Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

Ligue para nós

(11) 2836-6065

Whatsapp

(11) 9 9739-5404

Ligue para nós

(11) 2822-9612

DESENTUPIDORA NA VILA MADALENA 98776-7059 / 9739-5404

DESENTUPIDORA NA VILA MADALENA 98776-7059 / 9739-5404

Vila Madalena (originalmente Vila dos Farrapos) é um bairro nobre da cidade de São Paulo situado no distrito de Pinheiros, na região oeste.[1][2] É o destino final da Linha 2 – Verde do Metrô, onde é servido por um terminal de ônibus. Este bairro é bastante conhecido por ser um reduto boêmio da cidade de São Paulo, desde o início dos anos 70, quando estudantes com pouco dinheiro passaram a morar por lá,[3] por causa da proximidade à Universidade de São Paulo e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Lá há grande concentração de bares e casas noturnas, além da escola de samba Pérola Negra. O nome do bairro também serviu de título a uma novela da Rede Globo, na década de 1990. Por causa de sua fama de bairro jovem e boêmio e por estar próximo ao metrô, diversos albergues (hostels) se instalaram na região. Índice 1 Características 1.1 Vila Madalena na mídia 1.2 Vila Madalena na literatura 1.3 Moradores ilustres 2 Referências Características São comuns manifestações artísticas no bairro. Na foto, grafites no muro do Cemitério São Paulo. Uma das características mais pitorescas do bairro é o nome de suas ruas. São nomes líricos como: Paulistânia, Harmonia, Girassol, Purpurina, Wisard e Original. Segundo historiadores, as ruas foram batizadas por sugestão de estudantes, participantes do movimento anarquista. A adoção de nomes poéticos tinha a intenção de quebrar a tradição urbana de homenagear autoridades públicas. Rua Heitor Penteado. Hoje, o bairro abriga uma concentração ímpar de ateliês e centros de exposições artísticas. Lojas de vanguarda e escolas de música e teatro também compõem as características do lugar. A associação de moradores organiza feiras para mostrar os talentos artísticos do bairro e um festival anual – a famosa “Feira da Vila” – que atrai gente de toda a cidade, com shows e barracas de artesanato. Uma vez por mês, as lojas e ateliês fazem um fim-de-semana com todos os produtos na calçada e uma van leva gratuitamente os visitantes para conhecer os pontos mais interessantes do bairro. A partir de 2014, o bairro, que vinha concentrando um grande número de festas populares, como os carnavais de rua, passou a ter estas atividades diminuídas. Uma das maiores concentrações, e que causou mais polêmica, foi durante os jogos da Copa do Mundo de 2014, que chegou a reunir 70 mil pessoas de uma só vez, em eventos que ficaram conhecidos como “Carnacopa”. Aquela grande concentração levou os moradores do bairro a ingressarem no Ministério Público com uma representação, naquele mesmo ano, denunciando alegados transtornos que passaram, como roubos, depredação, tráfico de drogas, atentado ao pudor e outros. No carnaval de 2018, por proibição da prefeitura, pela primeira vez o bairro deixou de receber o tradicional desfile de blocos carnavalescos. No entanto, nem todos concordaram com esta decisão, como o jornalista e morador do bairro, Hélio Schwartsman.[4] Vila Madalena na mídia Ver artigo principal: Vila Madalena (telenovela) A novela Vila Madalena, ambientada em São Paulo foi exibida no final dos anos 90. Escrita por Walther Negrão, morador do bairro, mostrava a rotina e os ambientes característicos da Vila Madalena e da cidade como um todo.[5] A população que constituiu o bairro era de imigrantes portugueses, sendo que somente após 1960 muitas ruas foram asfaltadas. Predominantemente residencial no início, a referência do bairro era a Igreja Santa Maria Madalena e São Miguel Arcanjo, cujo primeiro pároco foi o Pe. Olavo Pezzotti. Fica na Rua Girassol, que tem este nome por causa de uma das casas perto da igreja que tinha um grande girassol amarelo no quintal. Vila Madalena na literatura A autora Anna Flora, mestre em Teatro pela Universidade de São Paulo, apresenta o livro A República dos Argonautas, que mistura o regime militar brasileiro em suas dificuldades durante a década de 70 com as aventuras dos argonautas da mitologia grega. A narradora, moradora do bairro, conta a influência da ditadura nos moradores da região e também nos jovens menores de dezoito anos. Naquela época, as pessoas do bairro se reuniam para se manifestar contra o governo ditatorial e mostrarem sua indignação em relação à censura e à falta de liberdade de expressão. O jornalista e artista plástico Enio Squeff, publicou pela editora Boitempo em 2002 “Vila Madalena – Crônica histórica e sentimental”, parte da série “Trilhas”: Os volumes apresentam visões pessoais sobre bairros e regiões da capital, com o objetivo de reunir dos materiais diversos sobre a construção das imagens pluralistas, social e culturalmente da cidade. Moradores ilustres Edgard Scandurra, guitarrista e compositor[6] Enio Squeff, artista plástico, crítico de música e jornalista.[7] Felipe Andreoli, repórter e comediante[8] Hélio Schwartsman, jornalista.[4] Marcelino Freire, escritor[9] Mariana Aydar, cantora[10] Nick Cave, músico[11] Olivier Anquier, cozinheiro, modelo e apresentador de televisão[12] Péricles Cavalcanti, compositor, cantor e cineasta[13] Rafael Cortez, jornalista, ator e músico[14] Referências «Distrito de Pinheiros, em SP, comemora 450 anos» «Microsoft PowerPoint – PINHEIROS_FINAL.ppt Modo de Compatibilidade» (PDF) “Cervejaria vai reformar Vila Madalena”, Diego Zanchetta e Rodrigo Brancatelli, Jornal da Tarde, 26 de abril de 2008, pág. 6A «Barricadas a foliões na Vila Madalena são reflexo de “Carnacopa” de 2014». UOL. 12 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2018 «Vila Madalena – Memória Globo – Rede Globo» «As baladas de um roqueiro». Guia da Vila. Consultado em 12 de janeiro de 2010 «Sobre». Enio Squeff. Consultado em 6 de março de 2020 «Irreverência com inteligência». Guia da Vila. Dezembro de 2009. Consultado em 12 de janeiro de 2010 «Balada Literária de Marcelino Freire domina Vila Madalena». ESTADAO.COM.BR. 18 de novembro de 2009. Consultado em 12 de janeiro de 2010 «Marias do bairro». Revista Quem. Consultado em 12 de janeiro de 2010 http://www.timeout.com.br/sao-paulo/en/music/features/215/back-to-black-goths-return-to-sao-paulo «Nosso “pão” francês». Guia da Vila. Consultado em 12 de janeiro de 2010 «Um artista eclético». Guia da Vila. Consultado em 12 de janeiro de 2010 «O talento secreto de Rafael Cortez». Contigo. Consultado em 12 de janeiro de 2010 ,Um dos mais movimentados bairros da noite paulistana, a Vila Madalena, tem em sua história, um grande processo de desenvolvimento, crescimento, aumento de atividades e, até mesmo, mudança de como a cidade enxergava essa região. Originalmente conhecida como Vila dos Farrapos, a região era, inicialmente, uma parte de Pinheiros. No começo do século XVI, a Vila era habitada por índios que haviam migrado do centro da cidade após a instalação dos jesuítas em 1554. Na região de Pinheiros, por exemplo, existia um aldeamento onde os missionários ensinavam a catequese, faziam batizados e missas com os índios. Vila Madalena no começo do século XX Vila Madalena no começo do século XX Os morros e planaltos da região eram todos cortados pelo Córrego do Rio Verde, nascido perto da Oscar Freire e que desaguava no rio Pinheiros. Vale a curiosidade que, o lado oeste desse córrego, onde hoje fica a “Madá”, chamava-se, no começo do século, de Sítio do Rio Verde. A memória oral da Madalena, aliás, traz outra boa curiosidade para os paulistanos: os moradores mais antigos da região dizem que o proprietário daquelas terras era um português muito bem sucedido que tinha três filhas: Ida, Beatriz e Madalena. Com o passar do tempo, esses nomes deram origem aos atuais bairros da Vila Beatriz, Vila Ida e Vila Madalena. O Crescimento da Região Na primeira década do século passado, São Paulo começava a dar sinais de crescimento e, dessa maneira, as pessoas começavam a morar longe do centro, do chamado Triângulo Histórico. Assim, era necessário desenvol
ver um transporte que levasse os paulistanos aos extremos da cidade. No ano de 1910, a Light, uma das grandes empresas da nossa história, assim como a City, começou a trabalhar na construção de uma linha e de uma estação de bondes na Vila Madalena. Nessa época, as ruas da região eram todas de terra, sem iluminação, com difícil acesso e vários córregos cortando o bairro. A chegada dos bondes, obviamente, trouxe melhoramentos à Vila Madalena, já que padeiros, açougueiros, motorneiros, sapateiros, pedreiros e vários outros profissionais começaram a se instalar na região. Nesse momento, o Sítio do Rio Verde foi loteado e começou a ocupação de uma nova sorte de gente na Vila Madalena. Entre os anos 20 e 30, o bairro evoluiu: a luz chegou em 28 junto a um grande número de portugueses, que se instalou por lá quando a prefeitura realizou um loteamento de terra. Apesar da fama de “barra-pesada” e de ter recebido a alcunha de “Risca-Faca”, devido aos botecos da região, o local era pacato e, praticamente, rural. Durante a década de 70, muitos estudantes começaram a alugar as grandes casas que se tornaram símbolo da região e, com a chegada dos anos 80, começaram a surgir os tradicionais bares e negócios que conhecemos hoje. Dos anos 90 em diante, a Vila sofreu grandes transformações com um boom imobiliário e a construção de prédios baixos e de luxo. Os bares também se alteraram e se tornaram points, como conhecemos hoje, e movimentou a região, atraindo ainda mais jovens do que o comum.
 Localização privilegiada significa muito em uma megalópole como São Paulo. Em especial, para quem está em busca de qualidade de vida, segurança, mobilidade e não abre mão de seus momentos de lazer. A Vila Madalena, em São Paulo, na zona oeste, oferece tudo isso, aliada a um ar boêmio, charmoso e repleto de atrativos! Tradicional, essa região fica muito próxima de Pinheiros e agrada a todos os estilos de vida. Também atrai os amantes da arte, da boa gastronomia e até das baladas mais agitadas da capital paulista. Sem dúvida, é um grande centro cultural a céu aberto. Por todas essas características, a Vila Madalena se apresenta como um dos melhores lugares para se investir em imóveis em São Paulo. Então, quer saber mais sobre a Vila Madá, como é chamada carinhosamente pelos paulistanos? Continue a leitura e apaixone-se pela ideia de morar nesse bairro! Conheça a história da Vila Madalena A popularização desse bairro começou na década de 70. Seus primeiros moradores eram, em sua maioria, estudantes e professores da Universidade de São Paulo (USP). Uma curiosidade é que as ruas foram nomeadas por esses primeiros habitantes, que escolheram nomes mais poéticos, muitas vezes de plantas, para identificar as suas esquinas — hoje famosas. Assim, ao caminhar pelo bairro, você vai se deparar com a rua Harmonia, Girassol, a Fidalga, a Paulistânia, a Purpurina, entre muitas outras que encantam os transeuntes também por sua densa arborização. Foi dessa época, ainda, que surgiu a vocação boêmia do bairro, marcado pela diversidade de estilos e cercado de arte por todos os lados. Muitas das construções antigas, com influência arquitetônica portuguesa, se mantém nas ruas da Vila Madalena, ladeadas por empreendimentos modernos que acompanham e complementam suas características cheias de charme. Confira as principais características dessa região de São Paulo Localização A Vila Madalena fica na zona oeste de São Paulo, uma região nobre e cercada de espaços verdes, com praças e ruas arborizadas que garantem frescor em meio à agitação paulistana. Assim, quem tem crianças e animais de estimação se encanta com a possibilidade de aproveitar bons momentos nessas áreas verdes — como a Praça do Pôr do Sol, que proporciona uma vista encantadora no fim do dia. Além disso, outra das grandes vantagens desse bairro está em sua proximidade com lugares estratégicos, como a Avenida Paulista, a Faria Lima ou o bairro de Pinheiros. Isso significa o conforto de poder chegar rapidamente a alguns dos maiores polos comerciais de São Paulo. Mobilidade urbana Além da vantagem da proximidade com Pinheiros e com a Avenida Paulista, o bairro também favorece os seus moradores com um terminal de ônibus e uma estação de metrô que pertence à Linha Verde. Assim, não é preciso usar o carro a todo momento para se deslocar. Cultura Essa é, sem dúvida, uma das características mais marcantes da Vila Madalena. Habitado inicialmente por estudantes e professores, como dissemos, o bairro também é escolha de artistas e até hoje colhe os frutos dessa opção. Em cada esquina é possível se deparar com manifestações culturais. Ultimamente, a mais conhecida delas é o Beco do Batman, que recebeu os desenhos de alguns dos grafiteiros mais famosos do país. Por isso, é também um dos pontos mais visitados pelos turistas na capital. Infraestrutura De fato, esse bairro atende a todas as necessidades que seus moradores possam ter, com uma grande oferta de prestações de serviços, escolas, supermercados e padarias, farmácias, linhas de ônibus (além do metrô, que já mencionamos), entre outros diferenciais. Para o lazer, bares na Vila Madalena, restaurantes e baladas noturnas também estão concentradas nessa região, atraindo os paulistanos durante todos os dias da semana. Mas há, ainda, opções diurnas e ao ar livre, como as praças Panamericana e das Corujas e o Parque Villa-Lobos. Segurança Por fim, principalmente por causa de toda essa agitação, a região acaba sendo um dos lugares mais seguros na cidade para se passear a pé com a família. Como faz parte do Distrito de Pinheiros, ela está incluída no estudo que a aponta como um dos três melhores bairros da cidade para se morar, segundo o IDH de São Paulo. Por todas essas vantagens, o preço médio do metro quadrado na Vila Madalena pode chegar a R$10,7 mil, segundo levantamento mostrado pela Veja São Paulo. Entenda por que a Vila Madalena pode ser o bairro que você estava procurando Com tudo o que você leu até agora, dá para perceber por que tanta gente procura esse bairro para investir e morar, não é mesmo? Reduto de intelectuais, a Vila Madalena oferece aos seus habitantes boas livrarias, restaurantes de gastronomia variada e cafés charmosos. A Feira Omaguás é outra atração para quem se pergunta o que fazer na Vila Madalena, reunindo aos domingos o trabalho de diversos artesãos de extrema qualidade artística. Aos sábados, ainda dá para visitar a Feirinha da Benedito, na Praça Benedito Calixto, bem próxima dali. Tudo isso mostra como esse bairro mistura cultura, tranquilidade, segurança, charme e qualidade de vida — aliados ainda a uma infraestrutura impecável para seus moradores e frequentadores. Conheça bons empreendimentos para morar na Vila Madalena Bom, se esse bairro já conquistou você, saiba que há, pelo menos, dois empreendimentos que você deve conhecer para decidir, de vez, mudar-se para um apartamento na Vila Madalena! Conheça-os a seguir. Origem A 400 metros da Estação de Metrô Vila Madalena, o Origem fica próximo a vias importantes, como Pompeia, Heitor Penteado, Doutor Arnaldo e João Moura. A região é bem arborizada e tranquila. Nesse empreendimento, você pode escolher entre apartamentos de 2 ou 3 dormitórios, 1 ou 2 suítes em seus 71, 78 ou 102 metros quadrados, dependendo da planta escolhida. O imóvel será entregue no início de 2019 e oferece todo o conforto que combina com a vida nesse bairro tão especial. Poesia A área de lazer é um dos grandes destaques do empreendimento Poesia, oferecendo mais de 13 itens para você e sua família, como piscina para adultos e crianças, solarium, salão de festas gourmet com terraço, bicicletário, área fitness, deck molhado, entre outros. Além disso, seus apartamentos podem ser de 2 ou 3 dormitórios, com 1 ou 2 suítes, com áreas de 70 ou 93 metros quadrados muito bem distribuídos. A entrega está prevista para 2020. Enfim, morar na Vila Madalena pode ser a melhor escolha para que
m deseja viver com tranquilidade, mas não abre mão de estar cercado por áreas de lazer, restaurantes, comércio e excelente infraestrutura. Ficou interessado? Então, entre em contato com a Trisul e conheça de perto nossos empreendimentos nessa região
 Desentupidora em Mogi das Cruzes Desentupidora em Santo Andre Desentupidora na Zona Leste Desentupidora em Alphaville Desentupidora em Araçariguama Desentupidora em Arujá Desentupidora em Atibaia Desentupidora em Barueri Desentupidora em Bragança Paulista Desentupidora em Caieiras Desentupidora em Cajamar Desentupidora em Campinas Desentupidora em Carapicuiba Desentupidora em Caucaia do Alto Desentupidora em Cotia Desentupidora em Cubatão Desentupidora em Diadema Desentupidora em Ferraz de Vasconcelos Desentupidora em Franco da Rocha Desentupidora em Granja Viana Desentupidora em Guarulhos Desentupidora em Itapecerica da Serra Desentupidora em Itapevi Desentupidora em Itaquaquecetuba Desentupidora em Jandira Desentupidora em José Menino Desentupidora em Jundiai Desentupidora em Mairinque Desentupidora em Maua Desentupidora em Osasco Desentupidora em Poá Desentupidora em Praia Grande Desentupidora em Riacho Grande Desentupidora em Ribeirão Pires Desentupidora em Santana de Parnaiba Desentupidora em Santos Desentupidora em São Bernardo Desentupidora em São Caetano Desentupidora em Sorocaba Desentupidora em Taboão da Serra Desentupidora em Tamboré Desentupidora em Valinhos Desentupidora em Vargem Grande Paulista Desentupidora na Zona Norte Desentupidora na Zona Oeste Desentupidora na Zona Sul INSTITUCIONAL Home Quem Somos Desentupidora Contratos de Manutenção Dicas Serviços Realizados Orçamento Contato SERVIÇOS Caça Vazamento Dedetização Descupinização Desentupidora Desentupimento Desentupimento de Esgoto Desentupir Àgua Pluvial Desentupir Águas Pluviais Desentupir Calhas Desentupir Canos Desentupir Coletoras Desentupir Colunas Desentupir Conduites Desentupir Esgoto Desentupir Esgotos Desentupir Pias Desentupir Privada Desentupir Ralos Desentupir Tanques Desentupir Tubulações Desentupir Vasos Desratização Elétrica Encanador Hidráulica Hidrojateamento Limpeza de Caixa D’água Limpeza de Caixa de Gordura Limpeza de Fossa Somos especialistas em desentupimentos de pias, ralos, vasos, caixas de gordura, bueiros, tubulações, poço de recalque, canos, colunas, fossas e redes de esgoto em geral. Possuímos equipes e equipamentos adequados para qualquer tipo de serviço, como em residências, condomínios, empresas, restaurantes, bares, lanchonetes, escolas, eventos e escritórios. Ruas da Vila Madalena Desentupidora na Vila Madalena Eventos Desentupidora Vila Madalena Atendimento emergencial e expresso para todas as ruas da Vila Madalena: Rua Fradique Coutinho, Rua Luis Anhaia, Rua Wisard, R. Mourato Coelho, Rua Morás, Rua Zapara, R. Iquitos, Rua dos Tamanás, Rua Pedroso de Morais, Rua Arapiraca, Rua Delfina, R. Natingui, Rua Ourânia, Rua Lira, Rua Pascoal Vita, Praça Coronel Custodio Fernandes Pinheiro, Rua Beatriz, Rua Miguel Rodrigues, Rua Caraça, Av. das Corujas, Praça Ricardo Goto, Praça Vicentina de Carvalho, Rua Dona Elisa de Moraes Mendes, Rua Alvilândia, Praça José Alves Nendo, Rua Nazaré Paulista, Rua Eng. Sá Rocha, Rua Boquim, Rua Cerro Cora, Rua Gregório Paes de Almeida, Rua Dr. Alberto Seabra, Praça Professor Lourenço Rodrigo, Rua Antônio Borba, Rua Pereira Leite, Praça Eugenio Mota, Rua Min. Américo Marco Antônio e Rua Gomes de Medeiros, Galpão do Circo e Beco do Batman. Bairro Vila Madalena Desentupidora na Vila Madalena na zona oeste da cidade de São Paulo em Pinheiros Desentupidora na Vila Madalena Importante bairro da zona oeste da cidade de São Paulo, no distrito de Pinheiros, bastante conhecido por ser um reduto boêmio e recentemente pela concentração de populares nos bares da região na época do carnaval. A “Feira da Vila” com os shows e barracas de artesanato também é uma atração bastante conhecida do bairro. Desentupidora para eventos na Vila Madalena na Zona Oeste da cidade de São Paulo distrito de Pinheiros Desentupidora Vila Mariana Esgotamento de banheiro químico A desentupidora Serviços SP, está preparada para o esgotamento de banheiros químicos, que atendem esse tipo de eventos e manifestações, contrate os nossos serviços. Graffiti na Vila Madalena Grafite na Vila Madalena Atendemos toda a Vila Madalena  Central do esgoto Caminhão limpa fossa Talvez você possa conhecer por: Caminhão tanque limpa fossa, Caminhão limpa fossa séptica, Caminhão limpa fossa seca, Chupão, Minhocão, Tatuzão, Caminhão de esgotamento de fossa, Caminhão de limpeza de fossa, Caminhão para sugar fossa, Caminhão limpa fossa, Caminhão para desentupir fossa, Caminhão para descarte de lodo, Caminhão pipa limpa fossa, Caminhão limpa sumidouro e Caminhão limpa fossa negra. Aluguel de Caminhão Limpa Fossa Desentupir e limpar cano Desentupidora de Encanamento de Chuva Traga o seu orçamento Fale conosco Temos Encanadores Caminhão auto vácuo trabalhando Caminhão de desentupimento trabalhando Desentupidora na Vila Madalena “Bravo não é quem sente medo, é quem o vence.” Nelson Mandela (11) 3313-1732 15/03/20 Desentupidora na Vila Madalena Limpa Fossa Vila Madalena Câmera Vídeo Inspeção Vila Madalena Descarte de Esgotos Vila Madalena Desentupidor Vila Madalena Desentupidora em Eventos Feira da Vila Madalena Desentupidora na Rua Cerro Cora Desentupidora na Rua Fradique Coutinho Desentupidora Residencial Vila Madalena Desentupimento em Condomínios da Vila Madalena Desentupimento em Empresa na Vila Madalena Desentupir com Hidro Jato Vila Madalena Desentupir Pia na Vila Madalena Desentupir Vaso Sanitário Vila Madalena Desentupir Vila Madalena Esgotamento de Fossa na Vila Madalena Esgotamento de Tanques Sépticos Vila Madalena Hidro Jato e Limpa Fossa Vila Madalena Limpa Fossa Negra na Vila Madalena Limpa Fossa para Casa na Vila Madalena Limpa Fossa Séptica na Vila Madalena Limpa fossa Vila Madalena Limpa Fossas Negra na Vila Madalena Limpar Fossa na Vila Madalena Limpar Fossas Séptica na Vila Madalena Limpeza Caixa de Gordura Vila Madalena Limpeza de Banheiro Químico Vila Madalena Limpeza de Caixa de Gordura na Vila Madalena Limpeza de Fossa em Condomínios na Vila Madalena Limpeza de Fossa em Residências na Vila Madalena Limpeza de Fossas na Vila Madalena Limpeza de Poço de Decantação e Lama na Vila Madalena Limpeza de Poço de Recalque na Vila Madalena Limpeza Resíduos e Dejetos Vila Madalena Melhor Preço Limpa Fossa na Vila Madalena Proteção do Meio Ambiente na Vila Madalena Secar Fossas na Vila Madalena Vila Madalena Desentupimento Vila Madalena Desentupir Vila Madalena Esgotamento em Banheiro Químico Peça agora um orçamento Nome E-mail Telefone Serviço Descrição Palavras Mais Buscadas: Limpa Fossa na Zona Sul | ABCD | Água Pluvial | Alphaville | Aluguel de Caminhão | Artigos | Atibaia | Banheiro Locação | Barueri | Base Móvel | Bertioga | Biritiba Mirim | Bragança Paulista | Cabreúva | Caça Vazamento Zona Sul | Caieiras | Caixa de Gordura | Cajamar | Campinas | Campo Limpo Paulista | Carapicuiba | Centro | Cotia | Cubatão | Dedetizadora Zona Sul | Desentupidora na Zona Leste | Desentupidora na Zona Norte | Desentupidora na Zona Oeste | Desentupidora na Zona Sul | Desentupidora no Centro | Desentupidora Posto de Gasolina | Desentupimento | Desentupimento de Calhas | DESENTUPIMENTO DE ESGOTO | DESENTUPIMENTO DE RALO | DESENTUPIMENTO DE VASO SANITÁRIO | Desentupimento em São Paulo | Desentupimento em SP | Desentupimento na Zona Leste | Desentupimento na Zona Norte | Desentupimento na Zona Oeste | Desentupimento na Zona Sul | Desentupimento no Centro | Diadema | Dicas | Doenças transmitidas pela água | Embu das Artes | Embu-Guaçu | Emergência | Equipamentos | Esgotamento | Eventos | Ferraz de Vasconcelos | Francisco Morato | Granja Vianna | Guarujá | Guarulhos | Hidrojateamento | Histórico de Notícias e Dicas | Hortolândia | Indaiatuba | Itanhaém | Itapecerica da Serra | Itapevi
| Itaquaquecetuba | Itatiba | Itú | Itupeva | Jacareí | Jandira | Jarinu | Jundiai | Juquitiba | Leste | Limpa Fossa | Limpa Fossa Estradas | Limpa Fossa na Grande São Paulo | Limpa Fossa na Zona Leste | Limpa Fossa na Zona Norte | Limpa Fossa na Zona Oeste | Limpa Fossa no Centro | Limpa Fossa Zona Leste | Limpa Fossa Zona Sul | Limpadora de Caixa de Água | Limpeza de caixa de gordura | Limpeza de Caixa de Gordura na Zona Oeste | Limpeza de Caixa de Gordura no Centro | Limpeza de Fossa | Limpeza de fossa na Zona Sul | Limpezas | Louveira | Mairiporã | Mauá | Menor Preço | Mogi | Mogi das Cruzes | Mongaguá | Mulher | Nazaré Paulista | Obras | Osasco | Peruibe | Pirapora do Bom Jesus | Poá | Poço de Inspeção | Poço de Recalque | Poço de Visita | Praia Grande | Ribeirão Pires | Rio Grande da Serra | Sanitização | Sanitização Zona Oeste | Sanitização Zona Sul | Santa Isabel | Santana do Parnaíba | Santo André | Santos | São Bernardo do Campo | São Caetano do Sul | São José dos Campos | São Lourenço da Serra | São Vicente | Sul | Suzano | Taboão da Serra | Valinhos | Vargem Grande Paulista | Várzea Paulista | Video Inspeção | Vinhedo | Zona Oeste | Zona Sul 1 | Zona Sul 2
Desentupidora Vila Madalena Desentupidora Vila Madalena Desentupidora Vila Madalena A Empresa Desentupidora Vila Madalena , tem como missão oferecer serviços 24 horas, porque possui profissionais altamente qualificados instalados estrategicamente em vários bairros e áreas de São Paulo e Vila Madalena nas regiões: zona norte, zona leste, zona oeste, Guarulhos e Osasco. Atuamos no mercado de 1968, atendendo todas as regiões de São Paulo e Grande São Paulo trazendo credibilidade e confiabilidade aos nossos clientes. Estamos situado em pontos estratégicos de São Paulo para lhe atender o mais rápido possível. Os moradores de São Paulo e Grande São Grande quando procurar por Desentupidora Vila Madalena, será encontrado pelos moradores e atendido prontamente. Nossos equipamentos são modernos e com frota de veículos própria para tender e solucionar as necessidades de nossos clientes. São Paulo é uma cidade muito grande e, consequentemente sua região por isso tem várias equipes especializadas em pontos estratégicos para oferecer serviços de qualidade, com rapidez e segurança. Localizada na cidade de São Paulo, no bairro da Vila Madalena prestamos os melhores serviços de desentupimento Vila Madalena, hidrojateamento Vila Madalena e limpa fossa Vila Madalena para os moradores de São Paulo e toda a Grande São Paulo. Desentupidora 24 Horas Vila Madalena Atendimento 24 horas, inclusive finais de semana e feriados, em toda São Paulo e Grande São Paulo. Seriedade e qualidade é o nosso compromisso. Temos o compromisso de oferecer serviços de alto nível para realizar atendimento 24 horas em diversos serviços de Desentupidora Vila Madalena e garantimos cobertura completa em toda a capital paulista e grande São Paulo. Você pode ligar 24 horas, agendar visita grátis e orçamento sem compromisso para todos os serviços, temos preços baixos e o melhor atendimento aos nossos clientes. Técnicos Especializados Vila Madalena Os serviços de desentupimento Vila Madalena são realizados por técnicos especializados sem quebrar , sem nenhuma dificuldade, com muita atenção e segurança. Utilizamos técnicas modernas com um padrão de qualidade, garantindo preços competitivos e disponibilizando aos clientes o apoio necessário para suas necessidades. Serviços rápidos e limpos com equipamentos modernos, apropriados para diversos serviços como: desentupir Vila Madalena, serviços de hidrojateamento Vila Madalena, desentupimentos de tubulações Vila Madalena, limpa fossa Vila Madalena, esgotamentos de fossas Vila Madalena, detecção de vazamento Vila Madalena, caça vazamento Vila Madalena, elétrica, encanador Vila Madalena, desentupimentos de esgostos, desentupimento de ralos Vila Madalena, desentupimento de pias Vila Madalena, desentupimento de vasos sanitários Vila Madalena, desentupimento de colunas Vila Madalena, serviços de limpa fossa Vila Madalena, etc. Dicas de Desentupimento Vila Madalena Canos entupidos Vila Madalena são uma chatice e requerem a aplicação de fortes produtos químicos para voltarem ao seu funcionamento pleno… ou não? Existem várias formas ecológicas de desentupir canos e assim mantê-los, sem prejudicar a saúde ou o planeta. Dicas de Desentupimento Vila Madalena Dicas de Desentupimento Vila Madalena Os canos de esgoto, são sem dúvida alguma, um dos maiores problemas relatados quando o assunto é Desentupidora Vila Madalena. Qualquer acúmulo de resíduos é prejudicial para o cano. É aconselhável, verificar a cada 6 meses, para não causar maiores problemas. O que todos nós queremos, é poder ter simplesmente alguns produtos que venham nos ajudar com o processo de desentupimento Vila Madalena dentro de nossa casa, apartamento ou até mesmo na nossa empresa, resolvendo o problema. Pia entupida Vila Madalena pode ser uma das maiores vilãs das atividades domésticas. Ela atrasa e atrapalha todos os afazeres domésticos. Por isso, veremos diversas dicas de como desentupir sua pia de maneira fácil antes de precisar chamar um encanador. Devido à grande frequência com que são utilizados, é comum que os ralos do banheiro, cozinha ou lavanderia acabem entupindo de tempos em tempos. Canos e ralos entupidos são um problema e tanto, pois podem causar inundações e odores desagradáveis, contudo não são necessariamente difíceis de limpar. Na verdade, limpar canos e ralos pode ser uma tarefa bem simples, por isso é necessário chamar um profissional certo. Desentupidora de Esgotos Vila Madalena/Desentupidora 24 hs Vila Madalena Solucionamos o problema por meio de equipe técnica altamente qualificada de altíssimo nível com equipamentos modernos, específicos para a localização do entupimento e remoção da sujeira contida na rede desobstruindo as tubulações e normalizando o fluxo na rede de esgoto Vila Madalena com eficiência, qualidade, conforto e muita segurança. Possuímos equipe técnica altamente qualificada equipamentos modernos específicos para a localização do entupimento e remoção da sujeira contida na rede desobstruindo as tubulações e normalizando o fluxo na rede de esgoto. Estamos prontos para atender nossos clientes na Grande São Paulo, Grande São Paulo, Grande São Paulo, Guarulhos, Osasco e Grande São Paulo. Desentupidora de Ralos Vila Madalena/Desentupidora 24 horas Vila Madalena Os Serviços de Desentupimento de Ralo Vila Madalena são realizados em diversos bairros e cidades de São Paulo, Grande São Paulo, ABC, Guarulhos e Osasco. Atendimento 24 horas por dia incluindo Sábados, Domingos e Feriados. Desentupimento de Vasos Sanitários Vila Madalena/Desentupidora 24 horas Vila Madalena Desentupidora de Vasos Sanitários Vila Madalena. Solucionamos o problema executando a desobstrução do vaso sanitário por meio de equipamentos modernos, que removem toda a sujeira sem a necessidade de quebrar pisos ou azulejos. Contudo em alguns casos pode ser necessária a remoção do vaso, para isso contamos com uma equipe técnica bem treinada que realiza o desentupimento de vasos sanitários com eficiência e qualidade. Atendimento em vários bairros e cidades de São Paulo, Grande São Paulo, ABC, Guarulhos e Osasco. Desentupimento de Colunas Vila Madalena/Desentupidora 24 horas Vila Madalena Desentupidora de Colunas Vila Madalena. Solucionamos o problema executando a raspagem e higienização da coluna por meio de equipamentos de ponta, removendo toda sujeira contida na tubulação desobstruindo o encanamento e normalizando o fluxo de água. Realizando o desentupimento de colunas com eficiência e qualidade. Atendimento em vários bairros e cidades de São Paulo, Grande São Paulo, ABC, Guarulhos e Osasco. Desentupimento de Pias Vila Madalena/Desentupidora 24 hs Vila Madalena Desentupidora de Pia Vila Madalena. Solucionamos o transtorno com o entupimento de pias. Atendimento em vários bairros e cidades de
São Paulo, Grande São Paulo, ABC, Guarulhos e Osasco. Trabalhamos sábados, domingos e feriados. Por isso na hora de consultar, ligue para Desentupidora  o atendimento será ágil, personalizado com confiabilidade. Emergência 24 Horas Desentupimento em hospitais Vila Madalena; Desentupimento em escolas Vila Madalena; Desentupimento em indústrias Vila Madalena; Desentupimento em condomínios Vila Madalena; Desentupimento em residências Vila Madalena; Desentupimento em comércios Vila Madalena; Agilidade no atendimento; Atendimento especializado 24 hs; Qualidade nos serviços; Atendimento 7 dias por semana; Levando qualidade de vida.
 Desentupimento de pia na Vila Madalena – SP As pias são itens de muito uso para as pessoas, em qualquer casa elas são uteis, mas quando dão problemas, fica meio complicado principalmente quando o problema está localizado no cano da pia, você precisa de pessoas qualificadas com experiencia em Desentupimento de pia na Vila Madalena, temos os melhores especialistas da região, pessoas que são altamente treinadas e capacitadas. Realizamos serviços de Desentupimento de pia na Vila Madalena – SP sempre com a máxima qualidade para nossos clientes, nossa empresa se preocupa com nossos clientes, por isso tomamos todos as cautelas possíveis, respeitando normas de segurança e utilizando materiais seguros e de qualidade para que o serviço de Desentupimento de pia na Vila Madalena – SP seja realizado da melhor maneira. Desentupimento de pia na Vila Madalena – SP Desentupimento de taque na Vila Madalena – SP Desentupimento de taque na Vila Madalena – SP Os melhores trabalhos de Desentupimento de taque na Vila Madalena – SP são executados com toda atenção, responsabilidade. E, essas são coisas que nossa empresa preserva, sempre pensando no nossos clientes. Mantemos sempre o máximo respeito aos nossos clientes, contamos com uma equipe técnica especialista em serviços de Desentupimento de taque na Vila Madalena – SP. Além disso, nossa equipe de serviços de Desentupimento de taque na Vila Madalena – SP tem profissionais capacitados, confiáveis e dispostos a resolver quaisquer problemas relacionados a parte de desentupimento de tanque de nossos clientes. Desentupimento de Ralos na Vila Madalena – SP Problemas com ralos em sua casa ?, ninguem merece quando o ralo entope e você não tem conhecimento para desentupir o ralo, não é ?, chame a Desentupimento de Ralos na Vila Madalena – SP , nós garantimos que esse problema será resolvido em pouquissímo tempo. A empresa de Desentupimento de ralos na Vila Madalena – SP conta com a ajuda de profissionais com o alto padrão de conhecimento nesse ramo, pois nossa empresa oferece um forte treinamento para nossos colaboradores, nossa empresa possui um alto padrão de qualidade em todos nossos serviços, mantendo assim a seriedade e provocando satisfação para nossos clientes. A Desentupimento de Ralos na Vila Madalena – SP atua em qualquer região de na Vila Madalena , contrate o serviço de nossos colaboradores, e garantimos que você não irá se arrepender. Ligue para a Desentupimento de ralos na Vila Madalena – SP. Desentupimento de Ralos na Vila Madalena – SP image Desentupimento de Vasos Sanitarios na Vila Madalena – SP Desentupimento de Vasos Sanitarios na Vila Madalena – SP O maior problema hoje em dia que ocorre nas casas, é o entupimento de vasos sanitários, isso acontece quando alguma coisa e jogado e esse residuo tem dificuladade de descer pelo cano e ai acontece esse problema, e para desentupir é necessário de um certo conhecimento, nossa empresa de Desentupimento de Vasos Sanitarios na Vila Madalena – SP possui colaboradores com essa capacidade, resolvemos o seu problema de forma rápida e eficaz. Nós da Desentupimento de Vasos Sanitarios na Vila Madalena – SP. Nos preocupamos com nossos clientes, nossos especialistas possuem anos de experiencia no ramo do Desentupimento de Vasos Sanitarios na Vila Madalena,  AGORA E . Desentupimento de Caixa de gordura na Vila Madalena – SP Acabe com seu problema de Desentupimento de Caixa de gordura na Vila Madalena – SP chame nossos especilialistas em Desentupimento de Caixa de gordura na Vila Madalena – SP, possuimos pessoas treinadas e capacitadas para executar o serviço em qualquer lugar que nossos clientes estiverem, não possuimos 1 reclamação sobre nosso trabalho em geral. Venha conferir os serviços da Desentupimento de Caixa de gordura na Vila Madalena – SP e acabe com o seu problema, garantimos o máximo de resultado possível para satisfazer nossos clientes. Desentupimento de Caixa de gordura na Vila Madalena – SP © Todos os direitos reservados a desentupidora na Vila Madalena Esgotamento de Fossas Vila Madalena Esgotamento de Fossas Vila Madalena Esgotamento de Fossas Vila Madalena Esgotamento de Fossas Vila Madalena Atendemos todos os tipos de residências, condomínios e empresas com a solução de Esgotamento de Fossas Vila Madalena. Realizamos um serviço de Esgotamento de Fossa de alto padrão em fossas sépticas, negras, secas, caixas de gordura, caixas de inspeção, bacias de tratamento e sumidouros. A melhor solução para Esgotamento de Fossas Vila Madalena O Rei do Esgoto possui uma grande estrutura capaz de realizar Esgotamento de Fossas Vila Madalena para clientes de todos os portes, setores e localizações diferentes. Para que o sucesso do procedimento de Esgotamento de Fossa seja garantido, o local deve ser analisado com antecedência para aplicação da melhor técnica. O Esgotamento de Fossas Vila Madalena é realizado através de caminhões equipados com bombas de Baixa pressão e vazão para coleta e transporte de todos os detritos. Contamos com equipamentos de última geração e mão de obra qualificada para a realização de Esgotamento de Fossa. O Rei do Esgoto possui uma frota própria de veículos que garante muita agilidade e precisão nos trabalhos de Esgotamento de Fossas Vila Madalena em várias regiões. Oferecemos preços acessíveis e condições de pagamento especiais para serviços de Esgotamento de Fossa. Nós do Rei do Esgoto Esgotamento de Fossa trabalhamos muito para conquistar a cada dia a credibilidade do mercado e a confiança de nossos clientes e parceiros. Procuramos atender a cada bairro com total rapidez e eficiência. Estamos sempre atuantes e de acordo às exigências dos órgãos competentes. Locais de Atendimento: Zona Leste, Zona Norte, Vila Madalena, Zona Sul, Limpo ABCD, Limpo São Paulo, Litoral Sul e Litoral Norte. Atendemos as cidades de: Guarulhos, São Paulo, Limpo São Paulo, Itaquaquecetuba, Suzano, Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema, Ribeirão Pires, Ferraz de Vasconcelos, Osasco, Litoral Sul e Litoral Norte Esgotamento de Fossas Vila Madalena 24 horas – Limpeza de Fossa 24 horas Todas regiões de São Paulo e Grande São Paulo Esgotamento de Fossas Vila Madalena Esgotamento de Fossas Vila Madalena Pontos de Atendimento nos bairros de São Paulo Bons motivos para você chamar o Rei do Esgoto Esgotamento de Fossa Nossa empresa tem a máxima qualidade no atendimento e nos serviços. A execução dos serviços de Esgotamento de Fossa e dedetização são feitos por técnicos treinados com um atendimento excelente e a contento. Nosso atendimento é de 24 horas em toda São Paulo e Limpo São Paulo. Formas de Pagamento Esgotamento de Fossas Vila Madalena DESENTUPIDORA LESTE OESTE NORTE SUL Desentupidora -11 3452-4222 Desentupidora na Zona Leste Desentupidora na Zona Norte Desentupidora na Zona Oeste Desentupidora na Zona Sul Desentupidora Região Central Desentupidora na Grande São Paulo Desentupidora em Guarulhos Desentupidora em Osasco Desentupidora no Litoral Sul Desentupidora no Litoral Norte Caça Vazamentos -11 3452-4222 Caça Vazamentos na Zona Leste Caça Vazamentos na Zona Norte Caça Vazamentos na Zona Oeste Caça Vazamentos na Zona Sul Caça Vazamentos na Região Central SP Caça Vazamentos na Grande São Paulo Caça Vazamentos em Gurulhos Caça Vazamentos em Osasco Caça Vazamentos no Litoral Sul Caç
a Vazamentos no Litoral Norte Limpa Fossa -11 3452-4222 Limpa Fossa na Zona Leste Limpa Fossa na Zona Norte Limpa Fossa na Zona Oeste Limpa Fossa na Zona Sul Limpa Fossa Região Central Limpa Fossa na Grande São Paulo Limpa Fossa em Guarulhos Limpa Fossa em Osasco Limpa Fossa no Litoral Sul Limpa Fossa no Litoral Norte Esgotamento Fossas -11 3452-4222 Esgotamento de Fossas na Zona Leste Esgotamento de Fossas na Zona Norte Esgotamento de Fossas na Zona Oeste Esgotamento de Fossas na Zona Sul Esgotamento de Fossas Região Central Esgotamento de Fossas na Grande São Paulo Esgotamento de Fossas em Guarulhos Esgotamento de Fossas em Osasco Esgotamento de Fossas no Litoral Sul Esgotamento de Fossas no Litoral Norte Nossos Serviços -11 3452-4222 Desentupimento 24 horas Controle de Pragas Desratização Dedetização Descupinização Esgotamento de Fossa Hidrojateamento Desentupidora 24 horas Parceiros Desentupidora Rei do Esgoto Desentupidora Hidroleste Desentupidora Desentupidora Dr Esgoto Desentupidora Ribeirão Pires Desentupidora em Cumbica Desentupidora em Itaqua Desentupidora em Itaquera Desentupidora em Mauá Desentupidora Vila Prudente Desentupidora em Pinheiros Desentupidora em Santo Andre Desentupidora em São Bernardo Desentupidora Mogi das Cruzes Desentupidora na Moóca Desentupidora no Arujá Desentupidora em Diadema Desentupidora na Penha Desentupidora no Tatuapé Desentupidora HL Desentupidora Zona Leste Limpa Fossa Zona Oeste Norte Sul Leste Desentupidora-Desentupidora Desentupidora Zona Leste Oeste Norte Sul POSTS RECENTES Desentupidora na Zona Leste Desentupidora Caça Vazamentos Rei do Esgoto Rei do Esgoto Limpa Fossa Rei do Esgoto Esgotamento de Fossa Desentupidora Rei do Esgoto Rei do Esgoto Desentupidora Rei do Esgoto Desentupidora WEBSECRET-SEO | OTIMIZAÇÃO DE SITES TOP20COPYRIGHT © 2021 DESENTUPIDORA ZONA LESTE OESTE NORTE SUL TAGS: DESENTUPIDORA, CAÇA VAZAMENTOS, LIMPA FOSSA, ESGOTAMENTO DE FOSSA, DESENTUPIDORA ZONA LESTE, DESENTUPIDORA ZONA OESTE, DESENTUPIDORA ZONA NORTE, DESENTUPIDORA ZONA SUL, DESENTUPIDORA GUARULHOS, LIMPA FOSSA ZONA LESTE, LIMPA FOSSA ZONA OESTE, LIMPA FOSSA ZONA NORTE, LIMPA FOSSA ZONA SU
Disambig grey.svg Nota: Se procura o distrito de mesmo nome, veja Pinheiros (distrito de São Paulo). Pinheiros Bairro de São Paulo São Paulo City flag.svg Pinheiros SP.jpg Área Oeste Dia Oficial 15 de agosto Fundação 17 de agosto de 1560 Estilo arquitetônico inicial Barroco Estilo arquitetônico predominante Pós-moderno, Brutalista e Art déco Imigração predominante Líbano Itália Distrito Pinheiros Subprefeitura Pinheiros Região Administrativa Oeste Wikimedia | © OpenStreetMap ver Pinheiros é um bairro nobre situado na zona oeste do município de São Paulo pertencente ao distrito de Pinheiros, estabelecido em 1560 às margens do Rio Pinheiros. Atualmente, possui três estações de Metrô da Linha 4-Amarela: Estação Pinheiros (possui integração com estação de trem da CPTM e terminal de ônibus urbano), localizada próximo à Avenida das Nações Unidas e ao Sesc Pinheiros; Faria Lima, localizada na Avenida Brigadeiro Faria Lima, junto ao Largo da Batata, e a Fradique Coutinho, localizada na Rua dos Pinheiros. Sedia diversas empresas, tais como: Odebrecht, Brasilinvest, Unibanco e 3DTEK. Limita-se com os bairros: Jardim Paulistano, Vila Madalena e Alto de Pinheiros, além de Cidade Jardim e City Butantã, localizados na outra margem do rio Pinheiros. Índice 1 História 1.1 Aldeamento de Pinheiros 1.2 O Caminho dos Pinheiros 1.3 Da Aldeia de Pinheiros à Vila dos Pinheiros 1.4 A Vila dos Pinheiros no século XIX 1.5 Urbanização do bairro 1.6 A relação entre Pinheiros e Cotia 2 Referências História Aldeamento de Pinheiros Pinheiros e São Miguel Paulista são considerados os dois primeiros bairros paulistanos, em função de sua criação relacionada à Vila de São Paulo, inicialmente como aldeamentos, posteriormente convertidos em freguesias e vilas.[1] A criação de aldeias indígenas no entorno da recém fundada Vila de São Paulo fez parte da política jesuítica de aldeamento (com instalação de capelas) para fixação e conversão indígena. Dentre as primeiras aldeias indígenas instituídas pelos jesuítas ao redor da Vila de São Paulo, estão Barueri, Itapecerica, Pinheiros, Carapicuíba, Guarulhos e Itaquaquecetuba, mas posteriormente também Embu, Cotia, Mogi e outras.[2] Somente Carapicuíba conserva a configuração de aldeia, enquanto M’Boy (atualmente Embu das Artes) foi a única que preservou o antigo colégio jesuítico (atual Museu de Arte Sacra de Embu). Aldeia de Pinheiros em detalhe da “Costa do Brasil desde a ponta de Itapetininga, São Paulo, até o rio Imbou ao sul da Ilha de Santa Catarina” (1750) A Aldeia de Pinheiros foi inicialmente constituída por algumas dezenas de indígenas provenientes da Aldeia de São Paulo do Campo, estabelecida no primeiro semestre de 1553 na colina de Inhapuambuçu pelos integrantes das aldeias de Jeribatiba, Piratininga e Guaré. Os indígenas que se dirigiram a Pinheiros haviam saído da aldeia de São Paulo do Campo em função da chegada dos habitantes de Santo André da Borda do Campo, transferidos em 1560 para São Paulo do Campo, e que resultou na fundação, nesse mesmo ano, da Vila de São Paulo de Piratininga. De acordo com Eudes Campos: “A chegada dos portugueses vindos de Santo André provocou a imediata retirada dos índios, que, abandonando suas casas, foram reunir-se em dois pontos afastados, transformados depois em aldeamentos, Pinheiros e Ururaí (São Miguel Paulista).”[3] Instalada em 1560 às margens do Rio Grande – posteriormente conhecido como Rio Pinheiros – supostamente no local hoje ocupado pela Matriz Paroquial de Nossa Senhora do Monte Serrate de Pinheiros,[1] a área fazia parte de uma enorme sesmaria doada em 1532 por Martim Afonso de Sousa a Pero de Góis, cujas terras se estendiam do atual Butantã à cabeceira do riacho Água Branca. No século XVII, essas terras passaram a pertencer ao bandeirante Fernão Dias Paes (“Caçador de Esmeraldas”), um dos responsáveis pela expulsão provisória dos jesuítas do local, pois como bandeirante praticava a captura e escravização dos indígenas.[4][5][6] Há divergências sobre a origem do nome de Pinheiros. Geralmente aceita-se que seja devido à grande ocorrência de araucárias nas terras onde o bairro surgiu. Entretanto, João Mendes de Almeida, em seu Dicionário Geográfico da Província de S. Paulo [7] discorda dessa versão, informando que os índios tupi chamavam o rio de Pi-iêrê, que significa “derramado”, em alusão ao transbordamento das águas que alagava as margens. Por corruptela, a palavra Pi-iêre teria se transformado em Pinheiros. A existência dos pinheiros, segundo o autor, serviu “só para operar mais facilmente a corruptela”.[8][5] Conhecida, a partir de então, como Aldeia dos Pinheiros ou Aldeia de Pinheiros, os padres jesuítas ergueram, no local, uma capela para a catequese dos índios, com o nome de Nossa Senhora dos Pinheiros.[1] Por estar às margens do Rio Pinheiros, a aldeia teve uma função estratégica de ajudar os viajantes em sua travessia. Por essa razão, sua importância acentuou-se com a construção de mais vilas ao sul e da primeira ponte de madeira destinada a atravessar rio, em 1687, pelos habitantes de Santana do Parnaíba, Itu, Sorocaba e Pinheiros.[4] O primeiro desenvolvimento econômico e populacional da Aldeia de Pinheiros foi possibilitado pelo Sítio do Capão, uma propriedade localizada nas terras da sesmaria, principalmente quando esta se encontrou sob o comando de Fernão Dias Paes Leme e neto do antigo dono da sesmaria. Caminho das Tropas em detalhe do mapa “Brazil” (1844), de John Arrowsmith. O Caminho dos Pinheiros A Aldeia dos Pinheiros foi originalmente instalada na confluência do Rio Pinheiros com o Caminho do Peabiru (pré-cabralino), como projeto de conversão e aldeamento indígena, mas também como ponto de parada entre a Vila de São Paulo de Piratininga e o oeste da Capitania de São Vicente. A antiguidade do Caminho do Peabiru
pode ser atestada pela quantidade de casas e fazendas que foram estabelecidas ao longo desse trajeto já na primeira metade do século XVII, algumas delas tombadas pelo IPHAN, como a Casa do Butantã, o Sítio do Mandu, o Sítio do Padre Inácio e Sítio Santo Antônio[9] e outras depois de São Roque. O trecho do antigo Caminho do Peabiru que passou a ser usado pelos novos habitantes da Vila de São Paulo em direção ao oeste foi inicialmente chamado de Caminho dos Pinheiros: vindo do litoral, passava pela parte baixa da atual Praça da Sé (o Largo da Sé, nos séculos XVIII e XIX), prosseguia pelas atuais Rua Direita, Largo da Misericórdia, Rua José Bonifácio, Largo da Memória, Rua Quirino de Andrade, Rua da Consolação, Avenida Rebouças e Rua dos Pinheiros, Praça João Nassar, Rua Paes Leme e Rua Butantã.[10] O Peabiru incluía a travessia de barco pelo atual Rio Pinheiros (na altura da atual Ponte Bernardo Goldfarb) e prosseguia rumo à atual Praça Jorge de Lima (antiga Praça da Paineira), Rua MMDC, Rua Reação e início da atual Rodovia Raposo Tavares, em local próximo à Casa do Butantã. Esse caminho foi posteriormente explorado pelos bandeirantes (século XVII) e pelos tropeiros (séculos XVIII e XIX), passando a ser conhecido com o nome de Caminho do Sertão, Caminho das Tropas, Caminho de Cotia, Caminho de Sorocaba e outras designações. No início do século XVII, o Caminho de Pinheiros era um dos mais destacados da Vila de São Paulo, por ser o único acesso à aldeia e às terras além do rio, no sentido oeste. Solicitada desde 1632, a primeira ponte (de madeira) sobre o rio foi construída apenas em 1687, ligando a região às vilas e sítios que foram instalados ao longo do Caminho das Tropas, como Cotia, São Roque e Sorocaba. A ponte foi várias vezes destruída, principalmente por enchentes, cabendo aos moradores das vilas vizinhas arcar com as despesas de reconstrução. Somente em 1865 foi erguida uma ponte de metal. Além da ponte, os moradores custeavam a manutenção do Caminho de Pinheiros que levava ao centro da Vila de São Paulo.[4] Em 1786 iniciou-se a construção de uma estrada ligando Pinheiros aos campos de Santo Amaro, que hoje corresponde à Avenida Brigadeiro Faria Lima. No final do século XIX, essa estrada foi sendo estendida para o sentido oposto até a Lapa, recebendo inicialmente o nome de Estrada da Boiada, hoje correspondente aos trechos designados por Rua Fernão Dias, Rua dos Macunis e Avenida Diógenes Ribeiro de Lima.[4][5] Arraial de Pinheiros no “Mappa da capitania de S. Paulo” de Francesco Tosi Colombina (meados do século XVIII). Da Aldeia de Pinheiros à Vila dos Pinheiros Em função da provisão régia de 12 de outubro de 1727 do Rei Dom João V de Portugal, que proibiu a língua geral nas povoações de colonos e em núcleos mistos, e ainda determinou nelas o ensino do português e dos ofícios mecânicos,[11] a Aldeia de Pinheiros iniciou a fase de perda de sua cultura e formas indígenas de vida. A situação acentuou-se a partir de 1757, quando o Rei de Portugal Dom José I, através de seu ministro, o Marquês de Pombal, publicou o Diretório dos Índios, que elevou os aldeamentos indígenas à condição de aldeias ou vilas, dependendo do caso, extinguindo sua administração religiosa e sujeitando-as à administração dos governadores de cada capitania.[12] O Diretório dos Índios coibiu a escravização dos indígenas, incentivou o casamento de colonos brancos com indígenas, determinou a substituição da língua geral pela língua portuguesa, estabeleceu punição contra discriminações e determinou a obrigatoriedade do ensino da “Doutrina Cristã, a ler, escrever, e contar, na forma que se pratica em todas as escolas das nações civilizadas”.[13] Somente em 1798 o Diretório dos Índios foi revogado, e os índios aldeados foram emancipados e equiparados aos demais habitantes do Brasil. Ao longo do século XVIII, portanto, a Aldeia de Pinheiros perdeu a maior parte da cultura e das formas indígenas de vida, iniciando seu período como vila de configuração portuguesa e formas de vida adaptadas ao catolicismo, à expansão das vilas paulistas e à legislação colonial e imperial brasileira. Quando Auguste de Saint-Hilaire, passou pela Vila dos Pinheiros em 1819, durante uma viagem de São Paulo a Sorocaba, observou: “não existe mais nesta aldeia um único descendente de guaianás. A população foi muitas vezes renovada e aniquilada”.[14] Vila dos Pinheiros em 1897 A Vila dos Pinheiros no século XIX Convertida em arraial e depois em vila, Pinheiros tornou-se povoado misto, passando a atrair, ao longo de todo o século XIX, moradores de outras regiões geográficas. Nesse período, Pinheiros recebeu a construção de dezenas de casas, adquirindo uma configuração próxima à de outras vilas e cidades paulistas (uma parte do casario do século XIX chegou ao século XX e foi mesclada com casas da primeira metade do século XX, algumas das quais ainda existem nas ruas mais antigas do bairro). O “Mappa da capitania de S. Paulo” de Francesco Tosi Colombina (meados do século XVIII) já não exibe mais aldeias, porém sítios, arraiais, fortalezas, vilas e cidades, classificando Pinheiros como arraial.[15] O mais antigo mapa do arruamento da Vila dos Pinheiros, no entanto, é visível somente na “Planta Geral da Capital de São Paulo organizada sob a direção do Dr. Gomes Cardim”, de 1897.[16] A Vila de Pinheiros mostra-se, nesse mapa, distante da configuração da Aldeia de Pinheiros, com um arruamento já expandido ao longo do século XIX e que, a partir do início do século XX, sofreu o impacto da expansão urbana e imobiliária da cidade de São Paulo, recebendo os primeiros bairros operários e o transporte de bonde a partir da década de 1910. Planta da Vila Operária de Pinheiros em 1897. Planta da Vila Operária de Pinheiros. cerca de 1897. Vila dos Pinheiros em 1905. Urbanização do bairro Bairros de Pinheiros e Butantã em 1913. A população da vila iniciou-se com algumas dezenas de indígenas em na Aldeia de Pinheiros e chegou ao final do século XIX, já como bairro de Pinheiros, com cerca de 200 casas. A primeira padaria foi inaugurada em 1890 e a segunda em 1900. Nesse período ainda havia um pouso para tropeiros e a economia era principalmente de subsistência, com a comercialização de alguns itens agrícolas ou produzidos em carvoarias e olarias, devido à excelente argila da região. Nestas olarias eram fabricados tijolos e telhas, que aos poucos foram substituindo a taipa de mão nas construções de toda a cidade de São Paulo. A urbanização e desenvolvimento econômico pós-colonial tiveram início na região apenas no ciclo do café: na transição do século XIX para o XX a região recebeu imigrantes italianos e, na primeira metade do século XX, de japoneses. Os mapas de São Paulo, ao longo do século XIX, frequentemente indicam a Estrada de Cotia ou Estrada de Sorocaba e, até o final desse século, século, somente o Caminho dos Pinheiros ligava a Vila dos Pinheiros à cidade de São Paulo, mas a partir de 1897 a planta da Vila de Pinheiros passou a ser representada, exibindo as ruas existentes nesse período: em 1897, o bairro exibia sua principal via de acesso, que vinha de São Paulo e prosseguia para Cotia (o antigo Caminho do Peabiru, equivalente à atual Rua Butantã), mas também as atuais ruas Teodoro Sampaio e Paes Leme; essas duas vias de acesso a São Paulo eram então cortadas por apenas cinco ruas: as atuais Fernão Dias, Padre Carvalho, Ferreira de Araújo, Amaro Cavalheiro e Eugênio de Medeiros. No final do século XIX foi construída a Vila Operária de Pinheiros, ao lado direito das atuais Rua dos Pinheiros e Avenida Rebouças (sentido centro, a partir da atual Avenida Brigadeiro Faria Lima), enquanto o espaço rural da região foi desaparecendo rapidamente na região, a partir da década de 1930.[17] É interessante ressaltar que, conforme os mapas da transição do século XIX para o XX, como a “Planta Geral da Capital de São Paulo organizada sob a direção do Dr. Gomes Cardim” (1897) e a Planta d
a Vila Operária de Pinheiros, o Caminho dos Pinheiros (antigo Caminho do Peabiru), até a década de 1920 era claramente assinalado na parte alta da Avenida Rebouças (da Avenida Consolação até a Avenida Brasil) e – a partir de onde é hoje a Avenida Brasil e Praça Portugal (atravessando um riacho e um charco) – prosseguido pela atual Rua dos Pinheiros e Rua Butantã. No final dessa década foi construída uma rua que seguia na mesma direção da Avenida Rebouças (rumo à atual Avenida Brigadeiro Faria Lima), inicialmente denominada Rua Itapirussu e depois Rua Coronel Boaventura Rosa, mas que acabou sendo unificada à Avenida Rebouças a partir da década de 1930, renomeando-se o trecho posterior ao charco como Rua dos Pinheiros. A progressiva mudança na configuração do bairro, em função do aumento do número de casas e ruas foi documentado nos mapas publicados nos anos seguintes: na primeira década do século XX foi construída a Rua Arco Verde (atual Rua Cardeal Arco-Verde) e instalada, na Rua Teodoro Sampaio, a linha de bonde ligando Pinheiros ao centro de São Paulo: iniciada em 1904, a linha de bonde passava pelo cemitério do Araçá e chegava até o cruzamento da Rua Teodoro Sampaio com a Rua Capote Valente. O Largo de Pinheiros foi contemplado com essa linha de bonde somente em 1909, após drenagem e aterro em toda a área entre os dois pontos.[4] O Mercado de Pinheiros foi inaugurado em 1910 e inicialmente não passava de uma área cercada por arame farpado com pequeno galpão no centro, onde agricultores locais e de Itapecerica da Serra, Carapicuíba, Piedade, M’Boy, mas principalmente de Cotia, comercializavam seus produtos.[18] A área que ficava entre o Mercado de Pinheiros e o Largo de Pinheiros e que, a partir do início do século XX, começou a receber os agricultores de Cotia (predominantemente japoneses) que dirigiam-se à região para comercializar batatas (o principal produto agrícola de Cotia nas primeiras décadas do século XX) e lá estacionavam suas carroças e animais, acabou sendo denominada, por essa razão, de Largo da Batata.[19] Na década de 1910 o bairro foi ampliado, com a construção do novo bairro operário da Vila Cerqueira César e de um bairro operário entre as atuais ruas Fernão Dias, Padre Carvalho e Ferreira de Araújo, ambos a partir do modelo dos bairros operários da Mooca e do Brás, constituídos de ruas curtas e casas pequenas, com a frente junto à calçada e com as paredes laterais próximas das casas vizinhas, sem espaço frontal ou lateral para jardins, porém com quintal e, eventualmente, edícula nos fundos. Com isso, intensa modificação do perfil do bairro: em 1915 inaugurou-se a iluminação pública e, em 1929, iniciou-se o serviço de água encanada e a pavimentação das ruas com paralelepípedos. Ao mesmo tempo, o espaço entre o bairro de Pinheiros e o centro de São Paulo foi rapidamente urbanizado, passando a ser facilmente percorrido por meio do bonde. Bairros de Pinheiros e Butantã na Planta da Cidade de S. Paulo Mostrando Todos Os Arrabaldes e Terrenos Arruados (1924). Pinheiros e Butantã na Planta da Cidade de São Paulo (1916). A relação entre Pinheiros e Cotia O início da construção, em 1922, da BR-2 ou Estrada São Paulo-Paraná (futura Rodovia Raposo Tavares), sobre a antiga Estrada de Cotia ou Estrada de Sorocaba (anteriormente Caminho das Tropas), acelerou o desenvolvimento da região e atraiu os agricultores de Cotia a comercializarem seus produtos no Mercado de Pinheiros, fazendo com que a Cooperativa Agrícola de Cotia instalasse galpões de armazenamento no local que, por essa razão, passou a ser conhecido como Largo da Batata. Instalações da Cooperativa Agrícola de Cotia (década de 1920) no Largo da Batata, onde os agricultores de Cotia comercializavam batatas e outros produtos agrícolas. Foram intensas as conexões entre Cotia e Pinheiros, e o desenvolvimento de um local passou a afetar o outro, fazendo com que o bairro de Pinheiros tenha se tornado uma conexão comercial com o oeste paulista. Foi por essa razão que, no século XIX, do lado oposto do Rio Pinheiros, existia um pouso de tropeiros conhecido como Botequim (assinalado nos mapas do final do século XIX e início do século XX), no local onde posteriormente foi instalada a Praça da Paineira (na qual foi plantada uma árvore dessa espécie, removida em 1971 para a reurbanização da área). A Praça da Paineira marcava o local de saída e chegada em São Paulo pelo caminho do oeste e, justamente, a entrada em seu bairro urbanizado mais distante do centro nessa época: o bairro de Pinheiros. Em seu local estão hoje a Praça Jorge de Lima e o Túnel Dr. Euryclides de Jesus Zerbine. Wikimedia | © OpenStreetMap Mapa atual do bairro de Pinheiros em São Paulo Referências «Nossa Senhora do Monte Serrate». Arquidiocese de São Paulo (em inglês). 28 de agosto de 2014 «Aldeia Jesuítica de Carapicuíba, tesouro histórico nacional». 24 de setembro de 2018 CAMPOS, Eudes. A vila de São Paulo do Campo e seus caminhos. Revista do Arquivo Municipal, São Paulo, n.204, p.11-34, 2006. «O Bairro Mais Antigo de SP – A História de Pinheiros». SP In Foco. 2 de fevereiro de 2017 «Cinco curiosidades sobre o bairro de Pinheiros – Geral – Estadão». Estadão «BAIRRO DE PINHEIROS | Secretaria Municipal de Cultura | Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 22 de setembro de 2018 Diccionario geographico da provincia de S. Paulo: precedido de um estudo sobre a estructura da lingua tupi e trazendo, em appendice, uma memoria sobre o nome “América”. Obra posthuma. São Paulo: Typ. a Vap. Espíndola, Sigueira, 1902. «Almanack Paulistano.». Consultado em 22 de setembro de 2018. Arquivado do original em 11 de dezembro de 2007 «Casas Bandeiristas». www.casasbandeiristas.com.br. Consultado em 24 de setembro de 2018 «A Planta da cidade de São Paulo de 1897: uma cartografia da cidade existente ou da cidade futura? – PDF». docplayer.com.br. Consultado em 17 de setembro de 2018 GOMES, Mércio Perreira. Os índios e o Brasil: passado, presente, futuro. São Paulo: contexto. 2012, p.81. «Directorio, que se deve observar nas povoaçoens dos indios do Pará, e Maranhão em quanto Sua Magestade naõ mandar o contrario, Lisboa, 1758 – Biblioteca Nacional Digital». purl.pt. Consultado em 27 de outubro de 2018 «DIRETÓRIO DOS ÍNDIOS (1755) – Texto integral». www.nacaomestica.org. Consultado em 27 de outubro de 2018 SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem à Província de São Paulo. São Paulo: Martins, 1972. 357p. COLOMBINA, Francisco Tosi. Mappa da capitania de S. Paulo, e seu sertão em que devem os descobertos, que lhe forão tomados para Minas Geraes, como tambem o caminho de Goyazes, com todos os seus pouzos, e passagens. s.l., s.d. [c.1800]. CARDIM, Gomes. Planta geral da capital de São Paulo organizada sob a direcção de dr. Gomes Cardim Intendente de Obras. Pinheiros Arquivado em 28 de maio de 2009, no Wayback Machine. – São Paulo Minha Cidade Reale, Ebe. Brás, Pinheiros, Jardins; três bairros, três mundos. São Paulo: Pioneira; Ed. da Universidade de São Paulo, 1982. 225p. «Por que o nome Largo da Batata? | Projeto São Paulo City». Projeto São Paulo City. 9 de janeiro de 2018

Está gostando de nossos artigos, compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
  •  Rua Glauco Velasques, 285, Casa Verde
  •  (11) 2822-9612
  •  (11) 2836-6065
  •  (11) 98776-7059
  •  (11) 9 9739-5404
  •  Rua H, 38, Parque Vera CRUZ
  •  (12) 3674-3511
  •  (12) 99149-0615
  •  (11)98776-7059

Projetos realizados

%d blogueiros gostam disto: