltou a ter autonomia apenas em 30 de junho de 1934, no antigo status de “Prefeitura Sanitária”. Em 1947, as prefeituras sanitárias foram extintas e Guarujá tornou-se município de pleno direito. O sistema de travessia de Santos para o Guarujá, por ferry-boat, foi inaugurado em 1918 e, a partir de 1946, a travessia passou a ser responsabilidade do Estado. A cidade começou a se desenvolver a partir da Praia das Pitangueiras, sendo alçada à categoria de Estância Balneária em 1934 e emancipada administrativamente em 1948. O fim dos jogos de azar no governo de Eurico Gaspar Dutra e a construção da via Anchieta, ligando a Baixada Santista a São Paulo, modificaram a ocupação da ilha. A antiga vila balneária se adensou com a chegada de maiores quantidades de turistas e novos moradores. Edifícios começaram a surgir na orla de Pitangueiras e Astúrias. Praias, até então desertas, como Enseada, Pernambuco e a própria Perequê começaram a ser visitadas. Paralelamente, nordestinos migram para a ilha à procura de emprego, se fixando na região do velho Forte de Itapema, dando origem ao Distrito de Vicente de Carvalho. Assim, o Guarujá sofreu um crescimento desordenado, a partir da metade do século XX, com a chamada “febre imobiliária”, o que fez gerar uma pressão sobre as áreas do Distrito de Vicente de Carvalho, com inúmeras invasões. A situação se agravou quando a população de Santos também passou a ocupar essas áreas, em função do desmoronamento de morros, provocado pelas chuvas do ano de 1956. Essas questões, de forte impacto social, recrudesceram com o aumento vertiginoso das construções civis, atraindo a maciça migração, empregada como mão de obra nessas atividades. Foi, entretanto, a partir de 1971, com a inauguração da Rodovia Piaçagüera-Guarujá, que a ocupação de cidade e a construção civil deram um novo contorno ao Guarujá, mudando a sua história, com assustadora velocidade. Os números são muito claros em demonstrar esse fenômeno, pois em 1971, a Prefeitura Municipal aprovou 30.000 m2 de novas construções; em 1972, 81.000m2; em 1973, 174.000 m2; em 1974, 618.000 m2; e, em 1975, 1.031.690 m2. [5] Desta forma, entre as décadas de 1970 e 1980, Guarujá cresceu descontroladamente. Toda a orla da cidade, entre a praia do Tombo e Pernambuco, foi ocupada por diversos loteamentos e edifícios, sem a necessária contra-parte de infra-estrutura. O “milagre econômico” dos anos 70, a construção da Rodovia Piaçagüera-Guarujá, ligando a ilha diretamente à Via Anchieta e, em menor grau, às novas rodovias Rio-Santos e Mogi-Bertioga (possibilitando o acesso ao Vale do Paraíba e Litoral Norte), provocaram a explosão do turismo e da migração para a ilha. A qualidade ambiental, desde então, veio caindo, com a poluição das águas, a ocupação de áreas sensíveis, como morros e mangues, e o número cada vez maior de turistas, moradores e migrantes, que sobrecarregam o Guarujá em todos os aspectos. Na década de 80 e início de 90, milhões de turistas visitaram a ilha todos os verões, provocando o colapso da infra-estrutura da cidade, com cortes de eletricidade, falta de água e poluição das praias. Extensas áreas do município foram ocupadas por favelas, habitadas pelos migrantes em buscas de novas oportunidades, e a criminalidade tomou corpo. O cenário caótico levou a uma profunda crise no turismo e na economia do Guarujá, que perdeu seus visitantes e investimentos para o Litoral Norte e, até mesmo, para outras cidades da Baixada Santista. A segunda metade da década de 1990 viu uma recuperação progressiva do balneário, com investimentos em saneamento, habitação, infra-estrutura e outros efeitos benéficos da divisão do total de turistas com outras regiões, causando menor sobrecarga na cidade. Paulatinamente, começou a receber novos investimentos, passou a desenvolver o turismo de negócios e a prestação de serviços, visando a expandir sua base econômica e se tornar menos dependente do turismo sazonal.[6] Atualmente, o Município do Guarujá conta com 304.274 habitantes, dos quais se estima que 64.034 residam em favelas ou em ocupações irregulares de áreas de relevante interesse ecológico, como, por exemplo, os manguezais, e, ainda, em locais de alto risco de escorregamento, como as encostas de morros, passíveis de desencadear gravíssimos problemas de defesa civil, com perdas de vida e patrimônio. Há que se considerar que o Município dispõe de um conjunto com dezenas de praias, sejam isoladas e acessíveis apenas por trilha ou barco, e outras em áreas urbanizadas, das quais relacionamos: Praia Branca, Praia da Congava, Praia da Enseada, Praia das Astúrias, Praia das Conchas, Praia de Camburi, Praia de Fora, Praia de São Pedro, Praia de Tijucupava, Praia do Bueno, Praia do Eden, Praia do Góis ou Goes, Praia do Guaiúba, Praia do Iporanga, Morro do Mar Casado ou Praia do Mar Casado, Praia do Manduba ou do Forte, Praia do Perequê, Praia Pernambuco, Praia do Pinheiro, Praia do Sorocotuba, Praia do Tombo, Praia Pitangueiras, Praia Preta, Praia Saco do Major, Praia Santa Cruz dos Navegantes, Praia Grande, Praia do Cheira Limão e Prainha de Fora ou do Moisés. A economia está apoiada na atividade turística, e também possui atividade marítima, de lazer, indústria, além de uma intensa atividade portuária. Conta, também, com movimento comercial no Distrito de Vicente de Carvalho, que é o segundo maior da Região Metropolitana. Um dos atuais acessos ao Guarujá (Ilha de Santo Amaro) pode ser feito por balsas, a travessia Santos-Guarujá, que parte da Ponta da Praia em Santos. A Travessia Santos-Guarujá é um sistema de embarcações do tipo balsa, que faz o transporte de pessoas e veículos entre os municípios de Santos e Guarujá. O trajeto é feito em embarcações com capacidade média para aproximadamente 40 a 60 veículos de passeio e operado pela Dersa – Desenvolvimento Rodoviário S.A. A distância de 400 metros entre os dois muncípios dura, em média, 7 minutos para ser pe
rcorrida. A travessia por balsa, até o momento, se mostrou a forma mais aceitável de ligação entre Santos e Guarujá, visto que a construção de uma ponte era inviável devido ao grande número de embarcações que circulam no canal, com destino ao Porto de Santos. Além disso, o trajeto terrestre, pela Rodovia Piaçagüera-Guarujá, entre os dois municípios vizinhos, é de 45 km e dura aproximadamente 50 minutos. Há projetos do Governo do Estado de São Paulo para a desativação do sistema de balsas e a implementação de um túnel submerso ou ponte estaiada, ligando as duas cidades, visto que as embarcações operam, atualmente, no limite de sua capacidade. A comprovação da vulnerabilidade do sistema está sendo apresentada no segundo semestre de 2009. Devido a um acidente com um navio, que interditou um dos pontos de atracação no lado do Guarujá, a travessia teve sua capacidade reduzida e o tempo de espera aumentado em muitas vezes, em relação ao período normal, causando profundos transtornos aos usuários do sistema. Segue abaixo um quadro que demonstra o grau de utilização do sistema no último ano, em comparação à outras travessias que utilizam o mesmo serviço: Fonte: Departamento Estatísticas Dersa[7] Outro acesso ocorre pela Rodovia Cônego Domênico Rangoni, que percorre a área continental do Município de Santos, chegando à ilha através da Ponte do Monte Cabrão, no Canal de Bertioga. Após o Canal de Bertioga, existem quatro entradas para a cidade. Uma é o Trevo da Vila Áurea. A outra é a rua Professor Idalino Pinez, mais conhecida como rua do Adubo, largamente utilizada pelos caminhões que chegam e buscam o cais do Porto de Santos. A terceira é o viaduto que atravessa a rodovia e os bairros de Morrinhos e Vila Zilda, fazendo a ligação com o Túnel em direção às praias da Enseada e outras. A quarta, e mais utilizada entrada, fica no fim do trecho sob jurisdição da Ecovias e dá acesso direto à sede do Município. Pedestres podem aceder à ilha por via marítima. As barcas partem do centro de Santos, com destino a Vicente de Carvalho. Há barcas, também, na Ponta da Praia, em Santos com destino, ao outro lado do estuário. Além dos meios convencionais de transporte, merece destaque o uso de bicicletas. Um estudo da AGEM – Agência Metropolitana da Baixada santista detectou que a maioria dos trabalhadores faz da bicicleta o meio de transporte para o trabalho, principalmente, moradores de Vicente de Carvalho, que são empregados no porto. Guarujá é, entre os municípios da Baixada, o que possui maior número de bicicletas. De acordo com o Departamento de Trânsito, 35 mil habitantes possuem bicicleta e a taxa de crescimento é da ordem de 5% ao ano. O Município conta com cinco estacionamentos exclusivos para bicicletas, alguns funcionando 24 horas. Segundo a DERSA (empresa que administra a travessia marítima entre Santos e Guarujá), transitam pelo “Ferry Boat” uma média diária de 14 mil bicicletas nos dois sentidos. Essa quantidade de bicicletas como meio de tranporte levou as cidades da região a adequarem suas estruturas urbanas para este tipo de transporte. Guarujá implantou 16,47 km de ciclovias/ciclofaixas e está previsto mais 12,89 km a serem implantados até 2011. Guarujá tem a quarta frota da Região Metropolitana. Dados divulgados pela Fundação Seade indicam que a frota de veículos automotores da Região Metropolitana da Baixada Santista permanece com crescimento superior ao da população. O índice registrado foi de 33,40% entre 2002 a 2006, enquanto que a população aumentou 7,96%. Guarujá ocupa a quarta posição, tanto no número de carros, quanto no número de habitantes por veículo.[8] Meio Físico Localização O Guarujá é um município do Estado de São Paulo, na Região Metropolitana da Baixada Santista, microrregião de Santos, localizado na latitude sul 23º 59′ 18″ e longitude W (oeste) 46º 14′ 32″, inserida na Ilha de Santo Amaro e compõe parte do litoral do Estado. A ilha está destacada do continente pelo Canal de Bertioga pelo Estuário de Santos e Ilha de São Vicente. Distante 82 km da capital, é a terceira maior ilha do litoral do Estado de São Paulo. Clima O clima predominante é o inter-tropical, quente e úmido, e de florestas úmidas, em função do índice pluviométrico de 1.700 mm, com temperaturas médias entre 15 e 25º, elevando-se no período de verão, com máximas de 34,5º e mínimas de 10,6º. Geologia No aspecto geológico, a Ilha de Santo Amaro apresenta maciço rochoso com altitudes que variam de 220 a 280 metros. Especificamente, na Serra do Guararu o substrato rochoso é constituído por granitóides e em meio ao solo é comum a ocorrência de matacões de rocha semi-alterada. No que tange aos depósitos marinhos, a constituição é de areias finas, quartzo, micas e opacos, que formam cordões arenosos de planície costeira ou restinga[9]. Em relação ao relevo a Serra do Guararu é a que apresenta a maior elevação com 334 metros de altitude. Nos morros apresentam-se declividades menores que 30% (trinta por cento) e nos morrotes, declividades inferiores a 25% (vinte e cinco por cento) A dinâmica dos relevos se caracteriza pela erosão fluvial ao longo de canais e margens, decorrente do escoamento diante das grandes chuvas e eventuais escorregamentos intensificados no corte de taludes e de aterro, para a implantação de residências. Flora A vegetação da Ilha de Santo Amaro é originalmente constituída por florestas pluviais de encostas, restingas e manguezais, ou seja, mata atlântica e seus ecossistemas associados. Ao longo dos anos, no Guarujá, significativas áreas de restinga e jundu foram sendo objeto de intervenção humana para a ocupação das mais variadas formas. Atualmente, as florestas de encosta sofrem alteração e correm riscos, pois mesmo de difícil acesso e pouco favoráveis à ocupação, estão sendo tomadas por moradias precárias, com graves riscos de escorregamento e suas conseqüências. A Serra do Guararu, em que pese ter sofrido muitas intervenções, se constitui como um dos mais importantes e conservados remanescentes de Mata Atlântica, sendo uma área fundamental do ponto de vista ambiental, estético, paisagístico, turístico, econômico e estratégico. A conservação e a salvaguarda dos valores diretos e indiretos desse rico patrimônio é um dos objetivos do presente trabalho. Compondo esse sistema de vegetação, são encontrados os manguezais, que se desenvolvem nas regiões litorâneas tropicais e subtropicais, localizados em estuários ou desembocaduras de rios. São vegetações que se submetem ao regime de marés e, portanto, apresentam ocorrência de circulação de água salgada e água doce, em um sistema de transição entre o mar e a terra firme, com importante e fundamental papel para cadeia alimentar marítima. Destaque especial deve ser dado pela produção de detritos orgânicos, que gera um ecossistema de alta produtividade de alimentos e de condições de reprodução e de crescimento das espécies. Nos manguezais, também, se configura a proteção terrestre das ações erosivas das marés, a retenção de poluentes, a manutenção e conservação dos estoques de crustáceos, moluscos e peixes, além da recreação e lazer, decorrente do turismo e pesca esportiva. Os manguezais da Serra do Guararu apresentam todas essas condições, e, ao longo do Canal da Bertioga, a sua situação indica que devem ser empregados maciços esforços no sentido da manutenção do estado atual, e correção de eventuais fontes poluidoras ou de degradação. Torna-se conveniente esclarecer que o canal da Bertioga possui uma das margens voltada para a Serra do Guararu, onde ocorrem as maiores ocupações nos mangues, devido a fatores históricos do avanço populacional. Na outra margem, onde se encontra parte do município de Bertioga e parte do município de Santos, a situação de ocupação está em melhor controle e, conseqüentemente, mais preservada. O compartilhamento do corpo d’água, entretanto, é comum, significando dizer que, em uma intervenção ou degradação,
um dos lados fatalmente afetará o outro. Problemas, como por exemplo, o trânsito de lanchas de médio e grande porte, em alta velocidade, desestabilizando as bordas dos manguezais pelas ondas que produzem, poderia há muito tempo ser objeto de controle das autoridades navais, em parceria com o Estado, o Município e entidades de proteção ambiental. Fauna O território do Guarujá sofreu muitas intervenções ao longo do tempo, que redundaram na perda de ambientes naturais e, conseqüentemente, no impacto à vida selvagem destas regiões. A Serra do Guararu, por sua vez, apresenta um remanescente com propícias condições para a fauna silvestre, dentre as quais se relacionam aproximadamente 142 (cento e quarenta e duas) espécies de aves e 14 (catorze) espécies de mamíferos, onde, ainda, se verifica a presença do tamanduá mirim, da preguiça, do tatu, do tamanduá bandeira e da lontra, segundo dados contidos na Caracterização Sócio-Ambiental da Prainha Branca e Serra do Guararu, produzido em 2004, na parceria entre a SASIP – Sociedade Amigos da Praia de Iporanga e a Fundação SOS Mata Atlântica. Hidrologia A ilha possui rios de pequena extensão, destacando-se o Rio Santo Amaro, que faz divisa com o Distrito de Vicente de Carvalho, e, ainda, os Rios Crumau, Icanhema, Perequê, do Meio, do Peixe e Acaraú, entre outros. As alterações no meio físico da ilha podem ser facilmente constatadas por aqueles que percorrem a cidade e, especialmente, na Serra do Guararu, conforme reproduz o acervo fotográfico do presente trabalho. O que se verifica é uma massiva ocupação da orla das praias, com total subtração da vegetação de jundu, restinga e Mata Atlântica, para dar espaço à expansão imobiliária. De outro lado, ocupações regulares e ilegais acontecem nas encostas e nos morros do município, entremeando requintadas residências com enormes favelas, o que altera a hidrologia natural da ilha. Esse quadro modifica também, sobremaneira, o paisagismo da cidade. Os locais invadidos, que são potencialmente de alto risco para seus moradores, carecem de saneamento básico, fazendo com que os resíduos gerados impliquem diretamente na balneabilidade da Estância e qualidade dos corpos d’água. [1] O breve histórico da cidade do Guarujá contém dados reunidos e consolidados no Projeto de Revitalização Socioambiental do Guarujá, elaborado pelo autor em fevereiro de 2009, através do Instituto Lótus. [2] (Cf.) VAZ, Angela Omati Aguiar. Guarujá – Três momentos de uma mesma história. Santos: Espaço do Autor, 2003, p.17. [3] VIEIRA, Crívio Modesto de Moraes. Guarujá – A Ilha do Sol. Santos: Espaço do Autor, 2004, p.19. [4] Id Ibid, p.26/27. [5] VAZ, Angela Omati Aguiar. Op cit., p.153. [6] Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Guaruj%C3%A1> Acesso em 09/01/09 [7] Site consultado:< http://www.dersa.sp.gov.br/dersa/dados.asp> Acesso em: 15/09/09. [8] (cf) Fundação Seade – Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. [9] (cf) Relatório de Caracterização Sócio-Ambiental da Prainha Branca e Serra do Guararu no Guarujá. São Paulo 2004.
 Elias acertou: Guarujá está aí O turismo descobriu Guarujá quando o velho Elias Fausto Pacheco Jordão importou dos Estados Unidos um hotel, cassino, escola e 46 chalés de madeira e plantou tudo à beira-mar. Hoje ele mora em grandes edifícios, em casas luxuosas. E desfila em biquíni e automóveis de luxo pela praia. Setenta por cento das placas desses “carrões” são de outras cidades, outros Estados e até de outros países. A vila nasce – Com tanta coisa importada, o problema era transportar a gente que iria morar nessas casas, jogar no cassino, hospedar-se no hotel. Para isso, a Companhia Balneária da Ilha de Santo Amaro iniciou a construção de uma estrada de ferro que ligaria a praia a Itapema, de onde se podia ir a Santos por duas barcas, a Cidade de São Paulo e a Cidade de Santos. Um ano depois, estava tudo pronto: uma usina a vapor fornecia eletricidade à vila, havia água, esgotos e guarnição de bombeiros. A “Vila Balneária” foi inaugurada a 6 de setembro de 1893, no mesmo dia em que o trenzinho fazia sua primeira viagem. Agora, a “Vila Balneária” tem 2.700 prédios modernos e elegantes, os ferry-boats às vezes dão saudade das antigas barcas, e a ligação com Itapema se faz sobre estrada pavimentada. Do trenzinho resta apenas a Maria Fumaça que o puxava e descansa na vitrina-museu de uma das principais ruas da ilha. Foto publicada com a matéria Todo cuidado é pouco – Os que governam Guarujá sabem que o presente e futuro da ilha estão no turismo, a principal fonte de receita do município. Por isso, procuram apresentar bem a cidade, com as ruas centrais asfaltadas, os jardins da praia das Pitangueiras sempre bem cuidados e ornamentados por uma fonte luminosa e quiosques. Também a iluminação pública no centro urbano é boa. Um órgão cuida unicamente do turismo, o Conselho Municipal, que já foi presidido por da. Lúcia Figueira de Melo Falkenberg (uma animadora da região e presidente do Instituto Histórico e Geográfico Guarujá-Bertioga), e agora está sob a orientação do sr. José Estefno. Sob ambos os presidentes, o Conselho Municipal de Turismo procurou dar ênfase à história-cultura-turismo. O governo do Estado também tem colaborado e quinta-feira (N.E.: dia 6/7/1967) o sr. Abreu Sodré vai inaugurar a iluminação da praia das Pitangueiras para banhos noturnos, realizada em convênio com a Prefeitura. Também está nos planos da Secretaria do Turismo do Estado a construção de um local para “camping”, que será instalado no Parque Municipal do Perequê. Serão 63 alqueires, nos quais há 250 metros de praia, matas virgens, cachoeiras, lagos, exclusivamente para quem gosta de vida ao ar livre. Um nome, muita dúvida – A ilha onde se localiza Guarujá ainda é chamada de Santo Amaro. Guarujá é o nome apenas do município. Não se sabe ao certo desde quando é usada a designação, que vem do tupi-guarani e que também dá motivo a dúvidas. Uns defendem a tese de que deriva de “guaru” (sapo) e de “ya” (onde se cria), do que resultaria “guaruya”, ou seja, viveiro de sapos. Outros afirmam que a origem está em “gu-ar” (ladear) e “yá” (de um e outro lado). Para justificar seu argumento, os últimos apontam a geografia da ilha: uma abertura no morro de Itaipu une as praias de Pitangueiras e Guarujá, é aquela fresta, hoje alargada, onde se ergue o edifício “Sobre as Ondas”. História sem começo – A história de Guarujá não tem começo e só é contada a partir da doação que d. João III fez a Pero Lopes de Souza, irmão de Martim Afonso. Chamava-se então Guaibê, nome que os índios lhe deram por causa dos cipós que lá havia. O genovês José Adorno ergueu uma capela dedicada a Santo Amaro, que acabou emprestando seu nome a toda a ilha. Com a morte de Martim Afonso de Souza, seus herdeiros e os de Pero Lopes de Souza entraram em disputas que só terminaram em 1773, quando o marquês de Pombal anexou as capitanias hereditárias aos bens do governo português. Mas a ilha esteve sempre no abandono até o meio do século passado (N.E.: século XIX): as montanhas, se não impediam, dificultavam a instalação de colonizadores. Na faixa litorânea, porém, missionários e militares se estabeleciam e deixavam ruínas que contam um pouco de sua história: lá estão o forte de São Felipe e a capela de Santo Antonio, entre outros. Foto publicada com a matéria A paz em 23 – O Distrito de Paz de Guarujá foi criado a 1º de março de 1923, abrangendo toda a ilha de Santo Amaro. A Prefeitura Sanitária foi instituída em 1926 e abolida após a revolução de 1930, quando o interventor federal em São Paulo, cel. João Alberto Lins de Barros, baixou o decreto nº. 4.844, que incorporava Guarujá a Santos. A situação somente durou 3 anos e meio: em 1934 o governador Armando Salles de Oliveira criou a Estância Balneária de Guarujá. A Lei Orgânica dos Municípios, em 1947, transformou a estância em Prefeitura Municipal e a primeira administração autônoma foi
eleita para o quadriênio 1948-1951. Desde então, Guarujá teve como prefeitos os srs. Abílio Santos Branco, major João Torres Leite Soares (1952-1955), Domingos de Souza (1956-1959), Jaime Daige (1960-1964) e novamente Domingos de Souza, cujo mandato expira este ano. Uma união firme – Se Guarujá já foi terra santista, os laços entre os dois Municípos nem por isso se quebraram. Grande parte do operariado santista, principalmente os que trabalham no porto, mora em Guarujá. Em contrapartida, o abastecimento, os professores e muitos dos funcionários públicos da ilha vêm de Santos. A proximidade dos dois Municípios às vezes até faz esquecer que eles não são apenas um. O processo de desenvolvimento de toda a região contribui para dar essa impressão.
 Dicas Para Evitar Entupimento 1. Pia de cozinha Utilize “ralinho japonês” no ralo da pia de cozinha para evitar que entre na rede de esgoto materiais que deveriam ir para o lixo como restos de comida, pedaços de plásticos de etiquetas, guardanapos, palitos e caroços de frutas. 2. Tanque de lavar roupa Utilize sempre o tampão do ralo do tanque para não deixar que pequenas peças de roupas entrem no cano de esgoto. Muita gente também limpa a caixa de areia de gatos e cachorros no tanque o que faz com que restos de areia vão para o esgoto. 3. Vaso sanitário Lugar de lixo é no lixo. Não jogue papel higiênico, absorvente, preservativo e restos de medicamento pelo vaso sanitário pois isso não dissolve na água e causa entupimentos frequentemente. 4. Ralo de banheiro Limpe regularmente o ralo do banheiro para evitar que o acúmulo de fios de cabelo cause um entupimento com o tempo. O aparecimento das famosas moscas de ralo é um importante indicador que o ralo do banheiro deve ser limpo com mais frequência. 5. Caixa de gordura Se a sua cozinha já tem uma caixa de gordura instalada lembre-se que esse sistema deve ser limpo regularmente. Em uma cozinha de restaurante por exemplo é recomendado que a limpeza se faça semanalmente. 6. Óleo, tinta etc.. Nunca jogue na rede de esgoto restos de óleo, tintas, combustíveis, solventes ou outros produtos parecidos, o descarte desse tipo de material deve ser feita de forma apropriada, procure pela internet na sua região onde esses produtos devem ser descartados. 7. Rede de água pluvial Faça regularmente a manutenção preventiva de calhas e ralos de jardim e evite que folhas, gravetos e terra se depositem na tubulação de água pluvial e nunca interligue essa rede com a de esgoto. Na dúvida acesse os sites da Prefeitura do Guarujá, Cetesb ou Sabesp. SERVIÇOS COM GARANTIA Para evitar danos mais graves ao local, não tente realizar o desentupimento de esgoto por conta própria. Quando tiver problemas nesse sentido, chame a desentupidora PH Serviços SP, para que possamos realizar uma inspeção e identificar o que está causando o problema e dar a melhor solução para resolvê-lo com um preço Justo. EXECUTAMOS NO GUARUJÁ Caça vazamento Desentupimento Rede de Esgoto Desentupimento Rede Água Pluvial Desinfecção Encanadores Esgotamento de Fossas Hidrojateamento Higienização Limpeza de Caixa de gordura Limpeza de Fossas Limpeza de Poço de Recalque Sanitização Serviços na Rede de Esgoto Transporte de Efluentes de Esgoto Vídeo Inspeção Mau cheiro de esgoto na propriedade? Estamos prontos para atender qualquer demanda seja em uma residência, condomínio, empresa ou restaurantes. Não perca tempo nem perca clientes para o mau cheiro, ligue já e chame a PH Desentupidora. Desentupimento Desentupimento de Esgoto no Guarujá Desentupimento de Ralo no Guarujá Desentupimento Vaso Sanitário no Guarujá GUARUJÁ Fonte: Wikipédia Guarujá Guarujá é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se na Região Metropolitana da Baixada Santista. A população, segundo a estimativa para 1º de julho de 2015, era de 311 230 habitantes, sendo a terceira mais populosa do litoral paulista, ficando atrás apenas de São Vicente e Santos. Possui uma área de 142,9 km², o que resulta numa densidade demográfica de 2 034 hab/km². Geograficamente, situa-se na Ilha de Santo Amaro, terceira maior ilha do litoral paulista. O município é formado pela sede e pelo distrito de Vicente de Carvalho. Praia das Astúrias Desentupidora Praia das Astúrias Guarujá é conhecida como a “Pérola do Atlântico”, devido às suas belas praias e belezas naturais. Muito procurada pelos turistas na alta temporada, a cidade conta com praias urbanizadas e algumas selvagens, acessíveis apenas por trilhas. Além do litoral, a cidade oferece construções históricas e trilhas de ecoturismo. Outra atração local é a pesca artesanal, que pode ser vista e praticada em diversas praias do município ao longo de sua orla. Guarujá é um dos quinze municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de estância balneária, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais. Saneamento em tempos de COVID-19 e prioridade Que a falta ou falhas no sistema de saneamento básico é a causa de várias doenças como a Hepatite, Esquistossomose e Febre Tifóide todos nós sabemos, mas agora com a pandemia causada pelo coronavírus temos que dobrar as atenções. Segundo o Instituto Trata Brasil, 46% do esgoto do pais não é tratado é e a maior gargalo na infra estrutura brasileira. Aqui no Guarujá estamos em uma situação melhor, mas não podemos relaxar. Identificando problemas com vazamento na rede de esgoto, entupimento de fossas ou mal cheiro em cozinhas e banheiros chame ajuda especializada. Nunca toque em esgoto doméstico que já sabemos pode ser um meio de transmissão do vírus. Se você tem fossas sépticas em sua propriedade seja responsável e contrate uma empresa idônea para fazer o esgotamento, transporte e descarte na estação de tratamento da Sabesp. Não permita o descarte clandestino em nossos rios, ribeirões e córregos. Hidrografia do Guarujá Guarujá possui relevo característico de planície litorânea. As elevações têm altitude média entre 130 e 160 metros, chegando ao máximo de aproximadamente 300 metros. Sua vegetação predominante é de floresta ombrófila densa, que ocorre na Serra do Mar. Os seguintes rios correm pelo território de Guarujá[15]: Rio de Santo Amaro Rio do Meio Rio Icanhema Rio do Peixe Rio do Pote Rio Acaraú Rio Comprido Rio dos Patos Praias do Guarujá Praia Armação das Baleias Praia Astúrias Praia Branca Praia Bueno Praia Camburí Praia Cheira Limão Praia Conchas ou PC Praia da Enseada Praia do Congava Praia Éden Praia Fora ou Moisés Praia Fortaleza da Barra Grande Praia Góes Praia Guaiúba Praia Iporanga Praia Mar Casado Praia Monduba Praia Perequê Praia Pernambuco Praia Pinheiro ou Itaguaíba Praia Pitangueiras Praia Preta Praia Saco do Major Praia Santa Cruz dos Navegantes Praia São Pedro Praia Sorocotuba Praia Tombo Atendimento da Desentupidora PH no Guarujá Bairros do Guarujá: Acapulco Balneário Cidade Atlântica Balneário Guarujá Balneário Mar Casado Balneário Praia do Perequê Balneário Praia do Pernambuco Barra Funda Cachoeira Centro Guarujá Cing Jardim Alvorada Jardim Alvorada Vicente Carvalho Jardim Ana Maria Jardim Astúrias Jardim B E Vicente Carvalho Jardim Belmar Jardim Boa Esperança Jardim Brasil Jardim Centenário Jardim Conceiçãozinha Jardim Cunhambebe Jardim das Conchas Jardim dos Pássaros Jardim Enguaguassu Jardim Enseada Jardim Esplanada do Castelo Jardim Guaiuba Jardim Helena Maria Jardim Ideal Jardim Las Palmas Jardim Mar E Ceu Jardim Maravilha Jardim Monteiro da Cruz Jardim Nancy Jardim Praiano Jardim Primavera Jardim Progresso Jardim Santa Genoveva Jardim Santa Maria Jardim Santana Jardim Santense Jardim São José Jardim São Manoel Jardim São
Miguel Jardim Tejereba Jardim Três Marias Jardim Virgínia Jardim Vitória Loteamento João Batista Julião Maré Mansa Morrinhos Morro do Engenho Morro do Maluf Morro Sorocotuba Morro Tejereba Paecara Parque Enseada Parque Estuário Península Pitangueiras Santa Cruz dos Navegantes Sítio Conceiçãozinha Sítio Paecara Sítio São Pedro Tijucopava Tombo Vila Alice Vila Alzira Vila Áurea Vila Áurea Vicente de Carvalho Vila Carla Vila da Noite Vila Edna Vila Júlia Vila Ligya Vila Luís Antônio Vila Maia Vila Rosalina Vila Santa Clara Vila Santa Rosa Vila Santo Antônio Vila Sapo Vila Selma Vila Zilda Ruas e Avenidas do Guarujá: Alameda das Violetas Alameda Dracena Alameda Lirios Alameda Rio Claro Alameda Violetas Avenida Alvorada Avenida Artur Paixão Avenida das Marimbas Avenida Francisco Castro Avenida Gérson Maturani Avenida Kensei Tamayose Avenida Manoel Alexandre Avenida Paulo Avenida Professor João Batista Julião Avenida Rio Solimões Avenida Sílvia Teixeira Silva Beco Benedito Beco Jaranas Beco Padre Donizete de Lima Beco Santa Julia Estrada Conceicaozinha Passagem Cruzalia Praca Cicero Romao Batista Praça Getúlio Vargas Praça Leonardo Santos Castro da Silva Praça Manoel Barnabé de Oliveira Rua Adamandina Rua Adriano Rocha Rua Alfa Rua Anchieta Rua Andre Reboucas Rua Antonio Bento Rua Antônio da Cruz Rua Aracatuba Rua Aran Sarkissian Rua Aristides Rodrigues Castro Rua Arthur Marcolino de Azevedo Rua Áurea Alves da Silva Rua Áureo Guenaga de Castro Rua Bambus Rua Batatais Rua Beira Mar Rua Benjamin Francisco Oliveira Rua Bica Rua Bolívia Rua Brasil Rua Carlos Nerhing Rua Carlos Sposito Rua Casa Branca Rua Castro Alves Rua Célio Abrusio Rua Cinqüenta e Cinco Rua Clemente da Mata Amorim Rua Coari Rua da Palha Rua das Laranjeiras Rua do Chafariz Rua do Sol Rua Dois Rua Donizete Rua dos Bambus Rua dos Yucas Rua Doutor Manoel Ubaldino de Azevedo Rua Eduardo Boari Rua Eduardo Rizk Rua Elias Fausto Pacheco Jordao Rua Espírito Santo Rua Ettore Rangoni Rua Fernando Cabral Rua Fernando Mauro Pires da Rocha Rua Flávio Humberto Ribizzi Rua Garabed Gananian Rua Georg Telewny Rua Geronino Rua Gil Soares de Sá Rua Guararapes Rua Heleno Correia de Lima Rua Herminio Tamiolo Rua Hortências Rua Ibrahim Nobre Rua Ilha Bela Rua Jânio Quadros Rua Jaragua Rua João Rua João Arui Rua João Spósito Rua Jorge Rua Jose Rua José Amadeu Ramos Rua José Antonio Baggio Rua José Bonifácio Rua José da Silva Rainho Rua José do Patrocínio Rua José Vaz Porto Rua Josefina Sório Rua Juatinga Rua Júlio Inácio de Freitas Rua Lourival Rodrigues Rua Luis Barbosa de Mendonça Rua Manoel Epifânio Rua Marco Barra Costa Rua Marginal Rua Maria Ophélia D. Inforzato Rua Maria Rosa de Souza Rua Marilucia dos Santos Brito Rua Mario de Almeida Pires Rua Mário Malheiro Rua Maurício Alves dos Santos Rua Monte Sinai Rua Murilo Mendes Rua Nelson Bozzi Rua Norberto Lopes de Freitas Rua Octacílio Faustino dos Santos Rua Orlando Silva Rua Osasco Rua Padre Anchieta Rua Padre Vivine Rua Palha Rua Paranabi Rua Particular Mato Grosso Rua Paulo Henrique Romanese Rua Paulo José de Azevedo Bonavides Rua Pirai Rua Pitangueiras Rua Plínio Passos Rua Poeta Oswald de Andrade Rua Poeta Vinícius de Moraes Rua Professor Idalino Pinez Rua Professora Maria Lídia Rego Lima Rua Projetada Rua Quarenta e Um Rua Quinto Bertoldi Rua Raul Ricardo de Barros Rua Rolando Paiva Rua Salomão Chaddad Rua Santo Antonio Rua Santos Rua São Benedito Rua São Sebastião Rua Senador Salgado Filho Rua Sílvia Costantino Souza Rua Sílvio Daige Rua Sorocaba Rua Tapajos Rua Tereza de Moura Rua Tiradentes Rua Todos os Santos Rua Vera Maria do Carmo Rua Vicente Pires Domingues Rua Vinte e Dois Rua Vinte e Quatro de Agosto Rua Vinte e Um de Setembro Rua Vital Oliveira Rua Vivaldo Sales Rua Waldir Gil Alvarez Rua Washington Luí­s Travessa Alfredo Benelli Travessa Benedito Fernandes Travessa Bica Travessa Cento e Oitenta e Quatro Travessa Magnólias Travessa Rio Amazonas Travessa Santo Amaro Viela Amaro Viela do Campo Viela do Reservatório A Viela Domingos Viela Donizete Nilton de Souza Viela Iporanga Viela Luiz Couto Viela Malhação Viela Marcasado I Viela Reservatório Viela Santa Mariana Viela Seringueira NOTÍCIAS DO GUARUJÁ Prefeitura de Guarujá garante R$ 1,5 milhão do Governo do Estado para saneamento básico fonte: Prefeitura do Guarujá Três convênios com o Fehidro foram assinados nesta quinta-feira (13) para projetos de combate às enchentes e à poluição difusa. A Prefeitura de Guarujá garantiu, nesta quinta-feira (13), a liberação de R$ 1,580 milhão do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO), com a assinatura de três convênios que vão equacionar antigos problemas da Cidade relacionados ao saneamento básico, como as enchentes e a poluição difusa. Saneamento Básico no Guarujá Os convênios foram assinados na Secretaria de Estado da Infraestrutura e Meio Ambiente pelo titular da Pasta, pela prefeitura do Guarujá. Eles garantem a realização das obras de requalificação e desassoreamento do Canal da Avenida Cidade Atlântica e a limpeza e desassoreamento das galerias e bocas-de-lobo da Barra Funda e Pitangueiras. Há, ainda, orçamento liberado para o projeto de macrodrenagem da sub bacia 1 da Bacia da Enseada. Os três convênios são frutos de projetos apresentados pela Secretaria de Planejamento de Guarujá em 2019, de um total de quatro que foram contemplados. Conforme a secretária-adjunta municipal de Planejamento, as assinaturas garantem a reserva do recurso. O segundo passo, agora, é abrir processo licitatório para definir a contratação das empresas responsáveis pelas obras na Barra Funda e Pitangueiras e no canal da Avenida Cidade Atlântica, o que já está em andamento. A previsão é de que as intervenções sejam iniciadas ainda em 2020, assim como a conclusão do projeto de macrodrenagem da Bacia da Enseada. Benefícios De acordo com a secretária, os principais benefícios dessas obras serão a amenização dos crônicos problemas das enchentes e, ainda, da poluição difusa que por vezes alcança as praias de Pitangueiras e Astúrias. A requalificação e o desassoreamento do Canal da Avenida Cidade Atlântica são outras intervenções esperadas há décadas pela população. Os três convênios que agora entram em fase de licitação fazem parte de um total mais de 30 projetos que deverão ser licitados em 2020. Praias do Guarujá ficam desertas Com bloqueios contra aglomerações as praias do Guarujá estão vazias na véspera do ano novo. A prefeitura do Guarujá adotou medidas para restringir o acesso e evitar aglomerações na virada do ano. Bloqueios na Orla do Guarujá Bloqueios na Orla do Guarujá Foram instaladas grades para restringir o acesso dos pedestres à faixa de areia e também ao calçadão. Além disso, serão utilizados barreiras de concreto e cavaletes. Os bloqueios serão retirados somente na manhã de sábado dia 2 de Janeiro. Evite o contato com os córregos, canais e poças de água na faixa de areia. Esses efluentes podem estar contaminados com esgoto e já foi confirmada a presença do coronavírus nesse ambiente. Em caso de entupimento ou vazamento na rede de esgoto da sua casa de praia ou no seu condomínio chame acesso especializado, não se arrisque. Realizamos também esgotamento e limpeza de fossas sépticas na baixada santista pelo menor preço do mercado. Não espere a sua fossa encher, contrate o serviço de manutenção preventiva e não tenha surpresas nos feriados quando for utilizar o seu imóvel. DICAS Sinais de vazamentos Bolor e manchas em paredes, umidade nos pisos e conta de água muito alta são sinais de um provável vazamento oculto na rede de água da sua propriedade. Vazamentos também podem ocorrer na rede de esgoto, causando mau cheiro e contaminação do ambiente. Ao primeiro sinal de problema chame ajuda especializada. Temos na Baixada Santista time de caça vazamentos especializada em residências e condomínios que com equipamentos modernos (Geofone) conseguem determinar o local do vazamento sem quebras de pisos e paredes. AGORA TAMBÉM NA BAIXADA SANTISTA Desentup
idora Itanhaém Desentupidora Bertioga Desentupidora Cubatão Desentupidora Mongaguá Desentupidora Peruíbe Desentupidora Praia Grande Desentupidora Santos Desentupidora São Vicente LOCKDOWN EM GUARUJÁ A Baixada Santista implementará um Lockdown a partir da próxima terã feira, dia 23/03/21. Os prefeitos das nove didades que compõem a região da baixada (Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, Peruibe, Santos e São Vicente), anunciaram na última sexta feira, dia 19/03/21, que decidiram implantar o lockdown como forma de tentar barrar o avanço do coronavírus. As novas medidas valerão até 4 de Abril, domingo de Páscoa. Segundo o Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista), será permitida a circulação de pessoas e veículos para a compra de remédios, atendimento ou socorro médico de pessoas ou animais, embarque e desembarque em terminal rodoviário, serviços essenciais, atendimento de urgência e necessidades inadiáveis, bem como a prestação de serviços permitida em decreto municipal como os serviços relacionados com o saneamento básico. Desentupidora Desentupidora Guarujá Menor Preço 21/03/21 Desentupidora Banheiro Guarujá Desentupidora Caminhão Guarujá Desentupidora com Hidro Jato Guarujá Desentupidora Condomínio Guarujá Desentupidora Cozinha Guarujá Desentupidora de Banheiro Guarujá Desentupidora de Cano em Guarujá Desentupidora de Pia Guarujá Desentupidora de Ralo de Banheiro Guarujá Desentupidora de Ralo de Box Guarujá Desentupidora de Vaso Sanitário Guarujá Desentupidora em Guarujá Desentupidora Empresa Guarujá Desentupidora Guarujá Desentupidora Guarujá 24 Horas Desentupidora nos Bairros do Guarujá Desentupidora Orçamento Grátis Guarujá Desentupidora Pia de Cozinha em Guarujá Desentupidora Poço de Recalque Guarujá Desentupidora Privada Guarujá Desentupidora Ralo de Chuveiro Guarujá Desentupidora Ralo Guarujá Desentupidora Ralo Quintal Guarujá Desentupidora Rede Água Pluvial Guarujá Desentupidora Rede de Esgoto Guarujá Desentupidora Residência Guarujá Desentupidora Tanque Guarujá Desentupidora Vaso Sanitário Guarujá Desentupidora Vídeo Inspeção Guarujá Desentupidora Visita Grátis Guarujá Desentupimento em Guarujá Encanador em Guarujá Guarujá Desentupidora Guarujá Desentupimento Guarujá Limpa Fossa Limpa Fossa Guarujá Limpar Fossa Guarujá Limpeza Caixa de Gordura Guarujá Limpeza de Fossa Guarujá Melhor Preço Desentupidora Guarujá Peça agora um orçamento Nome E-mail Telefone Serviço Descrição Palavras Mais Buscadas: Limpa Fossa na Zona Sul | ABCD | Água Pluvial | Alphaville | Aluguel de Caminhão | Artigos | Atibaia | Banheiro Locação | Barueri | Base Móvel | Bertioga | Biritiba Mirim | Bragança Paulista | Cabreúva | Caça Vazamento Zona Sul | Caieiras | Caixa de Gordura | Cajamar | Campinas | Campo Limpo Paulista | Carapicuiba | Centro | Cotia | Cubatão | Dedetizadora Zona Sul | Desentupidora na Zona Leste | Desentupidora na Zona Norte | Desentupidora na Zona Oeste | Desentupidora na Zona Sul | Desentupidora no Centro | Desentupidora Posto de Gasolina | Desentupimento | Desentupimento de Calhas | DESENTUPIMENTO DE ESGOTO | DESENTUPIMENTO DE RALO | DESENTUPIMENTO DE VASO SANITÁRIO | Desentupimento em São Paulo | Desentupimento em SP | Desentupimento na Zona Leste | Desentupimento na Zona Norte | Desentupimento na Zona Oeste | Desentupimento na Zona Sul | Desentupimento no Centro | Diadema | Dicas | Doenças transmitidas pela água | Embu das Artes | Embu-Guaçu | Emergência | Equipamentos | Esgotamento | Eventos | Ferraz de Vasconcelos | Francisco Morato | Granja Vianna | Guarujá | Guarulhos | Hidrojateamento | Histórico de Notícias e Dicas | Hortolândia | Indaiatuba | Itanhaém | Itapecerica da Serra | Itapevi | Itaquaquecetuba | Itatiba | Itú | Itupeva | Jacareí | Jandira | Jarinu | Jundiai | Juquitiba | Leste | Limpa Fossa | Limpa Fossa Estradas | Limpa Fossa na Grande São Paulo | Limpa Fossa na Zona Leste | Limpa Fossa na Zona Norte | Limpa Fossa na Zona Oeste | Limpa Fossa no Centro | Limpa Fossa Zona Leste | Limpa Fossa Zona Sul | Limpadora de Caixa de Água | Limpeza de caixa de gordura | Limpeza de Caixa de Gordura na Zona Oeste | Limpeza de Caixa de Gordura no Centro | Limpeza de Fossa | Limpeza de fossa na Zona Sul | Limpezas | Louveira | Mairiporã | Mauá | Menor Preço | Mogi | Mogi das Cruzes | Mongaguá | Mulher | Nazaré Paulista | Obras | Osasco | Peruibe | Pirapora do Bom Jesus | Poá | Poço de Inspeção | Poço de Recalque | Poço de Visita | Praia Grande | Ribeirão Pires | Rio Grande da Serra | Sanitização | Sanitização Zona Oeste | Sanitização Zona Sul | Santa Isabel | Santana do Parnaíba | Santo André | Santos | São Bernardo do Campo | São Caetano do Sul | São José dos Campos | São Lourenço da Serra | São Vicente | Sul | Suzano | Taboão da Serra | Valinhos | Vargem Grande Paulista | Várzea Paulista | Video Inspeção | Vinhedo | Zona Oeste | Zona Sul 1 | Zona Sul 2
Desentupidora no Bairro Guarujá? Se você chegou nessa página é porque esta procurando uma desentupidora no bairro Guarujá ou uma desentupidora perto de você. Provavelmente você deve ter feito uma pesquisa como “desentupidora perto de mim, desentupidora no Bairro Guarujá. Se se sua resposta foi sim para uma dessas buscas, você esta no lugar certo, a Desentupidora é a melhor opção para realizar o serviço de desentupimento em sua residência, empresa. Somos a melhor opção para o seu bairro. Melhor Desentupidora no Bairro Guarujá e Região A a Desentupidora em Porto Alegre, possui as melhores soluções de desentupidora no Bairro Guarujá e região Atendemos em todos os bairros de Porto Alegre, ofertando serviços de desentupimentos procurando sempre manter a excelência no atendimento e ter o melhor preço das desentupidoras da cidade. Os serviços de desentupidora no Bairro Guarujá são feitos por profissionais qualificados em desentupimentos que possuem anos de experiência na área. Como fazemos o Serviços de desentupidora no Bairro Guarujá? Para fazermos o serviços de Desentupidora no Bairro Guarujá em Porto Alegre possuímos caminhões equipados para fazer a limpeza e sucção de fossas, carros de pequeno porte para atendimentos em desentupimentos de pia, ralo, vaso sanitário, caixa de gordura, desentupimentos de cano e dedetização insetos. A grande vantagem de contratar nossos serviços são poder estar contando com uma das melhores desentupidoras do Rio Grande do Sul. Desentupidora de esgoto no Bairro Guarujá Desentupidora de esgoto no Bairro Guarujá. Quem procura desentupidora no bairro Guarujá certamente procura esse tipo de serviço. Uma empresa de desentupimento pode tem a ver com o esgoto. Contudo, vamos falar do processo de funcionamento do esgoto e como ele funciona. Veja abaixo como funciona: Os resíduos de esgoto são processados através de uma variedade de sistemas nas seguintes etapas: O esgoto é bombeado de prédios e casas através de tubos que transferem o lixo para filtros que separam grandes objetos da água do esgoto; Itens grandes podem incluir plástico, toras e outros materiais; Em seguida, lama, areia e materiais menores serão depositados em uma câmara de areia; Esses materiais são recuperados ao longo do tempo e levados para um aterro local para descarte adequado; A água de esgoto flui para os tanques, onde os sólidos nas águas residuais se separam em lodo e água. A água do esgoto é transferida para uma estação de tratamento onde o oxigênio é adicionado à água para promover o crescimento de microrganismos; Esses microrganismos consomem os resíduos restantes e se depositam no fundo do tanque. Nesse ponto do processo, quase 90% dos resíduos humanos, sólidos e químicos foram removidos das águas residuais; A água restante é desinfetada e filtrada em lagos ou oceanos locais; O lodo restante é processado em digestores de lodo que matam bactérias; O lodo é então transportado para um local de tratamento onde é desidratado, seco e convertido em fertilizante. O grande vi
lão em entupimentos no bairro Guarujá Nós como desentupidora no Bairro Guarujá quando acionados para realizar serviços de desentupimento nesse bairro identificamos que o grande grande vilão em entupimentos no Bairro Guarujá é o descuido com a rede de esgoto. Muitos problemas podem ser evitados com pequenas ações que ajudam a manter a sua rede de esgoto livre entupimentos. Prevenção antes de chamar uma desentupidora no Bairro Guarujá Tome por habito despejar de uma a duas vezes por semana água fervente no ralo da pia o do banheiro, está ação irá diluir as gorduras que estão sendo acumuladas com o passar do tempo. Use sempre um protetor de ralo, afim de evitar que pequenos detritos se infiltrem pelas tubulações. Desentupidora de fossa no Bairro Guarujá A fossa entupiu? Então precisa contratar uma empresa com serviço personalizado em sua região: Desentupidora de fossa no Bairro Guarujá Tanto normas, quanto equipamentos de proteção necessários devem ser utilizados pela desentupidora de fossa no Bairro Guarujá de fossa séptica, que vai trabalhar no seu desentupimento. Como é o trabalho da desentupidora de fossa no Bairro Guarujá Geralmente, o serviço é executado por um caminhão limpa fossa, especializado para este tipo de trabalho. Eles conseguem, sugar à sujeira que existe dentro da fossa, sem vazamentos e sem prejuízos a estrutura da mesma, com uma bomba de auto vácuo. Depois, os resíduos são levados para receber tratamento em uma Estação de Tratamento de Afluentes, para então depois serem devolvidos para a natureza. Desentupidora no Bairro Guarujá para vasos sanitários Desentupidora no Bairro Guarujá para desentupir vasos sanitários. O entupimento, de modo geral, é causado devido a passagem de água para o vaso sanitário se tornar difícil por alguma razão. Dentre as principais causas, destacamos: jogar papel higiênico no vaso, lenços, fraudas ou demais objetos no vaso sanitário. Ficar atento é a melhor forma de prevenção, pois os transtornos de um reparo logo no início são sempre mais fáceis do que após um entupimento total. Faça o desentupimento com uma empresa profissional Desentupidora no Bairro Guarujá ideal para você! Os serviços de desentupimento de vaso sanitário da Desentupidorl, estão disponíveis em várias bairros de Porto Alegre com atendimento 24 horas por dia incluindo Sábados, Domingos e Feriados. Nossos serviços de desentupimento de vaso sanitário no bairro Guarujá atendem a residências, condomínios, indústrias, escolas, hospitais, comércios dentro outros locais. Desentupidora de vaso sanitário no Bairro Guarujá Quando solicitada a Desentupidora de Vasos Sanitários, resolvemos o problema fazendo a desobstrução do vaso sanitário por meio de equipamentos modernos, que removem toda a sujeira sem a necessidade de quebrar pisos ou azulejos. Entretanto em alguns casos pode ser necessária a retirada do vaso, assim contamos com uma equipe técnica capacitada que realiza o desentupimento de vasos sanitários com eficiência e qualidade. Desentupidora no Bairro Guarujá para calhas Procurando uma Desentupidora no Bairro Guarujá para desentupir Calhas e desentupimento dos dutos, a empresa tem técnicos especializada em limpeza e desentupimento de calha. Em primeiro lugar nossa desentupidora executa serviços de limpeza de calha e rufos é uma empresa de prestação de serviços, que presta serviços de limpeza de calhas em Porto Alegre e Região metropolitana também. Então a DesentupidorA  oferece serviços com qualidade, e o melhor preço do mercado, todos os serviços podem ser parcelados o pagamento em até 3x! sem juros. Atendemos todos os dia, sábados, domingos e feriados oferecendo um serviço limpo, rápido e com qualidade. Desentupidora no Bairro Guarujá para Pias Desentupidora no Bairro Guarujá para pia é especializada em desentupimento além disso atendemos 24 horas 7 dias por semana, além disso a visita e grátis . Por outro lado, atendemos todos os bairros em suma com preço justo do mercado, ou seja nossa desentupidora de pia em Porto Alegre bem perto de você afinal você mercê antes de tudo o melhor. Desentupidora no Bairro Guarujá: LIGUE JÁ E AGENDE SUA VISITA Portanto temos o melhor preço, além disso garantia e rapidez do mercado. E finalmente desentupidora de pia no Bairro Guarujá também utiliza equipamentos modernos, consequentemente não danifica tubulação, ou seja é ideal para desentupimento em rede de esgoto. Acima de tudo a JS desentupidora no Bairro Guarujá tem o melhor preço da mesma forma garantia e rapidez do mercado. Certamente os maquinários de desentupimento dotados de sondas e ponteiras de aço adequadas aos diferentes tipos de entupimento. Desentupidora no Bairro Guarujá como funciona? Além disso giram a 360 graus nos sentidos horários e anti-horários nos canos e da mesma forma sem danificar pisos ou paredes, consequentemente removendo todas as incrustações do cano e faz a raspagem das paredes interna das tubulações, independendo do diâmetro. Desentupimento de esgoto com hidrojateamento sem danificar, através de jato de água e bicos adequado para total limpeza das paredes das tubulações de vários diâmetros, ou seja removendo toda sujeira do cano. Desentupidora no Bairro Guarujá para Canos de Esgoto Desentupidora no Bairro Guarujá para a tubulação de canos de água em residências é uma peça importante no dia-a-dia para resolver problemas imediatos. A tubulação faz parte do que chamamos de “conforto invisível”, que são os elementos necessários para garantir um dia tranquilo, mesmo que de forma indireta (Os filtros do ar condicionado são outro exemplo desse conforto). Desentupidora no Bairro Guarujá em casa Os canos de uma casa, ambiente comercial ou empresarial, precisam de muita atenção. Quando o encanamento não está diretamente ligado com o abastecimento de água, ele está ligado com o esgoto. Dois pontos cruciais no dia a dia que fazem toda a diferença quando estão funcionando de forma errada. Por isso, é importante contar com uma desentupidora no Bairro Guarujá em Porto Alegre, que possa fazer corretamente e com máxima eficiência. Desentupidora no Bairro Guarujá – Vazamento Potável Não apenas isso, no caso do vazamento de água potável, a conta de água no final do mês também reclama. Um vazamento pequeno, onde o cano apenas pinga, é capaz de desperdiçar até 45 litros de água por dia. No final do mês esta é uma estatística salgada e que atrapalha bastante no orçamento. O entupimento de tubulações pode não fazer tanta diferença na conta de água, mas faz na saúde e no bem-estar. Um cano entupido pode trazer retorno de dejetos e até o mau cheiro, elementos diretamente ligados com complicações médicas. Desentupidora no Bairro Guarujá para Ralos Nossa Desentupidora no Bairro Guarujá não cobra visita. Os profissionais da desentupidora de ralo estão disponíveis 24hs por dia, 7 dias por semana, para realizar esse tipo de serviço temos o melhor preço, além disso garantia e rapidez do mercado. E finalmente desentupidora de ralo em Porto Alegre também utiliza equipamentos modernos, consequentemente não danifica tubulação, ou seja, é ideal para desentupimento em rede de esgoto. Acima de tudo a desentupidora de ralo em Curitiba tem o melhor preço,da mesma forma garantia e rapidez do mercado. Certamente desentupidora de ralo em Curitiba também utiliza equipamentos modernos, portanto não danifica tubulação, alem disso é ideal para desentupimento em rede de esgoto.

Está gostando de nossos artigos, compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
  •  Rua Glauco Velasques, 285, Casa Verde
  •  (11) 2822-9612
  •  (11) 2836-6065
  •  (11) 98776-7059
  •  (11) 9 9739-5404
  •  Rua H, 38, Parque Vera CRUZ
  •  (12) 3674-3511
  •  (12) 99149-0615
  •  (11)98776-7059

Projetos realizados

%d blogueiros gostam disto: